SORRISO

Só em 2021, Município já investiu mais de R$ 2 milhões em cirurgias em Sorriso

Publicados

em

Entre as pessoas que passaram por procedimentos recentes, estão pacientes como  o Sebastião Vieira dos Santos  e a Márcia da Silva Souza. Sebastião teve que realizar uma cirurgia para correção de hérnia. “Estava há bastante tempo com dor e quando fui consultar o médico encaminhou para operar; disse que precisava operar logo para não aumentar muito. Graças a Deus consegui fazer e hoje estou bem”, conta.

Já a Márcia aguardava na fila para histerectomia há dois anos. Há pouco mais de dois meses ela passou pelo procedimento, e, como destaca a filha Andiele, está totalmente recuperada. “Hoje ela está muito bem”, frisa.

Hoje mesmo, outros sorissenses passam por procedimentos semelhantes. “Nesta segunda-feira (02), temos pacientes que estão passando por cirurgias aqui em Sorriso e também em hospitais de Nova Mutum e Cuiabá, todos os procedimentos são 100% custeados com recursos do Município. Quando é fora de Sorriso, além do procedimento o paciente também recebe apoio de transporte e hospedagem dos pacientes e acompanhantes”, destaca o secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro.

O gestor da pasta lembra que todos os procedimentos são adquiridos por processos legais na iniciativa privada e obedecem à fila de espera da Central de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento de Sorriso.

“Estamos seguindo a ordem da fila e atendendo situações identificadas como de urgência e emergência pelos médicos”, pontua. A porta de entrada para qualquer procedimento realizado são as Unidades Básicas de Saúde. A partir do atendimento na UBS é que o paciente recebe as orientações médicas, faz os exames necessários e é encaminhado para a cirurgia, caso o médico confirme a necessidade.

Hoje há uma fila de espera expressiva por operações que antes eram realizadas pelo Governo do Estado, e que estão sendo adiadas devido à pandemia. “O Governo do Estado limitou as cirurgias eletivas ainda em março de 2020; então nesse momento estamos buscando aliviar essa fila”, explica Marchioro. “Destacamos que pacientes que estão aguardando esses procedimentos devem ficar atentos aos contatos realizados pela equipe de regulação da Secretaria”, frisa.

Leia Também:  Controladoria Geral do Estado formaliza compromisso dos auditores com o Código de Conduta Ética do cargo

O secretário explica que como as cirurgias são adquiridas da iniciativa privada, elas estão sendo realizadas de acordo com cronograma próprio de cada unidade hospitalar. “Há procedimentos mais demorados para realização, então tudo precisa passar por planejamento”, diz.

“Agradeço ao prefeito Ari Lafin, pois quando apresentamos os números da fila e a necessidade da população, nos deu apoio, e, mesmo não sendo obrigação do Município autorizou o programa, o que, permite que levemos mais qualidade de vida aos cidadãos de Sorriso”, completa Marchioro.

O programa foi oficialmente lançado pela Prefeitura Municipal no fim de abril; contudo os procedimentos já vinham sendo realizados desde o início do ano para garantir a celeridade no atendimento de quem enfrenta problemas de saúde.

A previsão é investir R$ 3 milhões na aquisição dos procedimentos. Desse valor, R$ 2.634.000,00 integram parte do duodécimo devolvido pela Câmara de Vereadores em 2020. Ainda na data da devolução havia sido acordado entre o prefeito Ari Lafin e o ex-presidente do Legislativo e atual secretário de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Oliveira, a aplicação em cirurgias eletivas. O restante do valor é de recursos próprios da Prefeitura Municipal.

Leia Também:  Administração Municipal empossa membros do comitê Pró-Logística de Sorriso

 

SORRISO

Equipes de Sorriso participam de etapa estadual de basquete e vôlei dos Jogos Escolares Mato-grossenses

Publicados

em

A delegação sorrisense é composta pela equipe de voleibol feminina da Escola Regina Coeli, comandada pelo professor Guilherme Copini; a masculina, do Colégio São José, sob o comando do professor Carlos Pedreiro; e a equipe masculina de basquete da Escola Nova Dinâmica, conduzida pelo professor Rudimar Felicett.

“Sorriso continua firme e forte na participação esportiva. Apesar dos atletas não estarem em treinamento devido às restrições da pandemia, as expectativas são boas para a possibilidade de pódio e classificação para a etapa nacional da competição”, diz o chefe da delegação, professor Ronycelio Campos.

A primeira fase dos Jogos Escolares Mato-grossenses foi realizada em Sorriso, na modalidade de futsal, entre os dias 9 e 12 de setembro. A segunda fase, na modalidade de handebol, foi sediada pelo município de Campo Verde no último final de semana (16 a 19).

As competições das modalidades coletivas da Categoria A (15 a 17 anos) acontecem a partir de 1º de outubro e serão divididas da mesma forma.

Modalidades individuais

E dando início às disputas nas modalidades individuais, o município de Campo Verde sedia o evento escolar hoje (24) e amanhã (25), da Categoria 12 a 14 anos, nas disputas de judô.  Sorriso está representada na competição com 31 atletas, sob o comando do técnico Fábio Nogueira de Lima.

“As crianças estão empolgadas com a viagem, que vem ser um momento de alegria em meio ao cenário imposto pela pandemia, que limitou os treinamentos e impossibilitou a realização de competições esportivas”, diz o professor.

Simultaneamente acontecem, em Campo Verde, as disputas da Categoria B (15 a 17 anos) no judô. Para participar, a delegação de Sorriso esta composta por 26 atletas de diversas escolas do município.

Leia Também:  Bolsa de Formação Musical: Projeto cria bolsa para jovens de baixa renda estudarem música

Para participar das competições, todos os envolvidos (alunos/atletas, técnicos e dirigentes) passaram pela testagem de Covid-19.

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA