Momento +

Levantamento realizado pelo IBGE aponta que em Cuiabá existem 19.400 imóveis construídos em loteamentos irregulares

Publicado

Um levantamento do IBGE mostrou que Cuiabá tem 19,4 mil casas em ocupações ilegais na zona urbana. Chamadas de invasões, comunidades ou loteamentos irregulares, esses aglomerados subnormais – segundo definição do IBGE – correspondem a 9,7% dos domicílios da Capital, a 8ª menor taxa entre as capitais.

Dos mais antigos aos mais novos, Cuiabá tem diversos bairros fruto de ocupação ilegal. Entre os 40 aglomerados registrados pelo IBGE estão o Despraiado, 1º de Março, Parque Cuiabá, Nova Esperança, Santa Terezinha, Três Barras(foto) e Pedregal.

Algumas começaram como invasões, outras com a mudança após grandes chuvas, mas, em comum, está a falta da escritura do imóvel, o que permite vender através de um financiamento e também conseguir crédito facilitado para reformas.

Dos aglomerados subnormais da Capital o maior é o Ribeirão do Lipa, na região oeste – margem direita do córrego da Prainha -, com 2.036 casas. O segundo maior é o bairro Paraíso, na região norte – Grande Morada da Serra -, com 1.861 residências registradas pelo IBGE.

Mesmo com as grandes ocupações, Cuiabá também tem pequenos aglomerados, como o Jardim Mariana, na região oeste, com 27 casas, e o Jardim Gramado, no sul da Capital – Coxipó -, com 30 residências.

 

Otavio Ventureli(com assessoria)

Comentários Facebook
publicidade

Momento +

Sob suspeita: Processo de licitação para concessão de terminal rodoviário chegou a ser aberto em junho último mas logo foi suspenso

Publicado

Com prazo de 25 anos e previsão de investimento estimado em R$ 18 milhões, o processo de licitação para concessão do terminal rodoviário Engenheiro Cássio Veiga de Sá, em Cuiabá, chegou a ser aberto em junho, mas logo em seguida foi suspenso.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo Oliveira, o edital deve sofrer ajustes e será relançado, mas não tem data definida. Empresas entregariam as propostas no dia 7 de julho e aguardam novo edital.

A previsão inicial é de que a empresa vencedora invista R$ 18 milhões e o valor mínimo da outorga a ser pago ao Estado é de R$ 500 mil, e a outorga variável no valor de 5% da receita bruta.

Algumas melhorias devem ser realizadas já no primeiro ano, como adequações nos banheiros, melhorias na área de embarque e desembarque, central de operações, que deverá funcionar como monitoramento do fluxo dos usuários, além da segurança dos usuários e sinalização visual dos serviços prestados à população dentro do terminal, entre outros serviços.

O secretário, em entrevista ao RDTV na semana passada, falou que a Sinfra tem se dedicado às concessões e citou o caso das rodovias estaduais cujos processos já estão acelerados, mas não quis definir uma data para que o edital da Rodoviária de Cuiabá seja retomado.

A entrega dos documentos com as propostas deveria ter ocorrido em 7 de julho, às 9h, na secretaria estadual de Planejamento e Gestão (Seplag). Mas, com a suspensão dos trabalhos, os investidores interessados devem aguardar novo edital.

A empresa vencedora deverá assumir, de forma imediata, a administração do terminal, que atende aproximadamente 1,5 milhão de passageiros por ano no transporte intermunicipal e interestadual de passageiros.  Atualmente, a empresa Sinart administra o terminal por meio de um contrato emergencial.

 

Otavio Ventureli(com rdnews.)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento +

Policial penal perde controle de picape na rodovia MT 10 e morre no local do acidente acompanhante resulta gravemente ferido

Publicado

Um acidente automobilístico matou o policial penal Gilberto Ferreira Lisboa. Ele perdeu o controle de uma picape e morreu na hora. Uma pessoa que viajava com ele sobreviveu, embora com ferimentos e fraturas em um dos braços.

O acidente, segundo a Polícia Militar, a tragédia aconteceu no fim da tarde deste domingo (12), na Rodovia MT-10, na altura da cidade em Rosário Oeste, em Mato Grosso.

As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a primeiras informações levantadas no local são de que Gilberto perdeu o controle do veículo e capotou  várias vezes.

A Polícia Militar informou que Gilberto saiu de Cuiabá com destino à cidade de Alta Floresta (803 km ao Norte de Cuiabá).

O passageiro que viajava ao lado de Gilberto e que não teve o nome fornecido, sofreu fratura num dos braços e ferimentos pelo corpo, mas sem gravidade e foi levado de ambulância para o Hospital Amparo, em Rosário Oeste.

Os agentes da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) fizeram a perícia preliminar e, depois, o corpo foi liberado pela Polícia Civil, para necropsia no Instituto Médico Legal (IML).

O que chamou a atenção, segundo a Polícia Civil, é que no local do acidente os policiais encontraram apenas o coldre e as munições, mas a arma de Gilberto desapareceu.

O Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindispen) lamentou a perda.

“Infelizmente, esse ano, o Sistema Penitenciário está perdendo guerreiros com muita frequência. Menos um de nós é uma perda inestimável. A família penitenciária deseja que Deus console o coração dos familiares de Gilberto. Nosso guerreiro combateu o bom combate e retornou aos braços do Pai”, declarou o presidente em substituição do Sindspen, Gilciney Gomes.

 

Otavio Ventureli(com ascom)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana