Momento Entretenimento

Livro da Ex CEO da Chanel, Maureen Chiquet, chega ao Brasil

Publicado

Conciliar carreira e maternidade não é tarefa fácil para nenhuma mulher. As cobranças sociais são intermináveis e as responsabilidades, embora devessem ser divididas, muitas vezes, mesmo que involuntário, ficam somente para a mãe.

Maureen Chiquet arrow-options
Divulgação

Maureen Chiquet

No livro “ Do Nosso Jeito ” (Editora Seoman), escrito por Maureen Chiquet , uma das mulheres mais bem-sucedidas no mercado da moda, aborda esse pilar que ronda o universo feminino: carreira – maternidade – vida pessoal.

Por 15 anos Maureen foi executiva na GAP e depois durante 13 anos teve a importante missão de ser a CEO mundial de uma das marcas mais cobiçadas do mundo, a Chanel , enquanto precisava conciliar com a educação e criação de se suas duas filhas, além de seu casamento há época.

Conversamos com a autora sobre o livro, a carreira e a e seus projetos futuros. Acompanhe a entrevista na íntegra.

Elisa Dinis: No livro você contou mais sobre sua trajetória na GAP do que na Chanel. Alguma razão para essa escolha?

Maureen Chiquet: Passei 15 anos na Gap, que informou grande parte do meu trabalho na Chanel, especialmente o trabalho de liderança que elaborei no livro. Eu pensei que era útil para mulheres e homens que leram o livro obter ideias do meu caminho para a Chanel: quais foram minhas escolhas ao longo do caminho, quais foram os desafios, as oportunidades, o que aprendi que me permitiram me tornar CEO de tais uma marca icônica? Eu esperava que, compartilhando histórias da minha jornada, meus leitores pudessem refletir sobre suas próprias carreiras e como criar sucesso em seus próprios termos.

E.D.: Ser mãe e trabalhar fora (ou mesmo em casa) ainda é uma tarefa difícil para as mulheres. Você acha que conseguiremos equiparar isso aos homens?

M.C.: Penso que, para que exista uma verdadeira equidade entre homens e mulheres no local de trabalho, as empresas não apenas precisarão implementar políticas e práticas como igualdade de remuneração e assistência às mães que trabalham, mas também terão que mudar o modo de pensar sobre liderança.

A maioria das organizações valoriza habilidades como ambição, estratégia, visão e disciplina e execução. Embora essas qualidades sejam necessárias para o sucesso, no mundo interconectado e em rápida mudança de hoje, qualidades como empatia, saber escutar, colaboração e agilidade – qualidades intrínsecas às mulheres – tornaram-se fundamentais. Para que as mulheres tenham sucesso e prosperem plenamente, as organizações devem dar abertura para incluir mais qualidades femininas na liderança.

E.D.: Chanel é uma marca de luxo cobiçada em todo o mundo. O que realmente te fez pedir demissão?

M.C.: Saí da Chanel devido a diferenças estratégicas com os proprietários da empresa. A Chanel é realmente uma ótima marca e, pude desfrutar disso nos meus treze anos por lá. E hoje tenho um tipo diferente de contribuição para oferecer ao mundo.

E.D.: A presidência de Chanel foi o ponto culminante de sua carreira? O que mais você deseja?

capa do livro do nosso jeito arrow-options
Divulgação

“Do Nosso Jeito”, livro da ex-CEO da Chanel, Maureen Chiquet

M.C.: Ser CEO da Chanel foi provavelmente o ponto culminante da minha carreira na administração de uma empresa, embora eu ainda participe de alguns conselhos e aconselho algumas empresas de private equity. No entanto, depois de escrever meu livro, descobri que tenho muito mais a dizer e muito mais histórias para contar. Acho que as histórias têm o poder de tocar nossos corações, impactar a maneira como vemos o mundo e transformar nossos modos de ser. Recentemente, comecei a escrever uma série de TV fictícia que espero realizar no próximo ano.

E.D.: A escolha que vocês fizeram não foi fácil. Como suas filhas reagiram na hora que souberam que o pai iria ficar em casa e a mãe seguiria em uma empresa, onde viajaria muito?

M.C.: Quando meu ex-marido e eu decidimos que eu trabalharia e ele ficaria em casa, nossas filhas eram bem jovens e não estavam totalmente conscientes a princípio de que deveria ser de outra maneira. Dito isto, era uma escolha não tradicional. Muitas das mães de sua escola não trabalhavam e estavam muito mais envolvidas nas atividades cotidianas de seus filhos. Minhas filhas adoravam ter o pai tão envolvido, mas aprendi muitos anos depois que sentiam muito a minha falta quando eu trabalhava até tarde e viajava com tanta frequência. Há uma história no meu livro sobre um momento em que minha filha mais velha e eu brigamos e descobri o quanto foi difícil para ela todos esses anos. Ainda me entristece saber que perdi tantos momentos especiais em suas vidas, mas escolhi trabalhar e amei o meu trabalho. E, como mulheres de sucesso que gostaram de sua carreira, sei que também dei um bom exemplo para minhas filhas seguirem seus sonhos.

E.D.: Você não quis mais suas roupas e bolsas Chanel. Por quê?

M.C.: Ainda tenho todas as minhas bolsas e roupas Chanel, mas optei por não usar mais. Eu sinto que isso fazia parte da minha antiga identidade. Era uniforme usar jeans e uma jaqueta Chanel. De certa forma, era como usar uma etiqueta o tempo todo. Agora estou livre para usar o que quiser!

E.D.: Você faria algo escolha diferente?

M.C.: Eu não mudaria nada na minha carreira. No entanto, eu gostaria de ter perguntado mais vezes às minhas meninas sobre como elas se sentiam em relação ao meu trabalho e viagem. Eu acho que compartilhar com elas o quão difícil foi para mim também nos permitiu estar mais perto.

Para sugestões e pautas: [email protected]

Comentários Facebook
publicidade

Momento Entretenimento

Por Covid-19, Nanda Costa e Lan Lanh adiam plano de serem mães

Publicado


source

Assumidas para o público há dois anos, Nanda Costa e Lan Lanh precisaram adiar os planos da cerimônia de casamento e da maternidade devido à pandemia do novo coronavírus . O casal participou de uma live da revista Marrie Claire nesta terça-feira (26).

Leia também: Nanda Costa fala de relacionamento gay: “Não queria ser rotulada”

Nanda Costa e Lan Lanh
Reprodução/ Instagram

Nanda Costa e Lan Lanh abrem o coração e relembram momentos do primeiro encontro e primeiro beijo


Leia também: Nanda Costa pele namorada Lan Lanh em casamento

“O desejo continua, mas tenho medo porque não sabemos como será o mundo daqui para frente”, disse Lan Lanh . “E, no nosso caso, não tem como ser de repente, precisa de ajuda médica. Por conta da pandemia, está tudo parado, tudo suspenso”, afirmou Nanda, que está no elenco de “Amor de Mãe”, que teve as gravações adiadas também por conta da Covid-19 .

Leia também: Nanda Costa fala sobre primeiro encontro e beijo com a namorada Lan Lanh

Ainda no bate-papo, elas deram dicas do que consumir durante o isolamento. “Estou precisando ver coisas leves. Vejo comédias românticas, quanto mais romântica melhor, como Encontro Marcado”, disse Nanda . Já Lan gosta de ler sobre notícias boas. “Gosto ver ler sobre pessoas que se curaram do coronavírus, falar com meus familiares ao redor do mundo, cozinhar, fazer algo que dê esperança”, revelou.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Entretenimento

Mãe de criação de Jojo Todynho morre de Covid-19

Publicado


source

A cantora Jojo Todynho anunciou hoje em seu Instagram que sua mãe de criação faleceu, vítima da Covid-19 . Maria Helena tinha 60 anos e fazia hemodiálise, o que a enquadrava como paciente do grupo de risco.

Leia também: Jojo Todynho abre o jogo e revela real motivo de querer se aposentar com 25 anos

a cantora jojo todynho
Reprodução/Instagram/@jojotodynho

Após morte de sua mãe, Jojo Todynho diz que ficará sumida do Instagram


A notícia foi dada pela própria Jojo em seus stories do Instagram. A cantora chorava muito ao fazer o anúncio aos seus seguidores. “Eu vou ficar sumida do Instagram. Acabei de perder um dos meus maiores amores. Me criou. Eu não consigo acreditar que minha mãe, Maria Helena, me deixou. Eu vou sumir, tá gente? Eu preciso sumir”, disse, entre lágrimas.

A vítima, que é considerada mãe de criação de Jojo Todynho , era vizinha da avó da cantora, Dona Rita.

Horas após a publicação dos stories, a cantora fez uma postagem em seu IGTV, também no Instagram, em que falava sobre a perda de Maria Helena.

“Deus tirou de mim uma das pessoas mais importantes, que foi essencial na minha vida, para ajudar minha avó, para eu me tornar quem eu sou hoje. Os valores, o respeito ao próximo… Uma das pessoas mais lindas que eu conheci na minha vida e que foi peça chave para que eu não me perdesse por esse mundo”, disse Jojo.

No mesmo vídeo, ela fala indiretamente sobre a repercussão da briga entre Léo Dias e a cantora Anitta , sua amiga. Jojo Toddynho afirmou que existem coisas mais sérias para se preocupar no momento.

Leia também: Leo Dias acusa Anitta de usar sexo para ganhar espaço em rádio e apaga o vídeo


“Vocês tão preocupados com fofoca. […] O mundo gira em torno de fama, mas fama não é tudo, beleza não é tudo, dinheiro não é tudo. Vai embora e ficar tudo aí”, afirmou. “Deus tá sacudindo a Terra para que as pessoas vejam e entendam o que tá acontecendo. Só que não, o dinheiro, a fama que todo mundo quer ter… Isso é um inferno, uma porcaria na vida das pessoas”, continuou Jojo Todynho .

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana