Momento Cidades

HMC atende a 90 pacientes oriundos de 44 municípios de Mato Grosso

Publicados

em

 

Luiz Alves/Secom

 

Clique para ampliar

Censo realizado nesse sábado (23) revela que o Hospital Municipal de Cuiabá Dr. Leony Palma de Carvalho – HMC mantém internados 90 pacientes vindos de 44 municípios do interior de Mato Grosso. Os que mais têm munícipes sendo atendidos no HMC são Várzea Grande (15 pacientes), Diamantino, Tangará da Serra, Rosário Oeste (5 pacientes cada), Brasnorte (4 pacientes), Arenápolis, Barra do Bugres, Rondonópolis, Sapezal e Sinop (3 pacientes cada), Campo Verde, Colniza, Nobres, Nova Mutum, Pontes e Lacerda, Santo Antônio de Leverger e Vila Rica (2 pacientes cada). As cidades de Chapada dos Guimarães, Comodoro, Paranatinga, Nova Lacerda, Juruena, Lucas do Rio Verde, Tabaporã, Aripuanã, Juína, Lambari D’Oeste, Nova Olímpia, Cotriguaçu, Porto Estrela, Nova Marilândia, Confresa, Santo Ângelo, Nova Bandeirantes, Acorizal, Colíder, Sorriso, Água Boa, Cáceres, Juara, Poconé, Nova Nazaré, Jaciara e Matupá também não puderam oferecer a assistência necessária a seus munícipes, que foram acolhidos no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).

Esses pacientes ocupam 40,9% dos leitos de enfermaria adulto e pediátrica, UTI adulto e pediátrica e do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) da unidade, sem contar a urgência e emergência.

Desde o início da pandemia de covid-19, o HMC tem atuado em seu limite máximo de capacidade, atendendo a pacientes de Cuiabá, do interior e, por vezes, até mesmo de estados vizinhos, uma vez que o sistema de saúde ficou voltado majoritariamente para casos de covid-19 e o HMC tem mantido os demais atendimentos.

Leia Também:  Prefeitura de Cuiabá prorroga inscrições do 'Decore Cuiabá'; ganhadores terão isenção do IPTU para os imóveis vencedores

O diretor da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), que administra o HMC, Vinícius Gatto, relata que, mesmo não sendo o fluxo regular, por vezes o HMC tem recebido demandas de porta aberta. “É corriqueiro chegar à porta do novo Pronto Socorro ambulâncias que vêm do interior com pacientes que sequer foram encaminhados pela Central de Regulação Estadual e que não conseguiram atendimento em suas cidades de origem. Para não negar atendimento e salvar vidas, recebemos essas pessoas que precisam de ajuda”, afirma.

O diretor destaca ainda que há seis pacientes internados no HMC que já poderiam ter voltado para suas casas, o que não foi possível pois estão à espera do serviço de home care, de responsabilidade do governo estadual. “Enquanto esses pacientes não são liberados, a admissão de novos pacientes na internação fica prejudicada e muitos pacientes ficam aguardando na urgência e emergência, mas sempre recebendo toda a assistência”, relata o gestor da unidade hospitalar.  Em relação a esses pacientes, e equipe gestora do HMC entrou em contato com reguladores da Central de Regulação do Estado neste final de semana, inclusive convidando-os para verificar in loco a realidade e encontrar uma solução conjunta. Depois dessa interlocução, dois pacientes já estão sendo encaminhados para o serviço de home care.

Leia Também:  Pesquisa fomentada pela Fapemat analisa potencial do cumbaru para produção de carvão

Desde a inauguração total, em 2019, até a segunda semana de outubro de 2021, o HMC realizou 106.968 atendimentos, sendo 56.355 de urgência e emergência, 33.593 no ambulatório, 14.993 nas internações e UTIs, 407 no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), 2.027 no setor de Pediatria. Também foram realizados 13.465 cirurgias e 1.123.191 exames. A unidade hospitalar também conta, desde julho de 2020, com o Espaço de Acolhimento da Mulher Vítima de Violência, que já ultrapassou 400 acolhimentos às mulheres e seus filhos. Mais recentemente, com a transferência do programa SOS AVC do São Benedito (que ficou exclusivo para casos de covid-19, em março de 2021) para o HMC, 267 pacientes já tiveram suas vidas salvas pela equipe especializada, algo único em todo o estado.

Além disso, o HMC tem oferecido serviços de qualidade, mesmo sem contar com o cofinanciamento do governo do Estado. Somente no último 29 de setembro é que a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) aprovou a pactuação de 40 leitos de UTI adulto no HMC. Antes disso, a Prefeitura de Cuiabá é que vinha custeando toda a estrutura, contando apenas com aporte da União, ao passo que o financiamento deveria ser tripartite, ou seja, federal, estadual e municipal.

Momento Cidades

Iniciativa ganha importância em VG e se torna opção de geração de renda e fomento ao empreendedorismo

Publicados

em

 

Mais do que fortalecer a agricultura familiar de Várzea Grande, a feira promovida pela prefeitura municipal, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, está criando um mercado cativo de consumo e estimulando o empreendedorismo entre pequenos produtores rurais e microempreendores. A ‘Feirinha’ como é conhecida, está sendo realizada todas as quartas-feiras, das 8h às 17h, no Paço Municipal. No mix de produtos estão frutas, verduras e hortifrutis produzidos e colhidos pelos próprios produtores, que ofertam produtos frescos e sem intermediários.

Além do colorido típico da feira promovido pelas frutas e verduras, o espaço abre oportunidade para a comercialização de produtos artesanais, em parceria com a Casa de Artes, e ainda para produção caseira de bolos, pães, biscoitos, doces e chocolates. A feirinha está promovendo o empreendedorismo e estimulando os participantes a ampliar sua gama de produtos por meio de novos conhecimentos e investimentos.

Como destaca a primeira-dama de Várzea Grande, a Promotora de Justiça, Kika Dorileo Baracat, nesse momento em que os alimentos ficam mais caros a cada ida ao supermercado, a feira surge como uma importante aliada do orçamento doméstico ao trazer para perto do consumidor opções com qualidade e preços mais acessíveis, direto de quem produz. “Para além desse ganho, há outro impacto positivo nessa concepção de negócios. Vemos muitas mulheres comercializando seus produtos artesanais, mostrando a força do empreendedorismo feminino e como ele pode melhorar a vida das famílias”.

Leia Também:  Resolução do Conselho Monetário Nacional regulamenta aplicação do RPPS

Estudo do Sebrae/MT aponta que 30% dos pequemos negócios criados no Estado são abertos por mulheres.

A concepção da primeira-dama se confirma na história de Neide Nantes, do bairro Centro-Sul, que deixou a corretagem e a representação comercial para se dedicar somente à produção de biscoitos e doces artesanais. “Nesse pouco tempo que passei a integrar a feira, aumentei a clientela, estou com bastante encomenda e a minha projeção financeira de vendas aqui foi superada”. Além de despertar o empreendedorismo, Neide diz com orgulho que foi em busca de conhecimento e criou uma exclusividade: o casadinho de banana.

A ‘Feirinha’ será realizada até a última quarta-feira antes do Natal, ou seja, até o dia 22 de dezembro, quando dá uma pausa em razão das festividades de final de ano e retoma na segunda quarta-feira de janeiro de 2022.

QUALIDADE – Como explica o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Célio Santos, todos os produtos comercializados na Feira da Agricultura Familiar de Várzea Grande são cultivados com uso mínimo de defensivos agrícolas e oriundos diretamente das comunidades rurais de Várzea Grande que integram a cooperativa de comercialização, a Coopeveg.

Leia Também:  Patrulha Rural recupera veículo roubado, apreende arma de fogo e 160 litros de agrotóxicos

“No local temos à disposição frutas, legumes, raízes e folheosas orgânicas, 100% naturais colhidas e transportadas de maneira adequada por nossa equipe técnica. A ação tem a meta de estimular o protagonismo desses produtores em seus negócios, oferecendo à população segurança alimentar e nutricional”.

A promoção da ‘Feirinha’ é apenas uma ação, entre várias realizadas pela Pasta para o fortalecimento de políticas públicas voltadas à comercialização, fomento e incentivo à agricultura familiar e à economia solidária dos pequenos produtores domiciliados nas áreas rurais de Várzea Grande e Baixada Cuiabana.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA