Momento Agro

SOJA/CEPEA: Baixa umidade pode levar ao replantio em algumas regiões do País

Publicados

em

Cepea, 21/10/2019 – Parte dos produtores consultados pelo Cepea indica ter necessidade de fazer replantio em áreas do Paraná e de Mato Grosso, especialmente nas regiões do oeste e norte desses estados. Muitos agricultores de Mato Grosso estão preocupados, tendo em vista que têm contratos fixados de algodão, cultivado após a soja. O desafio desses produtores será repassar o maior custo da produção ao preço final da oleaginosa. Muitos insumos encareceram nesta temporada (especialmente fertilizantes) e, agora, alguns produtores terão mais custos com sementes, com o possível replantio. Colaboradores consultados pelo Cepea indicam que o semeio de soja está em torno de 30% em Mato Grosso. No norte e oeste do Paraná, o semeio está em torno de 60%, segundo indicam agentes consultados pelo Cepea – neste mesmo período do ano passado, o semeio já estava concluído nessas regiões. Em Goiás e em Mato Grosso do Sul, o semeio está em torno de 20%, enquanto em São Paulo e Minas Gerais, a semeadura não chegou ainda nos 10% – no caso paulista, a maior parte dessa área já semeada é irrigada. Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul o cultivo de soja também teve início. Produtores relatam que, mesmo com a ocorrência de chuvas nos últimos dias, a umidade do solo ainda é baixa. No geral, não há grandes preocupações nestas regiões, visto que o semeio é mais tardio. O lado bom é que há previsão de chuva para todo o Brasil nos próximos dias. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Leia Também:  FRANGO/CEPEA: Em mercado lento, preços recuam em novembro
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Momento Agro

CITROS/CEPEA: Com demanda abaixo da oferta, laranja pera se desvaloriza

Publicados

em


Cepea, 03/12/2021 – Em novembro, com a demanda abaixo da oferta (que vem sendo favorecida pelo retorno das chuvas no estado de São Paulo desde outubro), os preços da pera caíram. De acordo com dados do Cepea, a variedade foi negociada à média de R$ 45,01/cx de 40,8 kg, na árvore, valor 9,8% inferior ao de outubro/21, mas 3,8% superior ao do mesmo mês do ano passado, em termos nominais. Nesta semana, especificamente, o mercado de laranja de mesa se mantém calmo, e os preços continuam com leve tendência de queda. Agentes do setor comentam que o clima instável, com períodos de chuva, e o fim de mês podem ter limitado o consumo neste segmento. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Leia Também:  FRANGO/CEPEA: Em mercado lento, preços recuam em novembro
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA