Momento Cidades

Estudantes dos 8º e 9º Anos da EMEB Senador Darcy Ribeiro participaram de visita a Câmara Municipal

Publicados

em

Estudantes dos 8º e 9º Anos da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Senador Darcy Ribeiro, localizada no bairro Jardim Industriário, participaram, na quinta-feira (26), de uma visita guiada ao legislativo municipal. O Projeto Cuiabaninhos é uma iniciativa da Câmara Municipal, realizado em parceria com a Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação, e tem como objetivo, discutir temas ligados a cidadania.

A visita dos 35 estudantes começou em frente ao obelisco na Praça Moreira Cabral. No local eles receberam informações sobre o Centro Geodésico da América do Sul e o Campo D´Ourique. Já na Câmara Municipal eles conhecerem o Plenário Ana Maria Couto, o “Plenarinho”, onde participaram de uma palestra sobre o Poder Legislativo. Após o lanche os estudantes visitaram o Plenário das Deliberações Paulo de Campos Borges.

O diretor da escola, Lauro Flávio Sebalhos, e o assessor pedagógico da Coordenadoria de Programas e Projetos da Secretaria Municipal de Educação, Edimilson Moraes, acompanharam a visita guiada e falaram sobre como o projeto auxilia no desenvolvimento dos jovens para construção de uma sociedade mais ativa na política.

Leia Também:  Segunda edição do "Mulheres em Ação" ofertará 20 especialidades médicas inéditas à população

“Como diretor, avalio como muito positivo para as nossas unidades educacionais, auxiliando e complementando a formação dos nossos estudantes como cidadãos. É importante que possamos trabalhar junto com os jovens na construção da cidadania. A Secretaria Municipal de Educação e a Câmara estão proporcionando esse ambiente para o conhecimento. A escola inteira queria participar hoje, mas eu expliquei que vamos participar gradativamente”, disse Lauro Flávio, diretor da EMEB Senador Darcy Ribeiro.

“É um momento ímpar na vida desses adolescentes e, principalmente, no retorno desse projeto tão importante para despertar a cidadania, onde eles aprendem esses conceitos, o que é direito, o que é dever. Despertar o interesse na questão do voto e a participação enquanto cidadãos atuantes da sociedade”, avaliou Edmilson Moraes, assessor pedagógico da Secretaria Municipal de Educação.

Geovanna Soares, de 13 anos, estudante do 8º Ano, gostou da experiência que trouxe conhecimento sobre seus direitos e deveres. “Estou achando muito legal, porque é uma coisa que nós já queríamos antes. Aprendemos muito e, o que quero levar pra minha vida é muito aprendizado. É muito importante o projeto porque informa os nossos direitos, o que podemos ou não fazer. E isso vai estar adicionando o nosso conhecimento”, contou a estudante.

Leia Também:  Prefeitura recebe emenda para implantação de pontos de acesso à internet gratuita em Cuiabá

Gabrielly Anne da Silva Costa, do 9º Ano, disse que também aprendeu muito com a visita. “A experiência foi edificante. Essa visita me ajudou a entender como é o trabalho dos vereadores e agora tenho uma boa ideia sobre o assunto”, disse a estudante.

“Como professor vejo essa experiência como bastante gratificante tanto para  nós como para os estudantes, no despertar da cidadania, para que eles possam saber que a democracia é construída com a participação deles também e que direitos e deveres têm locais específicos para serem discutidos”, disse o professor de Inglês e Redação, João Pedro Amorim Franceschi, ex-estudante da unidade.

 

 

 

Propaganda

LUCAS DO RIO VERDE

22 pacientes de Lucas do Rio Verde MT são selecionados pelo Ministério da Saúde para participar de Evento sobre a hanseníase

Publicados

em

Pacientes de Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, foram selecionados para participar do 1º Inquérito Nacional de Incapacidade Física em Hanseníase, coordenado pelo Ministério da Saúde, Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) Amazonas e Fundação Alfredo da Matta.

Ao todo foram selecionados 22 pacientes, já totalmente curados da doença e que fizeram tratamento entre 2015 e 2019.

Os pacientes foram escolhidos por meio de uma base de informações do Ministério da Saúde. O objetivo final do estudo é obter dados para elaborações de políticas públicas de combate à doença. A coleta de dados começou em abril e deve seguir até julho.

A avaliação dos pacientes foi realizada, nesta semana, no Espaço Saúde, por duas técnicas do Ministério da Saúde.

Uma delas é a Elaine Silva Nascimento, que pontuou que a ideia do Ministério da Saúde é realizar uma sondagem para conhecimento dos números de pacientes que foram de fato recuperados ou que desenvolveram incapacidade física, deformidade física ou que precisam de reabilitação após o tratamento da PoliQuimioTerapia (PQT).

Leia Também:  Cuiabá realiza mais de 190 mil atendimentos em UPAs e Policlínicas e prefeito destaca investimentos para Saúde

De acordo com a secretária de Saúde, Dra. Fernanda Heldt Ventura, essa avaliação dos pacientes luverdenses tem por objetivo estudar e estimar a frequência de capacidade física que o paciente tem após a cura total da doença.

“Lucas do Rio Verde contribuir com a vinda desse inquérito nacional é um reflexo de que estamos fazendo um bom trabalho no município e continuaremos trabalhando para que os pacientes continuem recebendo um bom acompanhamento”, finaliza.

Em Lucas do Rio Verde, o paciente com hanseníase é atendido em qualquer Unidade de Saúde da Atenção Básica (PSF).

Caso o diagnóstico seja confirmado, o morador  inicia o tratamento com os médicos e enfermeiros do seu PSF.

A hanseníase é uma doença infecciosa causada por uma bactéria que afeta exclusivamente seres humanos. A forma de transmissão ocorre pelas vias aéreas, por gotículas. O diagnóstico é feito por exames clínicos, sorologia específica e raspagem.

A doença é primeiramente neurológica, afeta os nervos mais superficiais da pele, e pode provocar formigamentos, dormência, câimbras, sensação de agulhada e pontadas.

Leia Também:  Segunda edição do "Mulheres em Ação" ofertará 20 especialidades médicas inéditas à população

Só depois de anos de evolução dos sintomas, os pacientes começam a apresentar lesões na pele, como manchas e caroços.

Outra característica importante é que a bactéria da hanseníase tem o metabolismo lento, o que resulta na evolução lenta dos sintomas.

 

Otavio Ventureli(da redação com Ascom)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI