LUCAS DO RIO VERDE

Lucas do Rio Verde realiza ações de conscientização contra abuso sexual infantil

Publicados

em

No mês de maio é realizada a Campanha de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Simbolizada pela cor laranja, a campanha vem para reforçar as ações de combate e conscientização. A Secretaria de Assistência Social de Lucas do Rio Verde preparou atividades para conscientizar a sociedade.

Oficinas para abordar o assunto foram realizadas pelo Creas, que, por elas, promoveu encontros nas redes de atendimentos às crianças, como o Projeto Bombeiros do Futuro. Rodas de conversas no Espaço Esperança, no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo, além de palestra na Escola Estadual Márcio Schabatt, fazem parte da programação do mês.

Durante as visitas domiciliares, o programa Criança Feliz instrui as famílias que são acompanhadas através de informativos. Os cuidados também são levados ao Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família, do Cras.

Para a data alusiva à campanha, a equipe da Secretaria de Assistência Social ministrará no dia 18 uma Palestra em Alusão a Campanha Nacional contra o Abuso e Exploração sexual infantojuvenil com educadores das unidades escolares municipais, a partir das 13h, no auditório da Câmara Municipal. Os temas a serem abordados serão: Revelação Espontânea, Escuta Especializada, Protocolo Integrado de Atendimento à criança e adolescente vítima ou testemunha de violência.

Leia Também:  Atleta de Lucas do Rio Verde conquista duas medalhas de ouro na Paralímpiadas Escolares

O objetivo da temática é preparar e orientar as unidades escolares a identificar, acolher e encaminhar crianças que tenham sido vítimas de violência de forma a não revitimizá-la ou que ela precise relatar o abuso sofrido diversas vezes.

Propaganda

LUCAS DO RIO VERDE

Agosto Lilás: Botão do Pânico auxilia vítimas de violência doméstica

Publicados

em

Em operação desde abril deste ano, o Botão do Pânico é uma ferramenta de apoio à mulher que sofre violência doméstica e está disponível para as vítimas que possuem medida protetiva contra o agressor. O aplicativo, desenvolvido pela equipe de planejamento da Prefeitura de Lucas do Rio Verde, já registrou acionamentos. 

Conforme a Guarda Civil Municipal, ao acionar a ferramenta, o aplicativo envia a informação atualizada da localização da vítima para os agentes. A partir daí, com apoio do Núcleo de Atendimento à Criança, Adolescente, Idoso e à Mulher, as forças de segurança seguem para atender a ocorrência e fazer cumprir a medida judicial.

Nos dois casos, a GCM registrou uma média de cinco minutos no tempo-resposta, a contar do momento do acionamento até a chegada no local.

De acordo com o coordenador da GCM, tenente Jota Lima, tanto na Guarda como no Núcleo, os profissionais orientam as vítimas que possuem medida protetiva a baixar o aplicativo.

“Nossos agentes estão orientados quanto a essa questão. Com isso, quem chega em busca de atendimento, desde que tenha a medida protetiva, a gente já faz o cadastro no celular e orienta a vítima sobre como fazer o acionamento”, explica o comandante.

Leia Também:  Gestão Miguel Vaz define ampliações e construções para a Educação

Ainda conforme o comandante, estima-se que mais de 100 mulheres já estão com a ferramenta instalada no celular.

Às mulheres vítimas de violência doméstica, que queiram baixar o aplicativo, devem, antes de tudo, registrar boletim de ocorrência e possuir medida protetiva contra o acusado. Em caso de dúvidas, podem acionar a Guarda Civil Municipal pelo número 153, ou comparecer até a base localizada na Rua Sarandi, n° 2.201 E, bairro Rio Verde. Atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h.

Agosto Lilás
Neste mês, ações marcam a campanha nacional Agosto Lilás, que  tem o objetivo de discutir temas relacionados ao enfrentamento da violência contra as mulheres em suas diversas formas.

Agosto é o mês em que foi sancionada a Lei Maria da Penha (Lei 11.340, de 2006), que completou 16 anos no dia 07. Maria da Penha hoje tem 77 anos e lutou pela sua sobrevivência após viver por muitos anos sofrendo violência doméstica pelo seu ex-marido
 
Dados do Núcleo de Atendimento à Criança, Adolescente, Idoso e à Mulher, instalado dentro da Delegacia da Polícia Civil desde 2021, mostram que, de setembro do ano passado até o mês de julho de 2022, foram 450 atendimentos, em uma média de 30 a 53 casos nesses meses.

Leia Também:  Lucas do Rio Verde terá nova campanha de doação de sangue neste sábado (13)

Fonte: Prefeitura de Lucas do Rio Verde – MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI