Momento Agro

Comitiva da APROSOJA visita meio oeste americano e destaca áreas sem plantação de soja

Publicados

em

 

      Uma informação que já circula há algum tempo nos grupos de WhatsApp agora está se mostrando verdadeiras: os Estados Unidos estão com muitas áreas sem plantio.
 
      A informação foi confirmada pelo representante da Famato e produtor rural Marcos da Rosa, que faz um tour juntamente com uma comitiva da Aprosoja pela região do Meio-Oeste americano.
 
      A primeira visita foi ao estado de Illinois e, por lá, Da Rosa diz ter notado lavouras de soja e milho em diversas situações, mas o que chamou a atenção são as áreas não plantadas.
 
      “Visitamos um produtor que possui uma área agricultável de 2.600 acres, mas que só conseguiu plantar 900 acres nesta temporada. E o que foi semeado não está bom”, diz.
 
      Durante o deslocamento para outras propriedades, Marcos da Rosa confirmou que haviam muitas áreas sem cobertura agrícolas.
 
      “Antes de entrar em Wisconsin, notamos a mesma coisa, muitas áreas sem plantio. Apesar que, aqui, as coisas estão melhores e as lavouras estão em boas condições”, afirma.
 
      Vale ressaltar que em Illinois as chuvas já retornaram, até com algum volume, atrapalhando inclusive a visita da comitiva aos produtores. Já na cidade de Arlington, no estado de Wisconsin, onde eles estão neste momento, o tempo é bom.
Leia Também:  MANDIOCA/CEPEA: Preço médio da raiz sobe pela 11ª semana consecutiva
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Momento Agro

MILHO/CEPEA: Preços seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem

Publicados

em


Cepea, 20/9/2021 – Os preços do milho apresentaram comportamentos distintos entre as praças acompanhadas pelo Cepea ao longo da última semana, refletindo as diferentes condições do clima e de oferta e demanda regionais. No entanto, de modo geral, as quedas prevaleceram. De acordo com colaboradores do Cepea, a liquidez segue baixa, com muitos compradores ausentes do mercado – esses agentes sinalizam ter estoques, pelo menos para curto prazo, e estão à espera de novas desvalorizações. No Centro-Oeste, apesar da menor oferta na atual temporada, com a finalização da colheita e a ausência de compradores e exportadores, produtores aceitaram negociar o milho a valores mais baixos. Em regiões produtoras de safra verão, a melhora do clima e a possibilidade de avanço dos trabalhos de campo também pressionam as cotações. Por outro lado, em Minas Gerais e em São Paulo, produtores voltaram a limitar o volume ofertado, sobretudo os de praças paulistas, onde predomina o clima seco. Muitos destes agricultores têm voltado as atenções à soja, que, além de apresentar valores atrativos de comercialização, terá a semeadura iniciada em breve. Segundo agentes consultados pelo Cepea, apesar do atual cenário de baixa demanda, parte dos produtores opta por deixar a mercadoria nos armazéns, aguardando novas valorizações. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  SOJA/CEPEA: Procura firme impulsiona prêmios do grão e do farelo; semeadura começa no BR
Fonte: CEPEA

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA