Momento Cidades

Projeto “Geladeira Solidária” atende 600 pessoas por semana com a distribuição de sacolões na Capital

Publicados

em

 

Como forma de atender o maior número de famílias em situação de vulnerabilidade social, a Prefeitura de Cuiabá por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico em parceria com a Associação de Permissionários e Mercado do Porto e Grupo Solar, mantém o projeto “Geladeira Solidária”.

A ação consiste na doação de mercadorias que não estão em condições de venda, porém, permanecem em perfeitas condições de consumo.

As geladeiras, que foram entregues pelo Grupo Solar, sendo também o responsável pela manutenção dos equipamentos, foram instaladas na entrada principal do Mercado do Porto, onde diariamente são recebidas as doações e montados os sacolões que posteriormente são distribuídos às famílias cadastradas.

“Realizamos um cadastro das famílias que retiram os sacolões, para que de forma organizada, sejam divididos por dias da semana. A retirada é feita por grupos, a fim de evitar a aglomeração de pessoas num mesmo ambiente”, explicou o presidente do Mercado do Porto, Jorge Antônio Lemos Júnior.

O presidente aponta que em média estão sendo distribuídos 150 sacolões/dia, sendo atendidas 30 famílias por semana, o que representa 600 pessoas beneficiadas. “Estamos satisfeitos com mais essa parceria com a Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, que cedeu o espaço para execução do projeto e fornecimento da energia”, pontuou Junior Lemos.

Leia Também:  Portaria interministerial prorroga prazos para atendimento das cláusulas suspensivas dos convênios e contratos de repasse celebrados em 2020

“Faz parte das premissas da gestão  Emanuel Pinheiro a articulação de ações que promovam o atendimento ao maior número de pessoas nesse momento de maior crise sanitária em todo país. O que pode parecer em desuso para muitos, aqueles que passam por dificuldades para atender suas famílias tem grande valor”, finalizou o secretário municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo.

 

Momento Cidades

AMM recomenda não realização de eventos que gerem aglomeração nas festas de fim de ano e Carnaval

Publicados

em


O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM, Neurilan Fraga, enviou um comunicado aos prefeitos recomendando que não realizem eventos que provoquem  aglomeração  de  pessoas,  principalmente  nas  festividades de fim de ano e no Carnaval de 2022, tendo em vista a chegada de variante do coronavírus no país. O alerta é fundamentado em recomendações da Organização Mundial de Saúde-OMS, de autoridades da área de saúde pública nacional, além de registros oficiais de aumentos de casos confirmados de covid-19 no Brasil.

Fraga observa que o momento é de prudência para evitar o descontrole das contaminações pelo novo coronavírus, que vitimou fatalmente mais de 600 mil pessoas no país, das quais mais de 14 mil eram de Mato Grosso. “Estamos acompanhando o aumento de casos na Europa e na Ásia. E neste período de incerteza os gestores públicos têm que ser bastante cautelosos para adotar medidas que garantam a proteção da população e a eficiência do sistema público de saúde. Estamos fazendo as recomendações, mas a decisão sobre a realização dos eventos cabe a cada prefeito e prefeita”, assinalou.

O Boletim Observatório Covid-19 da Fiocruz, publicado  este mês, adverte que a  atual  “nova  onda”  de coronavírus, em decorrência do surgimento de variantes na Europa, deve servir como alerta ao Brasil, que tem pouco mais de  60%  da  sua população  totalmente  vacinada.  No comunicado aos prefeitos, a AMM reforça que “a gestão municipal tem como seu norteador a promoção ao bem estar  da  população  do  município,  devendo  dessa  forma  resguardar até a última instância o maior bem que um ser humano pode ter: a vida”, cita o documento.

O presidente da AMM ressalta que é extremamente necessário que os gestores e técnicos municipais estejam sempre atualizados e trabalhando em consonância, seguindo as orientações não só governamentais como  da  OMS, e de poderes  para  melhor  orientar  a  prevenção  e  cuidado  da população,  diante  da covid-19, uma  vez  que  a capacidade  de  propagação  da  doença  é  considerada  rápida,  o  que exige  maior  atenção  para  a  notificação,  confirmação  e  a intervenção oportuna dos casos.

Desde o início da pandemia, no começo do ano passado, a AMM vem orientando os gestores sobre medidas restritivas, de biossegurança, prestação de contas sobre a aplicação dos recursos recebidos, além de realizar várias reuniões por videoconferência para orientar os gestores sobre temas relacionados ao enfrentamento da emergência em saúde.

Fonte: AMM

Leia Também:  Vereadora de Cuiabá visita Centro João Ribeiro e conhece as ações de inclusão desenvolvidas em Várzea Grande
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA