SORRISO

Criança de 11 anos que morreu no acidente entre ônibus e carreta em Sorriso MT nesta terça havia postado mensagens de amor à mãe

Publicados

em

O trágico acidente que ocorreu nesta terça-feira (17) entre uma carreta e um ônibus, em Sorriso, no Mato Grosso, vitimou a professora Sidinei Oliveira, de 41 anos, e o filho dela, Carlos André, de 11 anos. Outras 9 pessoas morreram.

No último dia 8 de maio (dia das mães), Carlos fez uma homenagem para Sidinei ao postar um vídeo de uma animação com uma fotografia deles dois em meio a um coração.

“Mãe, você é a melhor mulher do mundo, dona do meu coração e da minha vida… te amo muito”, escreveu o menino.

Professora de língua portuguesa de uma escola estadual de Sinop MT, Sidinei voltava para casa após participar de um ato do Sintep (Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso) durante o fim de semana em Cuiabá por melhores salários para os professores.

A docente costumava postar fotos de suas viagens nas redes sociais. Em muitos desses registros, o rosto de Carlos se fazia presente em companhia da mãe.

Leia Também:  *Analista: Mauro é o primeiro governador a terminar obras de gestão anterior*

Em nota, o Sintep disse que a perda da companheira foi um choque “para toda a direção, que às vésperas do acidente ainda trocava mensagens com ela”.

Afirmou ainda que Sidinei, “militava em várias frentes de luta pelos direitos dos trabalhadores e em destaque das trabalhadoras, como integrante do coletivo de mulheres do Sintep”.

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria e GD)

SORRISO

Juiz Anderson Candiotto absolve criminoso que matou e arrancou o coração da própria tia em Sorriso MT

Publicados

em

A Justiça absolveu, nesta sexta-feira (24), Lumar Costa da Silva, acusado de assassinar a tia com golpes de faca e arrancar o coração dela, em julho de 2019, em Sorriso, no Mato Grosso.

A decisão foi assinada pelo juiz Anderson Candiotto(FOTO), da 2ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso MT.

“Diante do exposto, absolvo sumariamente o réu Lumar Costa Da Silva, já qualificado nos autos, da acusação da prática dos delitos capitulados no (i) art. 121, §2º inciso II (motivo fútil), inciso III (meio cruel), inciso IV (recurso que dificultou a defesa da vítima) e inciso VI (feminicídio), do Código Penal”, decidiu o juiz.

Por se tratar de absolvição sumária imprópria, em que se vincula o acusado a uma medida de segurança, o juiz determinou a internação de Lumar em um hospital de custódia e tratamento psiquiátrico por prazo indeterminado.

O réu deve ser internado em São Paulo, local onde tem familiares, já que o código penal define que o cumprimento de pena ocorrerá em local próximo ao meio social e familiar

Leia Também:  WF reafirma sua confiança no ex-Ministro da Educação Milton Ribeiro preso nesta quarta pela Polícia Federal

Ainda segundo o magistrado, a medida de internação é necessária, visto que o comportamento do acusado, portador de Transtorno Afetivo Bipolar Tipo I, é claramente um perigo a terceiros, razão, inclusive, para que a internação seja determinada cautelarmente.

“O réu não faz jus ao benefício de aguardar eventual recurso em liberdade, dada a extrema gravidade dos crimes praticados e sua manifesta periculosidade, revelando-se a manutenção de sua custódia necessária para a segurança da sociedade e do próprio acusado”, finalizou o juiz.

Lumar morava em São Paulo e foi para Sorriso após um desentendimento com a mãe. Ele foi acolhido pela tia Maria Zélia, em Sinop, porém a mulher o expulsou de casa ao saber que era dependente químico.

No dia do assassinato, Lumar estava sob efeito de drogas e tinha alucinações. Afirma que não sabia o que estava fazendo e não conseguia distinguir a realidade da fantasia.

Em 2 de julho de 2019 ele atacou a tia e a matou a facadas. Com a arma ele arrancou o coração da mulher e a levou para a prima, filha da vítima.

Leia Também:  Sorriso volta a abrir Hospital Municipal de Campanha

Roubou o carro da prima e tentou sequestrar a filha dela, uma menina de 7 anos. Com o carro ele bateu numa subestação de energia tentando incendiar o local.

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI