SORRISO

Sorriso iniciou ontem etapa estadual de futsal dos Jogos Estudantis de Seleções Mato-Grossenses

Publicados

em

A competição, promovida pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) em parceria com a Prefeitura de Sorriso, reuniu, no Ginásio Firmino Maleski, autoridades para uma solenidade de abertura simbólica, que contou com a presença do prefeito Ari Lafin, da secretária municipal de Assistência Social, Jucélia ferro, o vice-prefeito Gerson Bicego, o secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Beto Dois a Um, o Adjunto de Esporte e Lazer do Estado, Jefferson Carvalho Neves, o secretário municipal de Esporte e Lazer, Júnior Brandão, o Superintendente de Desporto Escolar da Secel, Marcelo Cruz, o Coordenador Geral dos Jogos Estudantis, Adriano de Oliveira e os vereadores Celso Kazok e Zé da Pantanal.

“Sorriso está de parabéns, pois organizou com maestria esse evento, em parceria com a Secel, acreditando que a retomada era possível, com responsabilidade. Esperamos poder iniciar 2022 com as atividades esportivas em pleno funcionamento”, disse o secretário de Estado.

O prefeito Ari Lafin parabenizou pela organização do evento e disse que é um orgulho para Sorriso sediar novamente uma competição estadual. 

“Organizar um evento deste porte é um grande desafio e todos estão de parabéns. Sabemos que precisamos retomar as atividades com bastante responsabilidade, e eventos como este movimentam a economia da cidade e fomentam o comércio”, destacou.

“Sorriso está recebendo a maior competição de futsal do estado dos últimos anos, reunindo 36 cidades e mais de 50 equipes. Temos hoje uma das melhores estruturas físicas do Estado para receber os jogos, além de uma equipe preparada para, junto com a Secel, organizar este grande evento”, disse o secretário de Esporte e Lazer, Júnior Brandão.

Em função da diminuição do número de casos de Covid-19 e do avanço da vacinação, o evento permitirá presença de público, com limite de 50% da capacidade dos locais de jogos. Contudo, serão seguidos os protocolos de biossegurança necessários, como uso obrigatório de máscaras, distanciamento, aferição de temperatura corporal e disponibilização de álcool 70%. Para a realização do evento, o Município realizou a testagem de todos envolvidos e a constante higienização dos locais de competição e alojamentos está sendo realizada.

Leia Também:  Governador sanciona lei que estimula empresas a apoiarem ações de saúde pública

Além de Sorriso, sede do evento, participam da competição Acorizal, Alto Garças, Aripuanã, Água Boa, Barra do Garças, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Colniza, Comodoro, conquista D’Oeste, Cuiabá, Dom Aquino, Ipiranga do Norte, Itauba, Jaciara, Jangada, Juara, Juruena, Lucas do Rio Verde, Matupá, Nova Canaã do Norte, Nova Mutum, Paranaita, Pedra Preta, Peixoto de Azevedo, Pontes e Lacerda, Poxoréu, Primavera do Leste, Querência, Santa Rita do Trivelato, Santo Antonio de Leverger, Sapezal, União do Sul e Várzea Grande.

As disputam acontecem nos ginásios Firmino Maleski, Flor do Cerrado e Domingão e nas quadras da AABB e da Escola Municipal Aureliano Pereira da Silva.

A competição encerra a etapa 2021 dos jogos das categorias de 15 a 17 anos promovidas pela Secel-MT.

Primeira rodada

Doze jogos marcaram oficialmente a última etapa dos Jogos Estudantis de Seleções Mato-Grossenses em Sorriso. A seleção masculina de Sorriso estreou com derrota de 2 a 0 para Nova Mutum. Pelo masculino, Lucas do Rio Verde venceu Colniza por 3 a 1 e Jaciara e Ipiranga do Norte empataram em 2 a 2. Dom Aquino perdeu de 7 a 0 para Jangada e Aripuanã ganhou de 3 a 0 de Comodoro. Ainda pelo masculino, Primavera do Leste perdeu de 3 a 0 para Pedra Preta e pelo feminino, Poxoréu venceu por 2 a 1 Barra do Garças. Um dos jogos do feminino teve 13 gols, sendo 7 a favor de Juruena contra 6 de Paranaita e encerrando a rodada inaugural, Cuiabá ganhou de 4 a 0 de Colíder.

Leia Também:  Em onze meses, Sorriso registra quase meio milhão de atendimentos na rede de Atenção Primária

Para esta sexta-feira (22) estão programados 24 jogos somente pelo masculino e outros 20 pelo feminino.

 

SORRISO

Sorriso encerra segunda etapa do projeto ‘Aprendiz Sorriso Legal’

Publicados

em

Desenvolvido pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), por meio da equipe do AEPETI (Ações Estratégias do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), o projeto prepara e busca inserir jovens de 14 a 17 anos no mercado de trabalho na condição de aprendiz.

Na primeira etapa, finalizada no mês de julho, 105 adolescentes que participaram do curso receberam o certificado de 40 horas de capacitação. Agora, são mais 43 adolescentes que concluíram a formação.

“Esses adolescentes estão preparados para o processo de seleção e aptos a serem inseridos no mercado de trabalho. Com esse projeto, os jovens têm a oportunidade de inclusão social com o primeiro emprego e de desenvolver competências para o mundo do trabalho, enquanto os empresários têm a oportunidade de contribuir para a formação dos futuros profissionais, difundindo os valores e cultura de sua empresa”, diz a secretária de Assistência Social, Jucélia Ferro.

De acordo com a gestora do AEPETI, Milana Silvia Higino Mendes, a segunda etapa teve um aumento da carga horário de cada temática, passando de 40 para 54 horas. “Foram reforçados alguns conceitos necessários para a preparação desses adolescentes para o mercado de trabalho e sobre o caminho que precisa ser percorrido para o sucesso profissional de cada um”.

Leia Também:  Vice-prefeito de Sorriso e secretário de Estado de Educação discutem melhorias para a rede estadual de ensino

Segundo ela, a edição deste ano contou com 164 inscritos. Destes, 148 finalizaram o projeto, sendo que 41 deles já foram contratados por empresas parceiras. Neste ano, 27 empresas de Sorriso aderiram ao projeto.

“Tivemos um número alto de inscritos porque muitas famílias já conhecem o projeto, porém as desistências têm razões preocupantes, pois demonstram, em alguns casos, falta de motivação desses adolescentes ou então porque acabaram migrando para o trabalho informal. O grande problema encontrado hoje que as empresas nos relatam é a falta de qualificação e comprometimento na hora da contratação e aí está uma grande vantagem da contratação de um menor aprendiz, pois esses adolescentes passam por um processo de qualificação e saem do projeto preparados para o mercado de trabalho; e o jovem que tem a possibilidade de participar da formação, se compromete com a empresa que lhe deu a oportunidade”, salienta a gestora do AEPETI.

Milana lembra que a Organização Internacional do Trabalho (OIT) prevê erradicar o trabalhar infantil até 2025. Porém, a pandemia proporcionou um aumento desse número. “Estamos num gráfico ascendente e isso é preocupante, pois estamos na contramão da proposta”, frisa.

Leia Também:  Lançado nesta quinta-feira, novo Geo-Obras amplia controle do TCE-MT e da administração pública sobre obras

“Selo Empresa Legal – Amiga do Aprendiz”

Conforme o cronograma, o projeto Aprendiz Sorriso Legal 2021 seria finalizado com a premiação das empresas parceiras com o “Selo Empresa Legal – Amiga do Aprendiz”. Contudo, algumas escolas técnicas parcerias do projeto tiveram dificuldades em fechar turmas com o número necessário de adolescentes para a qualificação específica e abrirão novas turmas em fevereiro. “Por conta desta dificuldade, resolvemos transferir para ano que vem a entrega da premiação, que deve acontecer ainda no primeiro semestre”, diz.

O Senac, Senai, AES- Associação Estudantil Sorrisense e o Lar Maria de Lurdes são as escolas técnicas parceiras do Aprendiz Sorriso Legal.

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA