Momento Agro

Soja: Mercado brasileiro termina semana com queda de mais de 20% nos prêmios

Publicados

em

    A semana termina nesta  sexta-feira(13) para o mercado da soja, com baixas de mais de 20% nos prêmios para o produto brasileiro em relação à sexta anterior. Entre as principais posições de entrega, o outubro foi de 130 para 95 pontos, perdendo 26,92% na semana. 
 
   Entretanto, como relatou o consultor em agronegócios Ênio Fernandes, da Terra Agronegócios, os valores praticados já têm variado entre 65 e 70 cents somente. Nos melhores momentos, tais posições chegaram a bater em mais de 140, 150 pontos. 
 
   Os negócios não chegaram a perder tanto fôlego e ritmo, mas também não se comportaram como em semanas anteriores. Afinal, com o recuo dos prêmios e também do dólar nesta semana, os preços da soja nos portos do país para o produto da safra velha voltaram a variar entre R$ 85,50 e R$ 86,00 por saca, ainda segundo Fernandes, depois de bater em mais de R$ 88,00 nos últimos dias.
 
   "Nossa ânsia exportadora diminui um pouco neste momento, mas ainda continuamos vendendo bem. E a China precisa comprar nos Estados Unidos também", explica o consultor da Terra. E a pressão maior sobre os prêmios veio, justamente, dessa maior aproximação da China com os EUA, resultado de movimentos de ambos os lados para amenizar as tensões da guerra comercial nos últimos dias. 
 
   Somente nesta sexta(13), a nação asiática comprou 204 mil toneladas de soja da safra 2019/20 norte-americana. O anúncio foi feito pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados unidos) e confirma as sinalizações de que os chineses estariam, de fato, dispostos a voltar pontualmente ao mercado dos EUA. 

Leia Também:  FRANGO/CEPEA: Ritmo de vendas de carne diminui; preços recuam
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Momento Agro

CITROS/CEPEA: Clima quente favorece demanda por laranjas

Publicados

em


Cepea, 24/09/2021 – Segundo pesquisadores do Cepea, a procura por laranjas esteve firme no mercado de mesa paulista nos últimos dias, influenciada pelo aumento das temperaturas em todo o estado. A demanda por laranjas tardias, especificamente, se aqueceu ligeiramente, favorecida pela melhor qualidade das frutas e pelos preços mais atrativos frente aos da pera. Na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a valência foi comercializada à média de R$ 39,10/cx com 40,8 kg, na árvore, elevação de 5,9% frente à da semana anterior. A pera, por sua vez, foi negociada a R$ 46,76/cx com 40,8 kg, na árvore, avanço de 2,9% no mesmo comparativo. LIMA ÁCIDA TAHITI – A demanda não reagiu significativamente para a tahiti como aconteceu com a laranja. Assim, o baixo calibre segue influenciando negativamente as cotações. De acordo com dados do Cepea, na semana, a tahiti teve média de R$ 30,45/cx com 27 kg, colhida, queda de 8,5% em relação ao período anterior. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Leia Também:  FRANGO/CEPEA: Ritmo de vendas de carne diminui; preços recuam
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA