SORRISO

Diversidade na educação e Inovação são pautas do 10º Encontro Interestadual do Programa União Faz a Vida

Publicados

em

 

Em função do sucesso no ano passado, com quase 7 mil acessos e muita interação, o evento será realizado de forma online, com alcance Interestadual e transmissão ao vivo pelo YouTube. A programação do evento reforça os valores do Programa A União Faz a Vida (PUFV), para inspirar professores e engajá-los a continuar praticando a metodologia do programa. O evento terá palestras e atrações para municiar o público com ferramentas e dicas para uma melhor atuação junto aos alunos.

O primeiro dia do evento (19h às 22h – horário de Brasília) será voltado para os desafios da inclusão no ambiente escolar e trará um painel para debater o tema com a pedagoga da educação especial, e psicopedagoga clínica e institucional, Ana Rosimeri; e com a professora, idealizadora e executora do projeto Mulheres Inspiradoras, Gina Vieira Ponte. No segundo dia (19h às 22h – horário de Brasília), o psicoterapeuta e mestre em psicologia educacional e do desenvolvimento humano, Leo Fraiman, e o professor, consultor em Educação e Desenvolvimento Humano e fundador do Educa 21, Rossandro Klinjey, participarão de um painel sobre os “Novos caminhos para a educação”. Ao final do evento haverá ainda uma apresentação musical com Stanya Cavalcante.

Leia Também:  Comissão geral debate PEC que fixa piso dos agentes comunitários de saúde

Realizado no mesmo dia em que é comemorado o Dia do Professor no Brasil, o evento é voltado para todos os profissionais da educação, pais de crianças e adolescentes em idade escolar e comunidade em geral. Com mais de 25 anos, o Programa A União Faz A Vida é uma iniciativa nacional do Sicredi, que além de promover educação de qualidade busca mostrar a importância e os benefícios da cooperação e da cidadania a crianças e adolescentes.

“O Sicredi acredita na educação e na diferença que ela faz na vida das pessoas e das comunidades em que está inserida. Nesse período desafiador que temos vivido, em que os professores estiveram longe das escolas e salas de aulas, percebemos que a vontade de ensinar e de realizar um bom trabalho é maior do que qualquer adversidade e essa missão sempre contará com o apoio do Sicredi. O Programa União Faz a Vida é exemplo disso”, afirma o gerente de Desenvolvimento do Cooperativismo da Central Sicredi Centro Norte, Efrain Ricca.

O presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof, reforça que o Programa A União Faz a Vida tem o objetivo de construir e vivenciar atitudes e valores de cooperação e cidadania, por meio de práticas de educação cooperativa que contribuem para a educação integral de crianças e adolescentes, em âmbito nacional. “Porque o Sicredi oferece mais que soluções financeiras. Atua para promover o desenvolvimento de seus associados e da comunidade onde está presente, e melhorar a qualidade de vida das pessoas, e programas sociais como este fazem toda a diferença”.

Leia Também:  Sorriso realiza encontro para debater a produção de aves caipiras

 Serviço:

O que: 10º Encontro Programa União Faz A Vida

Quando: 14 e 15 de outubro

Horário: 19h às 22h – horário de Brasília

Onde: Transmissão ao vivo pelo canal do Programa A União Faz A Vida no YouTube

Inscrições: www.encontroauniaofazavida.com.br

SORRISO

Prefeitura de Sorriso e IFMT firmam parceria para a produção de abelhas sem ferrão

Publicados

em

Isso mesmo. O Programa VitaMel, desenvolvido pela SAMA em parceria com IFMT Sorriso e o Projeto Cultivando Vida Sustentável está viabilizando a cooperação no segmento para incentivar a meliponicultura, a ideia é aumentar o número de produtores locais.

O responsável pelo VitaMel, Niki Nelson Antonietti, frisa que as abelhas sem ferrão já existiam no país antes que espécie a Apis – a do ferrão; fosse introduzida. “Essas abelhas, da meliponicultura, tem como característica a presença de um ferrão atrofiado que não utilizam para a defesa”; explica.

Nelson também destaca que essa é uma forma de conscientizar a população sobre a importância da preservação do bioma local e das populações de abelhas nativas. “Esse é um trabalho de campo e que será respaldado por um trabalho de pesquisa técnica que ficará à cargo do IFMT”, salienta.  “Enquanto isso, nós iremos continuar atuando na captura/remoção de enxames de abelhas nativas e difusão da meliponicultura como atividade econômica e sustentável em propriedades rurais em nosso Município”, completa.

E quem quiser saber um pouco mais sobre essa técnica ou iniciar uma produção pode procurar diretamente a SAMA. A Secretaria atende das 7 às 13 horas na Rua Marechal Cândido Rondon ou ainda ligar no telefone 3545-8353. Outra opção é buscar informações no Campus do IFMT, localizado no bairro Santa Clara.

Leia Também:  Semana do Jovem Eleitor começa nesta segunda-feira (29) em todo o país

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA