Momento Cidades

AMM abraça a Campanha Outubro Rosa

Publicados

em


A Associação Mato-grossense dos Municípios–AMM participa da campanha Outubro Rosa desde 2011, iluminando a sua fachada e promovendo ações de sensibilização. O objetivo é chamar a atenção da sociedade para a gravidade da doença que atinge milhares de mulheres. Os colaboradores entendem a importância de aderir à campanha Outubro Rosa e, por isso, se sensibilizam com a causa. Todos os colaboradores estão trabalhando uniformizados com a camiseta ‘Outubro Rosa Ela e Novembro Azul  Ele’, em referência à outra campanha de alerta para os homens quanto ao câncer de próstata.  

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer-Inca é o crescimento acelerado de casos a cada ano. O Brasil deve registrar este ano mais de 60 mil novos casos da doença. Os especialistas alertam para a realização frequente e correta do autoexame, que é fundamental para o diagnóstico e tratamento precoce da doença. Quando o câncer está restrito à mama a chance de sucesso no tratamento é maior.  

Leia Também:  MEC e FNDE promovem webinar para esclarecer dúvidas sobre o recurso emergencial do PDDE

Mas ainda há estatística muito alta de mortes ocasionadas pelo câncer de mama. Estima-se que 40% das mulheres que desenvolvem a doença morrem antes de completar dois anos de tratamento. Alguns sinais de alerta são repassados pelos profissionais da saúde como o aparecimento de feridas, nódulos, alterações nos mamilos, secreção escura, pele enrugada, vermelhidão e inchaço nas mamas e outros. A menopausa tardia, a hereditariedade, obesidade, primeira gestação tardia, dietas ricas em gordura animal e pobres em fibras são apontados como fatores de risco para o desenvolvimento da doença.

Histórico

O movimento popularmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todos os países. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. O movimento teve início nos Estados Unidos, onde tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e/ou mamografia no mês de outubro. Posteriormente, com a aprovação do Congresso Americano, outubro se tornou o mês de prevenção do câncer de mama.

Leia Também:  Municípios com plano de ação em complementação devem fazer hoje os ajustes solicitados

A história remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade. Em 1997 entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa.

Ações são até hoje direcionadas à conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população os laços rosas, despertam a atenção de todos nos locais públicos e privados. A ação de iluminar na cor rosa foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar à iluminação já existente. (fonte: site outubro rosa e pink-october.og)

Fonte: AMM

Propaganda

Momento Cidades

Municípios devem fazer até hoje os ajustes e complementação no plano de ação

Publicados

em


Os municípios com plano de ação em complementação têm até hoje, sexta-feira (23), às 12h para fazer os ajustes solicitados e enviar para nova análise. As prefeituras tiveram até o dia 17 de outubro para manifestarem interesse nos recursos do auxílio emergencial para a cultura, estabelecido pela Lei Aldir Blanc, e enviarem o plano de ação na Plataforma +Brasil.

A Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM e  a Confederação Nacional de Municípios-CNM alertaram por diversas ocasiões sobre a necessidade de acompanhamento do processo para verificar se havia pedido de complementação de documentos. Na última semana, foi disponibilizada uma lista de municípios com pendencias no plano de ação.

Conforme as instruções do tutorial, após análise, se o plano de ação não estiver de acordo com a Lei Aldir Blanc 14.017/2020 e o Decreto 10.464/2020, o governo federal solicita a complementação. Nesse caso, os ajustes na Plataforma +Brasil com o  envio do plano de ação.

Entre os pontos destacar que caso a gestão local tenha se equivocado na indicação da agência de relacionamento do Banco do Brasil em seu plano de ação já autorizado, pode corrigir a informação enviando a solicitação para o e-mail [email protected] A retificação só pode ser feita se o município ainda não tiver assinado o termo de adesão. Mais informações sobre a forma de recebimento dos recursos estão disponíveis na nota técnica – Lei Aldir Blanc pós-regulamentação federal: orientações aos gestores municipais de cultura.

Em relação ao Termo de adesão: Quando o plano de ação é aprovado pela União, o passo seguinte é a abertura de uma conta bancária específica pela Plataforma +Brasil, por meio da qual – mediante a assinatura do termo de adesão pelo Ente local – os recursos serão repassados. A partir da abertura da conta, o “gestor recebedor” deverá assinar o termo de adesão por meio da Plataforma +Brasil, dando, assim, o aceite para o recebimento dos recursos.

Os recursos serão transferidos, em parcela única, devendo o município comunicar ao gerente da agência de relacionamento escolhida pelo próprio Ente municipal quem serão os gestores locais responsáveis por operar a verba. As prefeituras devem conferir se o município só precisa assinar o termo de adesão para receber os recursos.

 

Leia Também:  Projeto cancela eleições deste ano e unifica eleições municipais e gerais

 

 

Fonte: AMM

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA