LUCAS DO RIO VERDE

Dia D da vacinação antirrábica será em 25 de setembro no munícipio de Lucas do Rio Verde

Publicados

em

Donos de cães e gatos, atenção! Chegou o período do ano de colocar a vacinação dos seus pets em dia. A Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde convoca toda a população para levar cães e gatos para a vacinação contra a raiva.

O Dia D da campanha será em 25 de setembro (sábado), das 7h às 17h, em todos os PSFs do município. A Vigilância Sanitária pede que os donos de pets levem a caderneta de vacinação atualizada. A vacina contra a raiva deve ser aplicada anualmente em animais domésticos.

Para ser vacinado o animal precisa ter, pelo menos, quatro meses de vida e não estar doente no dia da vacinação. Além disso, em casos de fêmeas, o animal não pode estar gestante ou amamentando.

A Nota Técnica nº 001/2021, da Secretaria de Estado de Saúde, reforça que é proibido entregar vacinas aos proprietários dos cães e/ou gatos para serem aplicadas em casa, delegando aos mesmos a responsabilidade da vacinação de seus animais. Os donos devem levar os animais ao local para a aplicação.

Leia Também:  Inscrições para 11° Campeonato Municipal de Futebol Amador estão abertas

A população rural será atendida nos devidos PSFs após o Dia D da campanha em cronograma a ser informado posteriormente.

A expectativa é que aproximadamente 13 mil animais sejam vacinados até o final da campanha deste ano. No ano anterior, 12.091 cães e gatos foram imunizados contra a raiva durante todo o período de vacinação.

O que é a raiva?
A raiva é uma doença infecciosa viral aguda com um alto nível de letalidade, que acomete mamíferos, inclusive o homem, e é capaz de comprometer gravemente o sistema nervoso central, causando grande inchaço no cérebro.

A raiva é transmitida para o ser humano por meio da saliva de animais que estejam infectados com o vírus. Se um animal, inclusive cães e gatos, estiver infectado com a raiva e morder, lamber ou arranhar um indivíduo, ele pode acabar por desenvolver a doença.

A vacinação dos animais é a melhor forma de prevenir a difusão da raiva. Dessa forma, a vacinação antirrábica é essencial não só para cães e gatos, como também é uma forma de prevenção da saúde pública.

Leia Também:  Feirantes apresentam necessidades e Agricultura estuda parceria com Sebrae

 

LUCAS DO RIO VERDE

Sistema Único de Saúde (SUS) completa 31 anos de existência neste domingo

Publicados

em

 

 

Neste domingo (19), completam-se 31 anos de criação da Lei 8.080/1990, que garante acesso integral, universal e gratuito e atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Desde a verificação da qualidade da água que se bebe até a realização de procedimentos de alta complexidade, como transplantes por exemplo, o SUS faz parte do dia a dia de todos os brasileiros.

O Sistema Único de Saúde atende as mais de 200 milhões de pessoas que moram hoje no Brasil – do pobre ao rico, do recém-nascido ao idoso. Porém, muitos brasileiros acreditam nunca terem usado o SUS. Isso acontece pela falta de conhecimento sobre a gama de serviços oferecidos. Vacinação, saneamento básico, pré-natal, tratamentos para câncer, ISTs, transplantes, banco de sangue, hemodiálise e centenas de medicamentos gratuitos são alguns exemplos que comprovam a integralidade do SUS.

A professora Rosana Girelli foi diagnosticada com um câncer de mama seis anos atrás e realizou o tratamento oncológico disponibilizado no SUS.

“Sou eternamente grata pelo atendimento que recebi, minha cura de um câncer de mama veio e, desde o diagnóstico, cirurgia, tratamento quimioterápico, acompanhamento pós finalização do tratamento, tive suporte em absolutamente tudo. Não desejo essa doença para ninguém, mas sou prova viva que, se precisar, dá pra contar”, afirma Rosana.

Abaixo destacam-se alguns serviços oferecidos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde brasileiro:

– Visita domiciliar: As visitas fazem parte da atenção domiciliar na Atenção Primária em Saúde. Com isso, o SUS garante que todas as pessoas, mesmo aquelas impossibilitadas de comparecerem à unidade de saúde, tenham acesso ao serviço oferecido, visando a equidade da assistência em saúde.

Leia Também:  Inscrições para 11° Campeonato Municipal de Futebol Amador estão abertas

– Pré-natal: O acompanhamento médico durante a gravidez também é um direito (e não só das mulheres, homens também possuem atenção especial durante o pré-natal) garantido pelo SUS. Toda mulher tem direito a exames, orientações e acompanhamento médico para assegurar boas condições para mãe e bebê – antes, durante e após o parto.

– Vacinação: A vacinação é a maior aliada na prevenção e doenças e mortes e faz parte do trabalho de imunização da Vigilância em Saúde. Atualmente o SUS disponibiliza gratuitamente 19 tipos de imunizantes, que vão desde o recém-nascido até a fase adulta. Ser vacinado é exercer a cidadania.

– Urgência e emergência: A Rede de Atenção às Urgências e Emergências tem como premissa “Saúde toda hora” e atende cidadãos que necessitam de atendimento imediato e, que, a não oferta desse serviço acarreta em agravamento da situação do paciente. Com isso, o SUS entende que, tão importante quanto prevenir, detectar e tratar doenças, é atender aquelas situações onde a assistência imediata pode salvar uma vida.

Princípios

Para garantir que “a saúde é direito de todos e dever do Estado”, do 196 da Constituição Federal de 1.988, o SUS possui princípios básicos que regem as diretrizes do Sistema. São eles:

Universalização: O acesso às ações e serviços deve ser garantido a todas as pessoas, independentemente de sexo, raça, ocupação ou outras características sociais ou pessoais.

Equidade: O objetivo desse princípio é diminuir desigualdades. Apesar de todas as pessoas possuírem direito aos serviços, as pessoas não são iguais e, por isso, têm necessidades distintas. Em outras palavras, equidade significa tratar desigualmente os desiguais, investindo mais onde a carência é maior.

Leia Também:  Comunidade Coait é visitada pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente

Integralidade: Este princípio leva em consideração todas as necessidades, incluindo a promoção da saúde, prevenção de doenças, tratamento e reabilitação. Além disso, o princípio de integralidade visa a união da saúde com outras políticas públicas em áreas que tenham repercussão na saúde e qualidade de vida dos indivíduos.

Lucas do Rio Verde

Dados da Secretaria de Saúde apontam que, somente neste ano, em Lucas do Rio Verde, foram realizados 196.242 consultas básicas nas 17 unidades de saúde do município. 139.705 exames coletados. 36.383 exames de diagnóstico. 728 acompanhamentos de pré-natal. Esses são apenas alguns exemplos.

“Falar em SUS é celebrar um patrimônio público sem igual. Não existe nada assim em outros lugares. É um trabalho intenso de busca pela qualidade de vida, olhar para uma saúde preventiva na atenção primária, atendimentos de média e alta complexidade, serviços de urgência e emergência que vem sendo reestruturados em nosso município, atenção hospitalar de qualidade, a vigilância em saúde, vacinação, tratamentos de reabilitação, assistência farmacêutica, tanta coisa que muitas vezes as pessoas não tem nem ciência de quão ampla pode ser a abrangência. É uma grande satisfação quando alguém que não esperava precisar do atendimento público o faz e reconhece a qualidade do serviço realizado”, afirma a secretária de Saúde de Lucas do Rio Verde, Dra. Fernanda Heldt Ventura.

(Com informações do Ministério da Saúde)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA