SORRISO

Prefeitura de Sorriso protocola projetos para alteração da data-base e concessão da RGA

Publicados

em

“Nós prontamente atendemos a solicitação do Sinsems. A Administração Municipal entendeu que diante da pandemia todos sofreram danos financeiros. Os servidores municipais foram afetados pela Lei 173/2020 que proibiu a concessão de aumentos e ou reajustes; então, antecipar a data-base é uma ação justa e também de reconhecimento ao trabalho realizado pelos servidores”, frisa Estevam ao lembrar que a alteração proposta pela 173/2020 proíbe aumentos e ou reajustes até 31 de dezembro de 2021.

O secretário destaca ainda que também foi protocolado o Projeto de Lei 62/2021 que estabeleceu a proposta para a RGA em 10,17% com concessão a partir do mês de janeiro de 2022. Pelo projeto, o valor já entraria na folha de janeiro. Ao todo, a RGA será concedida a cerca de 2,6 mil servidores públicos da Administração Municipal, entre efetivos, comissionados, contratados e estagiários.

Estevam destaca que “o Município entende a necessidade dos servidores; nesses dois anos observamos um aumento elevado nos produtos básicos de alimentação consumidos no dia-a-dia; o mesmo observamos em setores como de saúde e transporte com o aumento de combustíveis. Infelizmente, a 173/2020 travou aumentos e reajustes e estamos buscando compensar e estabilizar essa situação”, diz.

Leia Também:  Em operação, 15 pessoas foram encaminhadas à PJC por conduzirem sob efeito de álcool no município de Sorriso

O gestor detalha que desde o início todos os envolvidos buscaram trataram o assunto de maneira franca e humanizada. “Agradecemos o apoio e compreensão dos servidores, do Sinsems e também dos vereadores nesse processo”, pontua.

Para o gestor, o apoio e união de todos foi fundamental para “chegarmos a números possíveis de ser implantados no Município”. Estevam completa que a Administração Municipal sabe da necessidade de modernizar a gestão para acompanhar o crescimento de Sorriso. “Nosso foco é trabalhar em harmonia com o Sinsems, com os vereadores  e os servidores mu buscando acompanhar o ritmo acelerado do desenvolvimento de Sorriso”, detalha. Agradeço o apoio do Leocir Faccio, presidente do Sinsems”, destaca. Leocir complementa que foi um trabalho em conjunto na busca de um denominador em comum e que beneficiasse todos.

Estevam finaliza que nesse processo, todos são essenciais e precisam ser valorizados. “Hoje protocolamos para apreciação dos vereadores esses dois projetos, mas continuamos a discussão com o Sinsems para outros projetos como concessão de vale-alimentação, vale- transporte e outros benefícios”.

Já protocolados, os Projetos de Lei 62/2021 e 64/2022 seguem agora para apreciação do Legislativo. Os secretários José Carlos Moura (Segurança, Trânsito e Defesa Civil); Hilton Polesello (Governo); Marcelo Lincoln (Agricultura e Meio Ambiente) e Ednilson Oliveira (Cidade), também estiveram presentes na reunião com o Legislativo.

Leia Também:  Cemeis do Nova Aliança, em Sorriso será entregue à comunidade

 

SORRISO

Comissão avança na análise de gargalos logísticos do Município

Publicados

em


Diálogo com proprietários para seguir com o Anel Viário 

Acerca dos avanços no processo de definição do traçado no Anel Viário que deverá fazer a ligação entre a BR/MT 242 e a BR 163, por meio da Comissão estão sendo contatados proprietários de áreas nesta região com apoio direto do Sindicato Rural. Com a ampliação do diálogo com os produtores, aponta o adjunto de Desenvolvimento Econômico do Município, Cláudio Drusina, foi possível avançar para o aproveitamento do antigo “Estradão”, garantindo o aproveitamento de uma via já existente com adaptações que ainda estão sendo feitas.

“Mesmo que este processo não seja concluído agora, com sua devida pavimentação, é imprescindível deixarmos bem definido isso, permitindo que muitos empresários que aqui chegam possam elaborar suas estratégias de mercado com base no traçado definitivo do Anel”, reforça.

Aeroporto deve voltar a ter voos comerciais em 18 de outubro

Se o caminho do Anel Viário demanda uma dose extra de “vamos prosear”, o processo de finalização das obras do Aeroporto Regional Adolino Bedin apresenta o “um pouco mais de paciência, porque serão necessários ajustes”. Cláudio Oliveira, titular do Desenvolvimento Econômico, explica que, atualmente, o status do Aeroporto é “liberado” para voos a propulsão e a jato.

Com a obra de revitalização da pista finalizada, a Azul Linhas Aéreas deve retomar a rotina de “aterrissa e decola” diariamente a partir do dia 18 de outubro. Enquanto isso, a empresa Primos Engenharia, licitada para a obra, segue com o trabalho de adequação do acostamento. Concluída esta etapa, por conta de inviabilidade financeira, a empresa deve encerrar seu trabalho e renunciar ao restante do contrato.

Leia Também:  Campanha antirrábica realiza primeiro "Dia D" neste sábado, 02

Trocando em miúdos, a obra do pátio para estacionamento de aeronaves terá de ser novamente licitada, ficando inviável sua conclusão ainda neste ano. Em todo o processo de revitalização do Aeroporto, que também inclui um “up” no embarque e desembarque, estão sendo investidos cerca de R$ 8 milhões, provenientes de um termo de compromisso firmado, ainda em 2019, entre o Ministério da Infraestrutura e a Prefeitura de Sorriso e aprovado pela Lei Municipal 3.034/2020. O projeto foi elaborado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que também atua na fiscalização da execução da obra.

Trabalho integrado é a chave para asfaltar o interior

 

Encerrando a pauta, o tema agroestradas também trouxe à tona a necessidade de seguir com os processos de integração entre poder público e iniciativa privada. Lançado pelo Governo Estadual, o Agroestradas, que em Sorriso está sob a batuta do secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Marcelo Lincoln, tem um objetivo específico: estender o tapete de asfalto em vicinais, garantindo mais conforto para quem tem o “lar, doce lar” nas fazendas e igualmente imprimindo mais segurança para quem tem nas estradas seu ganha-pão, além é claro de facilitar o escoamento das riquezas produzidas no campo.

Leia Também:  Prefeitura promove curso de extensão em futsal para professores e técnicos

Para tanto, o Governo do Estado propôs um acordo simples: tem o projeto da estrada? Está tudo certinho, legalizado? Então, o Governo do Estado entra com 50% dos recursos e o restante deve ser rateado entre Prefeitura e proprietários, que devem estar devidamente organizados em associações.

“Como a parceria é por meio da divisão de responsabilidades, sem transferência de recursos financeiros, o processo é menos burocrático e tem trazido bons resultados”, lembra o secretário da Cidade, Ednilson Oliveira. Por meio do “vamos dar as mãos” entre Estado, Prefeitura e produtores, a MT- 485 está sendo pavimentada. Na fila, aguardando asfalto, está a MT-490, lembrando que na MT- 560 e na MT-222, poeira e lama devem entrar em breve na caixinha do “isso foi no passado” .

Presidida pelo secretário de Governo de Sorriso, Hilton Polesello, a comissão conta com representantes do Executivo, do Legislativo, da Aprosoja, do Sindicato Rural, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), associações empresariais e entidades classistas, com um total de 11 instituições.  

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA