Momento +

Mais de um milhão de vagas de empregos foram fechadas no País entre janeiro e maio deste ano segundo o Caged

Publicado

O Brasil fechou 1.144.875 vagas de emprego com carteira assinada no acumulado entre janeiro e maio de 2020, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (29), pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

De acordo com o Ministério da Economia, o resultado é fruto de 6.911.049 demissões e 5.766.174 admissões ao longo dos cinco primeiros meses de 2020, período marcado pela pandemia do novo coronavírus.

O resultado é o pior para o período de toda a séria histórica do Novo Caged, iniciada em 2010. Até então, o pior resultado no acumulado entre janeiro e maio havia sido registrado em 2016, quando o Brasil cortou 448.101 postos de trabalho com carteira assinada. No mesmo período do ano passado, foram abertas 351.063 vagas formais.

Com os cortes de vagas, o estoque do emprego formal no Brasil caiu a 37.664.748 postos de trabalho, menor valor desde maio de 2011 (37.114.706 vagas).

Somente no mês de maio, o mercado de trabalho brasileiro fechou 331.901 vagas com carteira assinada. O resultado ocorreu em meio a 1.035.822 de desligamentos e 703.921 admissões.

Vê uma melhora do mercado de trabalho em relação a abril, quando foram cortados mais de 900 mil postos de trabalho.

“Essa reação clara nos dá muita esperança”, afirmou o secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco.

Na semana passada, a pasta revelou que os trabalhadores brasileiros realizaram 3.648.762 pedidos de seguro-desemprego até primeira quinzena de junho, número 14,2% superior ao volume de solicitações realizadas no mesmo período do ano passado (3.194.122).

“O saldo negativo deste mês [maio], significativamente menor do que o mês de abril é puxado em decorrência do recuo das admissões”, analisa Bianco ao citar a retomada com a preservação dos empregos e das empresas. “O cenário representa uma passagem pela pandemia muito bem conduzida”, diz o secretário.

Setores

No acumulado do ano, a agricultura foi o único ramo de atividade que contratou mais do que demitiu, com um salto de 25.430 novas vagas formais.

Por outro lado, comércio e serviços amargam os piores desempenhos do perídio com o corte de, respectivamente, 446.584 e 442.580 postos de trabalho com carteira assinada.

Também desligaram mais do que admitiram os setores da indústria (-236.410 postos) e da construção civil (-44.647 vagas).

 

Otavio Ventureli(com assessoria)

Comentários Facebook
publicidade

Momento +

Gostou: Rosana Martinelli anuncia que será candidata a reeleição em Sinop MT nas eleições de 15 de novembro próximo

Publicado

A prefeita Rosana Martinelli(foto) afirmou que será candidata à reeleição neste ano em Sinop MT. Ela pode ter como adversário o ex-prefeito e hoje deputado federal Juarez Costa (MDB) de quem ela foi vice até 2016. Juarez é pre-candidato à Prefeitura de Sinop.

Sem muito tempo para se articular politicamente por conta da pandemia do novo coronavirus, a prefeita disse que aposta em obras e ações para se viabilizar politicamente.

“Reeleição é consequência de um trabalho realizado. Estamos trabalhando, mas o foco é a saúde”, disse. “Se fizer um bom trabalho com certeza teremos oportunidade de vir à reeleição, se não fizer um bom trabalho as pessoas não vão querer. Esse é meu sentimento, o meu compromisso”, destacou.

As eleições deste ano serão realizadas no dia 15 de novembro. O adiamento foi aprovado no Congresso Nacional por conta da pandemia do novo coronavírus.

 

Otavio Ventureli(com assessoria)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento +

Óbito: Idoso hipertenso e diabético de 71 anos é a 19ª vítima fatal do coronavírus neste domingo(12) em Lucas do Rio Verde MT

Publicado

Um idoso de 71 anos, não resistiu ao coronavírus que causa covid-19 e veio a óbito neste domingo(12) em Lucas do Rio Verde-MT, onde estava internado desde o dia 08 de julho na enfermaria do Hospital São Lucas.

A vítima apresentava quadro de hipertensão e diabetes.

O idoso é o 19º morador de Lucas do Rio Verde-MT que morreu vítima de covid-19.

O boletim relata ainda que até o momento foram descartados 1.818 casos. 600 pacientes estão recuperados e há 782 casos ativos.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sábado (11), 28.526 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 1.047 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado, sendo 33 mortes nas últimas 24 horas.

 

Otavio Ventureli(com lucasnoticias.)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana