Momento Cidades

Prefeitura lança projeto para estimular a participação de alunos no planejamento da cidade

Publicados

em

A partir de uma experiência lúdica e educativa, alunos da rede municipal de Cuiabá vão participar do processo de planejamento da cidade. Esse é um dos objetivos do projeto Urbanista do Futuro, lançado na última sexta-feira (30), no auditório do Palácio Alencastro.

O projeto da Prefeitura de Cuiabá é desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Urbano (IPDU) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, (SME), e conta nesta fase com a participação de 30 alunos da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Profª. Francisca Figueiredo de Arruda Martins, do Jardim Eldorado, região Sul da capital.

“Cuiabá está passando por grandes mudanças urbanísticas que trazem consequências para toda a população. Sair da sala de aula para entender o bairro ao redor da escola ou o funcionamento das cidades é um modo criativo e eficiente de ensinar conteúdos e um estimulo para professores e alunos buscarem uma participação cidadã no processo de planejamento da cidade”, salientou o secretário de Educação de Cuiabá, Alex Vieira Passos.

Facilitadoras do projeto, a arquiteta e pedagoga Simoni Faiegue e a jornalista Bianca Antunes, especialista em planejamento urbano, participaram do lançamento. As duas escreveram o livro, Casa Cadabra, que ensina crianças e o público não especializado, os segredos da arquitetura e das cidades.  “Estamos na segunda publicação, esta voltada para mostrar as crianças, o que é a cidade”, explicou a arquiteta que em paralelo a proposta principal, desenvolve oficinas e projetos de planejamento participativo, de inclusão, de disciplinas de arquitetura e urbanismo nas salas de aulas.

Leia Também:  FNDE publica estimativa do salário-educação para 2021

Para Simoni Faiegue o importante é que as disciplinas estejam no curriculum das escolas, ou no contra turno escolar e, que todo o corpo pedagógico da escola esteja envolvido, trabalhando primeiro os espaços da escola e depois do bairro e da cidade. “A regra básica é, primeiro conhecer o espaço e gostar, depois cuidar daquilo que você gosta e conhece”, destacou.

A primeira atividade do projeto reuniu professores, alunos, monitores e técnicos do IPDU, numa visita ao centro histórico da capital, para observar e estimular um olhar diferenciado e perceber que o centro não é somente um mero local de passagem, mas de observação das mudanças do local onde se vive.

Para o superintendente do IPDU, Marcio Alves Puga a ideia do projeto também é instigar as crianças, os futuros donos da cidade a terem uma ideia melhor do coletivo, retirar a ideia de que o patrimônio público não é de ninguém por que é público. “É ao contrário, ele é de todo mundo, inclusive dos pais e das crianças, que vão ter que cuidar. Nossa proposta é cria e exercitar nessas crianças, futuro gestores das nossas cidades, esse pertencimento em relação ao patrimônio não só físico, como praças etc; mas o cultural e o imaterial, a nossa cuiabania”, disse Puga.

Leia Também:  Presidente da AMM contesta PEC Emergencial que pode acabar com piso para gastos com Saúde e Educação

Para o superintendente, a presença das facilitadoras, com trabalhos reconhecidos nacionalmente, contribui com a educação cuiabana possibilitando a troca de experiências.  

A partir do trabalho com os alunos da EMEB Profª. Francisca Figueiredo de Arruda Martins, a primeira escola em período integral da gestão Emanuel Pinheiro, o projeto será levado a outros alunos da rede pública de Ensino e os resultado levantados serão analisados e inseridos no Plano Diretor da Cidade.

“É uma experiência importante. A nossa política de Educação vem afirmando e reafirmando as metodologias ativas e essa é uma ação que traz estratégias para os professores e para as crianças desenvolverem”, disse a diretora de Ensino da Secretaria Municipal de Educação, Zileide Lucinda dos Santos.  “Esse é um projeto piloto e já estamos conversando com as secretarias e parceiros, para dar continuidade à ação. É sempre importante que as crianças percebam a produção de conhecimento, cada área tem a sua especificidade, e cada uma delas pode contribuir na construção do conhecimento de cada um”, destacou.

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Momento Cidades

APDM e CRC lançam a campanha de arrecadação ao FIA e Fundo do Idoso 2021

Publicados

em


Aconteceu nesta terça (23/02), em formato virtual, o lançamento da “Campanha de Destinação ao FIA e Fundo do Idoso” com a orientação do auditor da Receita Federal, Yuiti Shimada e que teve por objetivo incentivar a arrecadação através do Imposto de Renda aos Fundos da Infância e do Adolescente e também do Idoso.

A iniciativa é uma parceria  do CRC  através do Presidente, o Contador Paulo Cesar Santos Ruhling, e da APDM, com a presidente , Scheila Pedroso que na sua fala agradeceu aos participantes e destacou a importância desta ação já que os Fundos da Infância e Adolescência (FIA) são fundos públicos que ajudam financiar projetos na atuação e na garantia da promoção, proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente, e da mesma forma, os Fundos do Idoso que visam a garantia de direitos da pessoa idosa, conforme determina o Estatuto do Idoso, e são gerenciados pelos conselhos de direitos do idoso de cada estado ou município, ou pelo nacional.

O evento foi transmitido via Youtube e durante a “LIVE” o Auditor da Receita Federal Contador Shimada explicou o passo a passo para que qualquer pessoa possa fazer a doação de parte do imposto de renda aos Fundos e esclareceu aos quase 800 participantes o quanto os municípios ganham nessa arrecadação trazendo inúmeros benefícios para muitos que dependem de ajuda.

Para a presidente da APDM Scheila Pedroso, que também é primeira dama e gestora de Sinop ações como esta de forma virtual, em tempos tão difíceis de pandemia, são fundamentais para que se consiga falar com todas as pessoas do Estado e reforça que Mato Grosso tem um potencial de arrecadar quase 70 milhões nas doações dos 3%, conforme fonte da Confederação Nacional dos Municípios, e que arrecadou ano passado pouco mais de 2,7 milhões, muito pouco em relação ao total.

Estiveram prestigiando a LIVE Walter Arruda – Presidente da Federação de Bairros do Estado de Mato Grosso – FEMAB, Ivan Echeveria – Presidente Associação Matogrossense Ciencias Contabeis – AMACI, Francisco Delmondes Bentinho – Presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, Contadora Waldna Fraga – Assessora Especial da Presidência representando Presidente da Associação Matogrossense dos Municípios AMM/MT Neurilan Fraga, Zilda Zompero – Presidente da Associação de Mulheres de Negócio de Cuiabá – MT – BPW, Dra Aline  Cristina Maehller – Vice Presidente da Comissão da Infância e Juventude da OAB-MT, Dr Isandir Rezende – Presidente da Comissão dos Direito dos Idosos da OAB – MT e o coordenador nacional do PVCC, Elias Dib Caddah Neto.

Entre os participantes ficou o pedido especial aos profissionais de contabilidade que quando fizerem o imposto de renda do seu cliente, com “imposto a pagar ou a restituir” que o oriente a destinar para esta ação social tão importante em todos os municípios.

Fonte: AMM

Leia Também:  Mato Grosso registra 242.846 casos e 5.651 óbitos
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA