MATO GROSSO

Prefeitos usam redes sociais para elogiar o desempenho do Governbo de Mato Grosso em Infraestrutura

Publicados

em

As obras e ações realizadas pelo Governo em Mato Grosso são destacadas pelos prefeitos nas redes sociais.

Entre as ações acompanhadas pelos prefeitos estão a instalação de aduelas de concreto, convênios para asfalto nas cidades, construção de pontes e novas estradas.

O prefeito de Paranaíta, Osmar Moreira, destacou em uma publicação a obra de asfaltamento da MT-206, entre o município e Apiacás.

Com as obras para asfaltar os 124 km da rodovia, Apiacás finalmente terá um acesso por via pavimentada ao restante do Estado, mudando a história da cidade e também da região.

“Temos um grande volume de recursos destinados para essa região, com trabalhos realizados em pontes, estradas e melhoramento da infraestrutura regional. O Governo tem olhado para esta região com bons olhos e entendido o potencial existente em crescimento da agricultura, pecuária e no desenvolvimento humano” afirmou o prefeito.

Em Guiratinga MT, a prefeitura municipal destacou o convênio firmado para recuperação de asfalto na cidade. No total, serão investidos R$ 8,7 milhões, contemplando 100% das ruas do município.

Leia Também:  Gastança do finheiro público: AL MT gasta só no 1º semestre do ano mais de dois milhões e meio de reais em combustível

O prefeito Barga Rosa também visitou as obras para asfaltar a MT-110, entre Guiratinga e Alto Garças, importante para o desenvolvimento da região. “Queremos agradecer esse importante investimento que precisa ser creditado ao governador Mauro Mendes e à Sinfra-MT”, disse.

O programa de substituição de pontes de madeira por aduelas de concreto tem feito a diferença para o município de Curvelândia.

O prefeito Jadilson Alves agradeceu a entrega das aduelas, que estão sendo utilizadas para canalização na comunidade rural de Novo Panorama. O vídeo divulgado mostra o aterramento para os bueiros. Segundo o prefeito, depois desse, outros dois serão executados.

A obra de construção da nova ponte de concreto sobre o rio Beija-Flor, na MT-235 foi destacada pelo prefeito de Santa Rita do Trivelato, Egon Hoepers.

“A ponte de concreto é um desejo antigo de produtores do município e a população que trafega na rodovia”, disse.

Com 40,5 metros de extensão, a obra recebe um investimento de R$ 2,8 milhões do Estado, em recursos próprios.

 

Otavio Ventureli(da redação com SECOM)

MATO GROSSO

Enxugar gelo: Mauro Mendes pede ao Congresso leis mais rígidas para combater o Estado Paralelo do crime organizado

Publicados

em

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União) cobrou do Congresso Nacional, durante entrevista nesta sexta-feira (12), leis mais severas contra o crime organizado no Brasil.

O gestor ainda disse que algumas cidades já foram tomadas pelos líderes de facção criminosa e que a atual legislação tem pouco poder de repressão.

Questionado sobre as recentes mortes no norte do estado, Mauro respondeu que tem feito investimentos na Segurança Pública. Mas, pediu leis mais rígidas para reprimir o crime organizado.

“Hoje, nós temos um problema na cidade de Sorriso, Cáceres, que é esse problema das facções. Nós temos feito um investimento muito forte, o governo fez bastante coisa. Agora, a lei brasileira não sou eu que faço”, disse Mendes.

De acordo com a Polícia Civil, mais de 10 mortes foram registradas na região nos últimos 20 dias.

O delegado Eugênio Rudy Júnior disse que os assassinatos são resultados de uma guerra entre as duas principais facções criminosas do Estado.

“Sobre essa questão das facções, se não houver uma mudança radical na lei brasileira, algumas cidades brasileiras serão perdidas para o crime organizado.

Leia Também:  Enxugar gelo: Mauro Mendes pede ao Congresso leis mais rígidas para combater o Estado Paralelo do crime organizado

A gente escuta isso direto sendo falado no Brasil inteiro. O Rio de Janeiro é uma delas. Têm facções para tudo quanto é lado. Precisar mudar muito a lei brasileira, porque aí nós vamos poder pegar esses bandidos, esses líderes faccionados”, pediu.

Na segunda-feira (8), 4 pessoas foram encontradas mortas em um matagal, na Estrada Nero Castanha, próximo à cidade de Nova Monte Verde (980 km de Cuiabá).

A Polícia Civil suspeita que Jefferson Vale Paulino, 26, Caio Paulo da Silva, 31, João Vitor da Silva, 19 e Alan Rodrigues Pereira, 36, tenham sido mortos por terem sido confundidos com membros da facção Comando Vermelho (CVMT).

“Eu vivo ouvindo os meus policiais reclamarem que eles prendem um bandido e, enquanto eles resolvem a burocracia, já tem bandido saindo na audiência de custódia. Isso não pode acontecer”, afirmou o governador.

O Brasil é o 22º País do mundo dos 197 membros da ONU com o maior índice de criminalidade  organizada. No Brasil, o Estado paralelo das facções criminosas desafiam o Estado “oficial” que não demonstra nenhuma reação. Pelo contrário, joga a responsabilidade para a Nação, incentivando, inclusive, o cidadão comum andar  armado para tentar se defender das investidas do Estado paralelo do crime organizado.(da redação)

Leia Também:  INPE alerta para elevadas temperaturas e baixa umidade relativa do ar em Mato Grosso no fim de semana

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria e GD)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI