Internacional

Jornalista é condenado a pagar multa por chamar mafioso de ‘pedaço de m…’

Publicado

source
Jornalista arrow-options
Reprodução/Twitter

Jornalista Rino Giacalone

O Tribunal de Apelação de Palermo, na Itália, condenou nesta segunda-feira (13) um jornalista de Trapani por difamação agravada por ter chamado um mafioso de “pedaço de merda”.

Leia também: Por ‘medo de lei’, juiz concede prisão domiciliar a advogado com pena de 99 anos

Rino Giacalone foi sentenciado a pagar uma multa de 600 euros, além de 500 euros a cada membro da família de Mariano Agate, chefe da máfia de mazara del Vallo e considerado um dos homens de Totò Riina.

Em abril de 2013, na data em que o líder mafioso faleceu, o jornalista italiano assinou um artigo para uma revista online, no qual ele adaptou a Agate uma expressão de Peppino Impastato: “A máfia é uma montanha de merda”.

Os membros da família do criminoso processaram Giacalone, que chegou a ser absolvido em primeira instância em 2017. No entanto, após um apelo do promotor Franco Belvisi, o tribunal de Cassação anulou a sentença e ordenou um novo julgamento.

Segundo a justiça, a expressão usada pelo jornalista “acaba em violação insuperável do núcleo fundamental da dignidade que nosso sistema reconhece a qualquer ser humano, mesmo àquelas que pertencem a uma associação criminosa sangrenta e nefasta”.

Leia também: Idosa abre portão para dar água a adolescentes, é roubada e agredida

Para o Tribunal, o fundamento constitucional do sistema criminal propõe a reeducação dos piores criminosos. A defesa de Giacalone, por sua vez, afirmou que recorrerá.

Fonte: IG Mundo
Comentários Facebook
publicidade

Internacional

Brasil e países islâmicos vetam educação sexual em projeto da ONU

Publicado


source
ONU
UN Photo/Kim Haughton

Resolução foi apresentada pelo México e pode ser votada na semana que vem.

O Brasil se uniu a países islâmicos e vetou a educação sexual em um projeto da Organização das Nações Unidas ( ONU ). O documento em questão dá diretrizes para os países combaterem à violência contra a mulher.

Ao optar pelo veto, o Brasil se juntou à Arábia Saudita, Iraque, Kuwait, Paquistão e Bahrein como países que foram contra a medida. Os governos do Oriente Médio são acusados de terem uma postura de violação dos direitos das mulheres.

Segundo o colunista do UOL, Jamil Chade, o governo de Jair Bolsonaro não explicou o motivo pelo qual vetou a medida. O posicionamento do Brasil segue um aceno feito pelo Itamaraty à uma postura conservadora nas negociações diplomáticas.

A resolução foi apresentada pelo México e visa “eliminar todas as todas s formas de discriminação contra mulheres e meninas”. Segundo o país latino, a meta é ampliar a luta por igualdade de gênero. A proposta deverá ser votada na próxima semana.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

México:Identificaram restos de um dos 43 estudantes desaparecidos de Ayotzinapa

Publicado


source
Mexicano encontrado os restos
Reprodução Twitter @StradaVictor

Restos de mexicano encontrados



Restos de um dos 43 em Ayotzinapa identificados.O governo garantiu que encerrou “o pacto de silêncio e impunidade” do caso e “as mentiras” da narrativa que o ex-presidente Enrique Peña Nieto construiu

O Gabinete do Procurador Geral da República (FGR) informou hoje que foram identificados os restos mortais de um dos estudantes normalistas de Ayotzinapa que desapareceu em Iguala em 2014.

O promotor especial do caso Ayotzinapa, Omar Gómez Trejo, disse em uma mensagem à mídia que um dos seis restos enviados para análise na Universidade de Innsbruck, na Áustria, foi positivo em identificar o estudante Christian Alfonso Rodríguez Telumbre

A FGR informou que os novos procedimentos em torno do caso Ayotzinapa descobriram restos humanos no barranco La Carnicería, localizado a 800 metros do depósito de lixo de Cocula.

Daí vêm os restos analisados ​​e identificados pela Universidade de Innsbruck, acrescentou.

Trejo prometeu às famílias que a busca por seus filhos continuará porque eles têm todo o direito à verdade e à justiça.

Com Rodríguez Telumbre, já existem dois alunos identificados, pois há quatro anos a EAAF confirmou que alguns restos encontrados pertenciam a Alexander Mora Venancio, 19 anos. Mas ainda precisamos saber o que aconteceu com os 41 jovens desaparecidos que foram vítimas de desaparecimento forçado

De outubro de 2014 a janeiro de 2015 “as autoridades do antigo PGR (Procurador Geral da República) levaram os microfones, anunciaram às famílias e à sociedade que o caso foi encerrado com a manipulação de informações, a tortura de possíveis autores e o controle de uma mentira, com sua história do depósito de lixo e do rio San Juan “, afirmou.

“Com essas ações, eles negaram às famílias o direito à verdade e à justiça, disseram-lhes: parem de procurar porque já descobrimos. Hoje dizemos a vocês: Não é assim e nunca foi assim!”, Exclamou o promotor.

Ele observou que “esta é uma nova etapa da investigação, esse achado foi uma das novas ações de busca que realizamos no ano passado, essa é uma nova identificação que rompe com a narrativa de uma mentira que fechou mais possibilidades de busca e descoberta” .

Gómez Trejo destacou que o resultado de novas investigações ,veio do apoio do presidente Andrés Manuel López Obrador. A partir deste ponto, a unidade especial começou a receber informações sobre os locais onde o paradeiro dos normalistas poderia ser identificado.



Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana