SORRISO

Empresários da Construção Civil se reuniram nesta terça(24) em Sorriso MT para viabilizar Residencial destinado à Servidores Públicos

Publicados

em

O prefeito de Sorriso, em Mato Grosso, Ari Lafin; e o secretário de Administração, Estevam Calvo, receberam, nesta terça-feira (24), empresários e representantes da Incorporadora e Imobiliária Atto & Neto com uma boa nova: está muito perto de sair do papel o projeto de um condomínio residencial para servidores públicos.

De acordo com o empresário João Fossaluzza, atualmente a incorporadora está analisando áreas para viabilizar o projeto, que contempla três opções de imóveis em terrenos que variam entre 150 m² e 200 m². As plantas apresentam opções de 58 m², 72 m² e 123 m².

 “Estamos planejando um bom produto, residências de qualidade, com um bom preço de financiamento imobiliário e opções de quitar em até 420 parcelas, pré-fixadas”, destaca, informando que a parcela mínima do financiamento está na casa dos 1,7 mil mensais.

Os empresários Alei Fernandes e César Schevinski, que desenvolvem ações em parceria com a incorporadora, acompanharam a apresentação do projeto, que deve ganhar impulso por meio do Habita Mais Sorriso | Servidor Público.

Leia Também:  Conheça os vencedores do concurso de desenho e slogan contra...

“Tem sido um desafio desde 2017 planejarmos ações focadas na formalização de projetos habitacionais para nossos servidores públicos, e, por meio desta ação, que também prevê desconto em folha das parcelas, será possível avançar de maneira significativa neste processo, que já apresenta uma redução de 15% em relação a outros financiamentos para a mesma finalidade”, destaca o secretário de Administração, Estevam Calvo, lembrando que, assim que todo o trâmite for finalizado, os servidores serão informados sobre as formas de adesão ao “lar doce lar”.  

“Mais que a concessão de revisão salarial e a oferta de boas condições de trabalho, temos trabalhado constantemente para garantir que o servidor também seja valorizado de outras maneiras, e, em diversas oportunidades, estamos lado a lado do nosso Sinsems ( o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorriso) em ações como esta, que trazem benefício direto a cada servidor”, acresenta.

“Estimular a viabilização de residências para todos os sorrisenses, e aí incluindo nossos servidores públicos também, é um desafio constante da gestão, pois Sorriso apresenta um crescimento de quase 20% ao ano, o que demanda um esforço gigantesco para suprir as necessidades básicas de educação, saúde, assistência social e infraestrutura, por isso, facilitar o processo de construção de imóveis por meio da concessão de subsídios foi a forma encontrada para acelerarmos este processo”, disse o prefeito, destacando o apoio do Legislativo para viabilização, tanto do “Habita Mais ”, quanto do “Habita Mais Servidor”.

Leia Também:  Etapas estadual e regional de TMB em Sorriso tiveram cerca de...

Em suma, as duas leis tem o mesmo objetivo: estimular a construção dos projetos habitacionais populares por meio da redução e até isenção de impostos e taxas.

 

Otavio Ventureli(da redação com Ascom)

SORRISO

AL cumpre extensa agenda em Cuiabá nesta segunda incluindo a construção de um novo quartel da Polícia Militar para Sorriso MT

Publicados

em

O prefeito de Sorriso MT, Ari Lafin, acompanhado pelo secretário de Segurança Pública, Trânsito e Defesa Civil (Semsep) José Carlos Moura, e pelo procurador jurídico Daniel Melo, cumpre agenda, nesta segunda-feira (4 de julho), em Cuiabá.

Junto ao secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, e ao adjunto, Carlos Davim, Ari externou a importância da assinatura de vários convênios para o Município, ainda na semana passada, em um lote de investimentos superior a R$ 40 milhões.

Entre os convênios, o que viabiliza a construção de um novo quartel para a 10ª Cia Independente de Bombeiros Militar Alves Daroit, de Sorriso, onde serão investidos R$ 4.925.549,26 pelo Governo do Estado.

Todo o processo, desde a elaboração de projetos, autorizações junto aos órgãos competentes, teve início ainda em 2020.

Outra ação que trará reflexos diretos à segurança em Sorriso é o convênio na ordem de R$ 1,8 milhão que tem como foco a substituição de semáforos em vias de intenso movimento em Sorriso.

Este convênio, explica Moura, foi selado na tarde de quinta-feira (1.º de julho), após o evento que reuniu representantes de Sorriso e de toda a região.

Leia Também:  Athletico paranaense dá show de futebol no Allianz Parque e vence o poderoso Palmeiras pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro

Para o prefeito, os investimentos são necessários para dar fôlego ao desenvolvimento sustentável de Sorriso.

“Nosso Município cresce na casa dos 20% ao ano, e o trânsito acaba mostrando um reflexo direto desse crescimento acelerado, por isso, é indispensável seguirmos com ações de modernização de nossa infraestrutura”, contextualizou Ari, acrescentando que um novo quartel para os bombeiros é igualmente indispensável.

“A estrutura que a corporação ocupa hoje já está inadequada aos nossos bombeiros e um novo quartel, dentro de todas as necessidades e particularidades que a corporação demanda, é indispensável para o Município”, reforçou o gestor.

Na oportunidade, também foi solicitado ao Estado o reforço de efetivo de todas as forças de segurança e uma nova sede para a Politec, por meio da edificação de um novo prédio próximo à nova sede da Delegacia de Polícia Judiciária Civil (PJC), que está sendo construída na Avenida Los Angeles.

Ainda na capital do Estado, o grupo sorrisense buscou, junto à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), informações acerca da Estrada Sodema, que passará por um processo de estadualização, visto que a vicinal está na divisa com os municípios de Vera e Nova Ubirarã e, inclusive, está no lote de análise para ser pavimentada via programa Agroestrada, prevê obras em rodovia com plataforma de, no mínimo, 10 metros de largura e com cinco metros de pavimento (pista de rolamento).

Leia Também:  Etapas estadual e regional de TMB em Sorriso tiveram cerca de...

Pelo programa, o Estado irá repassar 50% dos recursos necessários para a execução dessas obras e em contrapartida as Prefeituras devem arcar com os 50% do total da obra, podendo essa contrapartida ser financeira ou não financeira, como na prestação de serviços de execução.

 

Otavio Ventureli(da redação com Ascom)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI