Momento Esportes

Messi conquista Bola de Ouro pela sexta vez

Publicado

O atacante argentino Lionel Messi recebeu nesta segunda (2), em Paris, da prestigiosa revista francesa France Football, a Bola de Ouro, prêmio concedido ao melhor jogador de futebol do mundo.

Com o troféu recebido nesta segunda, Messi chega ao total de seis Bolas de Ouro (2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019), deixando para trás o português Cristiano Ronaldo, que tem 5 títulos.

O argentino superou na disputa o zagueiro holandês Van Dijk (Liverpool), que ficou em segundo, e o português Cristiano Ronaldo (Juventus), terceiro colocado.

Futebol Soccer - Os prêmios Ballon d'Or - Theatre du Chatelet, Paris, França - 2 de dezembro de 2019 Lionel Messi, do Barcelona, ​​com seus seis troféus de Ballon d'Or REUTERS / Christian Hartmann

Messi e suas seis Bolas de Ouro – REUTERS / Christian Hartmann/direitos reservados

Segundo a France Football, Messi recebeu o prêmio por ter números como: 45 gols pelo Barcelona em 2019, conquista do Campeonato Espanhol 2018/2019, 114 gols em 140 jogos da Liga dos Campeões e 613 gols em 701 jogos pelo Barcelona.

Messi já havia sido escolhido como melhor do mundo pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), e recebeu o prêmio The Best em setembro.

Melhor goleiro do mundo

O único brasileiro a ser premiado na festa foi Alisson (Liverpool). Ele foi escolhido como melhor goleiro do mundo, superando na disputa o alemão Ter Stegen (Barcelona), segundo colocado, e o brasileiro Ederson (Manchester City), terceiro.

Futebol Futebol - Os prêmios Ballon d'Or - Theatre du Chatelet, Paris, França - 2 de dezembro de 2019 Alisson Becker do Liverpool com o Troféu Yachine REUTERS / Christian Hartmann

Alisson foi o único brasileiro premiado pela France Football – REUTERS / Christian Hartmann/direitos reservados

Premiação feminina

Entre as mulheres o título de melhor jogadora foi para a norte-americana Megan Rapinoe. Ela foi escolhida após um ano brilhante, no qual se destacou na Copa do Mundo de Futebol Feminino. Na competição disputada na França, ela foi escolhida a melhor jogadora, além de garantir a artilharia.

Futebol Futebol - Os prêmios Ballon d'Or - Theatre du Chatelet, Paris, França - 2 de dezembro de 2019 Megan Rapinoe dos Estados Unidos vence o Ballon d'Or feminino e agradece na tela REUTERS / Christian Hartmann

Rapinoe envia mensagem de agradecimento – REUTERS / Christian Hartmann/direitos reservados

A brasileira Marta (Orlando Pride) era uma das finalistas nesta categoria.

Em 2019, Rapinoe já havia vencido o prêmio The Best, concedido pela Fifa.

Destaque sub-21

Futebol Futebol - Os prêmios Ballon d'Or - Theatre du Chatelet, Paris, França - 2 de dezembro de 2019 Kylian Mbappe do Paris St Germain com o vencedor do troféu Kopa Juventus 'Matthijs de Ligt REUTERS / Christian Hartmann

Holandês De Ligt fala após receber prêmio de melhor sub-21 – REUTERS / Christian Hartmann/direitos reservados

Quem também foi premiado foi o zagueiro holandês De Ligt (Juventus). A escolha se deu graças à excelente temporada que o defensor fez no Ajax na última temporada. Nesta categoria um brasileiro foi indicado, o atacante Vinícius Júnior (Real Madrid).

Edição: Fábio Lisboa
Comentários Facebook
publicidade

Momento Esportes

Fofão é eleita 3ª melhor estrangeira da Champions League feminina

Publicado


.

Campeã nos Jogos de Pequim (2008) e bronze nos de Atlanta (1996) e Sydney (2000), a levantadora Fofão foi considerada uma das cinco melhores jogadoras não europeias a disputarem a Liga dos Campeões feminina de vôlei.

Hélia de Souza foi escolhida por um júri de três treinadores lendários na modalidade: o holandês Avital Selinger, o brasileiro Marco Aurélio Motta (ex-técnico da seleção brasileira de vôlei feminino) e o italiano Massimo Barbolini, que comandou a Fofão na conquista do europeu pelo Perugia (Itália) na temporada 2005/2006.

Em conversa com a Agência Brasil, a ex-atleta disse que a premiação foi uma surpresa: “Estar entre as cinco melhores, nesse nível de jogadoras, atacantes de decisão, de alto nível com muita habilidade, para uma levantadora é uma honra muito grande. Sinto-me privilegiada”.

A jogadora atuou na Europa entre 2004 e 2007 defendendo o Perugia, entre 2007 e 2008 no Múrcia (Espanha) e entre 2010 e 2011 no Fenerbahce (Turquia). “Não é fácil manter o nível de vôlei jogando fora. Exige demais. Mas, também é gratificante porque você joga toda semana com as melhores do mundo. Isso faz você crescer muito”, declarou.

Ao lado da levantadora Fofão, a norte-americana Jordan Larson, em segundo, e a chinesa Ting Zhu, em primeiro, completaram o pódio. O top cinco ficou completo com a ponteira cubana Mirka Francia, em quinto, e com a atacante sul-coreana Kim Yeon-Koung, na quarta colocação. A eleição foi uma promoção do canal European Volleyball.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Esportes

Covid-19: grupo britânico McLaren planeja demitir 1.200 funcionários

Publicado


.

Doze dias após perder o piloto de Fórmula 1 Carlos Sainz para a Ferrari que o contratou para a temporada do ano que vem, a fabricante britânica McLaren surpreendeu o mundo ao revelar que pode cortar 1.200 postos de trabalho, o equivalente a aproximadamente 25% do quadro total de funcionários. O desligamento faz parte de um programa de reestruturação elaborado pela empresa, que afirma ter sido impactada finananceiramente pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

“É um curso de ação que trabalhamos duro para evitar, já que adotamos medidas drásticas de economia de custos em todas as áreas da empresa. Mas não temos outra escolha a não ser reduzir o tamanho de nossa força de trabalho”, afirmou o presidente executivo Paul Walsh ao canal de tevê Sky News. 

De acordo com a BBC News, entre os demitidos, estariam funcionários da produção de veículos de rua e até do time de Fórmula 1. A estimativa é de que sejam desligados 70 dos 800 funcionários do time da F1.

A McLaren explicou que com a propagação da covid-19, houve cancelamento de eventos de automobilismo, suspensão em todo mundo de atividades de manufatura e varejo, além da redução de demanda por soluções de tecnologia. Tudo isso, segundo a fabricante britânica, teria impactado repentinamente as atividades de geração de receita. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana