SORRISO

Expresso Itamaraty proprietário do onibus envolvido na tragédia em Sorriso MT deve explicar denúncias de problemas mecânicos no veículo

Publicados

em

Horas antes de morrer em um acidente na BR-163, nesta terça-feira(17), a professora Sidinei Cardoso enviou mensagens informando a seus companheiros do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep) sobre problemas mecânicos no ônibus que a levava de volta para casa, em Sinop MT.

Segundo as informações, o ônibus fez uma parada em Lucas do Rio Verde MT, a aproximadamente 70 km de onde ocorreu a tragédia. Lá, a professora ficou aguardando para saber o que seria feito em relação aos problemas apresentados pelo veículo e não deu mais notícias.

Os sindicalistas, contudo, acreditam que ela e os outros 44 passageiros, incluindo seu filho, o adolescente Carlos André, tenham trocado de ônibus. 

Cerca de 70 km depois da parada, o ônibus onde eles estavam invadiu a pista contrária e colidiu com a lateral de uma carreta carregada de grãos.

Apesar das informações preliminares, que apontam para a infração por parte do condutor do veículo de passageiros, a Perícia Técnica Oficial ainda não divulgou quais foram as causas do acidente.

Leia Também:  Prefeitura de Sorriso se dispõe a construir hangar para helic...

A hipótese de falha mecânica, inclusive, só deve ser analisada durante a perícia veicular.

No local, os peritos analisaram aspectos como as marcas de frenagem que indicaram a invasão da pista. 

Onze pessoas morreram e outras 35 foram encaminhadas para hospitais da região.

Dentre os feridos estão quatro crianças de 2, 4, 7 e 9 anos.

O resgate contou com agentes da Polícia Rodoviária Federal, do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e da concessionária que administra a via, Rota do Oeste. 

O motorista do ônibus estava entre as pessoas que foram socorridas, entretanto, não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu.

Outras duas vítimas também foram identificadas como Sidinei Cardoso, professora da rede estadual, e seu filho, Carlos André. 

 

Otavio Ventureli(da redação com hiper noticias)

SORRISO

Juiz Anderson Candiotto absolve criminoso que matou e arrancou o coração da própria tia em Sorriso MT

Publicados

em

A Justiça absolveu, nesta sexta-feira (24), Lumar Costa da Silva, acusado de assassinar a tia com golpes de faca e arrancar o coração dela, em julho de 2019, em Sorriso, no Mato Grosso.

A decisão foi assinada pelo juiz Anderson Candiotto(FOTO), da 2ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso MT.

“Diante do exposto, absolvo sumariamente o réu Lumar Costa Da Silva, já qualificado nos autos, da acusação da prática dos delitos capitulados no (i) art. 121, §2º inciso II (motivo fútil), inciso III (meio cruel), inciso IV (recurso que dificultou a defesa da vítima) e inciso VI (feminicídio), do Código Penal”, decidiu o juiz.

Por se tratar de absolvição sumária imprópria, em que se vincula o acusado a uma medida de segurança, o juiz determinou a internação de Lumar em um hospital de custódia e tratamento psiquiátrico por prazo indeterminado.

O réu deve ser internado em São Paulo, local onde tem familiares, já que o código penal define que o cumprimento de pena ocorrerá em local próximo ao meio social e familiar

Leia Também:  WF reafirma sua confiança no ex-Ministro da Educação Milton Ribeiro preso nesta quarta pela Polícia Federal

Ainda segundo o magistrado, a medida de internação é necessária, visto que o comportamento do acusado, portador de Transtorno Afetivo Bipolar Tipo I, é claramente um perigo a terceiros, razão, inclusive, para que a internação seja determinada cautelarmente.

“O réu não faz jus ao benefício de aguardar eventual recurso em liberdade, dada a extrema gravidade dos crimes praticados e sua manifesta periculosidade, revelando-se a manutenção de sua custódia necessária para a segurança da sociedade e do próprio acusado”, finalizou o juiz.

Lumar morava em São Paulo e foi para Sorriso após um desentendimento com a mãe. Ele foi acolhido pela tia Maria Zélia, em Sinop, porém a mulher o expulsou de casa ao saber que era dependente químico.

No dia do assassinato, Lumar estava sob efeito de drogas e tinha alucinações. Afirma que não sabia o que estava fazendo e não conseguia distinguir a realidade da fantasia.

Em 2 de julho de 2019 ele atacou a tia e a matou a facadas. Com a arma ele arrancou o coração da mulher e a levou para a prima, filha da vítima.

Leia Também:  Desenvolvimento Econômico discute processo para concessão de...

Roubou o carro da prima e tentou sequestrar a filha dela, uma menina de 7 anos. Com o carro ele bateu numa subestação de energia tentando incendiar o local.

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI