Momento Agro

CAFÉ/CEPEA: Baixo volume de chuva mantém cafeicultor em alerta

Publicados

em


Cepea, 15/10/2020 – As chuvas verificadas em muitas regiões cafeeiras no início de outubro ocorreram em baixo volume, contexto que mantém muitos produtores em alerta. Segundo relatos de colaboradores do Cepea, as precipitações até ajudaram no sentido de reduzir os picos de calor – as altas temperaturas estavam prejudicando as condições fisiológicas dos pés e também parte das floradas –, mas ainda precisam ser bem mais significativas para aliviar o déficit hídrico e também o atual estado debilitado dos cafezais. Quanto ao mercado, com as atenções de agentes voltadas ao clima, seguiu muito calmo nos últimos dias. Nessa quarta-feira, 14, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, posto na capital paulista, fechou a R$ 540,05/saca de 60 kg, queda de 0,2% no acumulado da parcial deste mês. Para o robusta, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 peneira 13 acima fechou a R$ 397,28/sc, avanço de 0,24% na mesma comparação. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Leia Também:  IPPA/CEPEA: Demanda aquecida mantém preços agropecuários em alta e IPPA/CEPEA avança 5% no 3º tri
Propaganda

Momento Agro

CITROS/CEPEA: Outubro se encerra com demanda aquecida e cotações em alta

Publicados

em


Cepea, 30/10/2020 – Neste encerramento de mês, o mercado de mesa permaneceu com demanda aquecida por laranja, cenário que sustentou a alta nos preços. De acordo com informações da equipe Hortifruti/Cepea, na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a laranja pera registra média de R$ 41,91/caixa de 40,8 kg, na árvore, elevação de 3,4% em relação à anterior. Quanto à tangor murcote, produtores consultados pelo Cepea informam que a colheita já está em fase de finalização, devendo se encerrar em meados de novembro. Os poucos volumes restantes apresentam qualidade inferior à demandada pelo mercado de mesa. Na parcial da semana, a variedade registra média de R$ 72,18/cx de 40,8 kg, na árvore, praticamente estável em relação à do período anterior. LIMA ÁCIDA TAHITI – Os preços têm se enfraquecido, influenciados pelo aumento da oferta de frutos de menor calibre. Além disso, com a retração nos embarques internacionais, uma maior proporção de frutas está sendo direcionada ao mercado doméstico. Na parcial da semana, a variedade se desvalorizou 26,4%, com média de R$ 38,79/cx de 27 kg, colhida. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Leia Também:  IPPA/CEPEA: Demanda aquecida mantém preços agropecuários em alta e IPPA/CEPEA avança 5% no 3º tri
Fonte: CEPEA

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA