Momento Agro

MANDIOCA/CEPEA: Estiagem diminui ritmo de colheita; demanda está firme

Publicados

em


Cepea, 3/5/2021 – O clima seco no Centro-Sul do Brasil tem dificultado os trabalhos no campo, levando muitos produtores a interromper a colheita de mandioca. Além disso, parte dos mandiocultores consultados pelo Cepea indica que deve voltar a comercializar somente no segundo semestre. Do lado da demanda, a procura industrial por matéria-prima tem aumentado, inclusive entre empresas de regiões diferentes. No geral, há dificuldades no abastecimento de fecularias e farinheiras. Nesse cenário, os preços da mandioca continuaram em alta entre os dias 26 e 30 de abril. A média semanal a prazo para a tonelada posta fecularia avançou 1,6% frente à do período anterior, a R$ 454,80/t (R$ 0,7910 por grama de amido). A média nominal de abril, por sua vez, subiu 6,4% em relação à de março. Fonte: www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Leia Também:  ARROZ/CEPEA: Demanda enfraquecida pressiona cotações no RS
Propaganda

Momento Agro

O Boletim do Suíno de abril está disponível no site!

Publicados

em


Cepea, 12/05/2021 – Nesta edição, confira: 

Mercado em abril
Os preços do suíno vivo e da carne registraram movimento de recuperação em abril na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea, especialmente nas do Sudeste. Leia mais.

Preços e exportações
Após atingirem em março o maior volume da história, as exportações de carne suína recuaram em abril, mas seguiram apresentando ritmo aquecido. De acordo com dados da Secex, o Brasil exportou 97,2 mil toneladas da proteína (incluindo produtos in natura e industrializados) em abril, volume 9,9% menor que o recorde atingido em março, mas ainda 35,5% acima da quantidade de abril/20. Leia mais.

Relação de troca e insumos
Os preços do suíno subiram em abril na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea. Esse movimento favoreceu a recuperação do poder de compra do suinocultor paulista frente ao farelo de soja, importante insumo de alimentação, que, por sua vez, registrou desvalorização. Frente ao milho, o cenário também melhorou um pouco para o suinocultor, tendo em vista que o avanço nos preços do animal vivo foi mais intenso que o observado para o cereal. Leia mais.

Leia Também:  MANDIOCA/CEPEA: Com menor oferta, preço continua em alta

Carnes concorrentes
Com a valorização do suíno vivo – por conta das elevadas exportações de carne suína e da consequente maior procura da indústria pelo animal –, o preço da carcaça suína também subiu em abril. Leia mais.

Fonte: CEPEA

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA