Várzea Grande

Várzea Grande anuncia 4ª dose a partir desta terça-feira contra a covid 19

Publicados

em

NOVO REFORÇO

EM ALERTA QUANTO AO AUMENTO CONSIDERÁVEL DE CASOS DE COVID 19, VÁRZEA GRANDE INICIA VACINAÇÃO DA 4ª DOSES PARA A POPULAÇÃO DE 40 ANOS ACIMA.

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, assim que recebeu nesta segunda-feira, Nota Técnica do Ministério da Saúde autorizando a 4ª dose para aqueles vacinados com Pfizer, AstraZeneca e CoronaVac, e a dose de reforço para aqueles vacinados com a Janssen, determinou o imediato começo da vacinação nas unidades de Saúde Municipais.

“É preciso que as pessoas se conscientizem que a COVID 19 ainda não está debelada, os casos aumentaram em demasia e mesmo não existindo a letalidade dos outros surtos, as unidades de saúde estão lotadas, o excesso de exames e de atendimentos travam o Sistema Único de Saúde – SUS em Várzea Grande”, disse o prefeito Kalil Baracat.

Ele pontuou que novas medidas e reforço estrutural e financeiro estão sendo disponibilizados para a Secretaria Municipal de Saúde, mas que é fundamental que as pessoas compreendam a necessidade de se completar o ciclo vacinal, mesmo quando a ciência e a medicina, constantemente promovem alterações na aplicação do número de doses.

Pela decisão adotada pelo prefeito Kalil Baracat em comum acordo com o secretário de Saúde, Gonçalo Barros, a partir desta terça-feira, 21 de junho, serão vacinadas as pessoas com a 2ª Dose de Reforço para aqueles que receberam a vacina Janssen e já tem mais de quatro meses ou 120 dias e 18 anos ou mais.

Leia Também:  Projeto "Não Sou Diferente, Eu Faço a Diferença" com apoio da Prefeitura de VG MT promove a acessibilidade

Também serão vacinados aqueles com 40 anos acima com a 4ª dose de vacina contra a COVID 19 e com mais de 120 dias ou 4 meses para aqueles que receberam a vacina Pfizer, AstraZeneca ou CoronaVac, lembrando ser essencial, respeitar a idade e o prazo de intervalo, além de comprovar com o cartão de vacinação as doses anteriores recebidas.

“Queremos que todos estejam imunizados contra a COVID e não nos faltará determinação e empenho para tal, mas precisamos contar com a compreensão e com a participação das demais pessoas”, disse o prefeito.

Para o secretário de Saúde, Gonçalo Barros, o quadro atual é tão perigoso quanto aquele vivenciado em 2020 e 2021 quando o número de óbitos explodiu em todo o mundo. “Não vamos aqui fazer um alarde desnecessário, mas está comprovado pela ciência e pela medicina que a vacina tem efeitos positivos e garante que as pessoas passem pelo COVID sem risco de morte, mas como ainda não se sabe, a durabilidade e a novas mutações que o vírus SARS-CoV-2, sempre é bom que haja precaução e zelo para se evitar o pior”, disparou Gonçalo Barros.
Na última semana, Mato Grosso voltou a superar a barreira de 1.000 casos diários com até 5 mortes.

“Neste final de semana prolongado e com feriados, estive diariamente acompanhando o funcionamento e as atividades das principais unidades de saúde de Várzea Grande, o Hospital Pronto Socorro Municipal – HPSMVG e na UPA IPASE e UPA Grande Cristo Rei, que funcionam 24 horas por dia e porta aberta, via SUS, sem nenhuma cobrança da população e percebi que a média de pessoas procurando atendimento para Síndromes Respiratórias Agudas Graves – SRAG, superou a nossa capacidade de atendimento e confirmando mais de 50% dos atendimentos e exames realizados como casos de COVID 19”, explicou Gonçalo Barros.

Leia Também:  Campanha realiza ações de incentivo ao aleitamento materno nas Unidades Básicas de Saúde de Várzea Grande MT

Ele sinalizou ainda que vai notificar a Secretaria de Estado de Saúde e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde – CONSEMS, para o aumento de casos e para o estrangulamento da estrutura de saúde pública para que medidas sejam adotadas em comum acordo a fim de se enfrentar este novo surto de casos de COVID que tende a ser pior por causa do inverno que já começou e vai até 21 de setembro, quando as doenças respiratórias aumentam de forma considerável.

Na tabela em anexo está o cronograma de vacinação até o próximo dia 30, acontecendo em 14 pontos distintos de Várzea Grande e cobrindo todas as regiões. Em negrito os locais de vacinação das crianças e nos demais os adultos, lembrando ser necessário respeitar o intervalo de 120 dias ou quatro meses e idade acima dos 18 anos para aqueles que vão receber a vacina Janssen e acima dos 40 anos para aqueles que vão receber as demais vacinas, Pfizer, AstraZeneca e CoronaVac.

Várzea Grande

Projeto “Não Sou Diferente, Eu Faço a Diferença” com apoio da Prefeitura de VG MT promove a acessibilidade

Publicados

em

Com o objetivo de aumentar a visibilidade da pauta de acessibilidade para pessoas com deficiência (PCD), o projeto Não sou Diferente, eu Faço a Diferença, com apoio da prefeitura de Várzea Grande, em Mato Grosso, já promoveu a primeira Batalha da Acessibilidade.

O evento aconteceu na Praça do Santa Isabel e contou com uma batalha kids e show de rap.

De acordo com o coordenador do projeto, Adilson Valério Neves da Silva, a ação visa dar voz para as pessoas com deficiência através da dança, levando informações para a conscientização da população.

“Representamos a cultura hip hop através da dança. Tenho um aluno com síndrome de down que vem se destacando e se tornando uma inspiração para outras pessoas com deficiência”, destacou.

A batalha acontece em dois rounds, nos quais os competidores devem apresentar considerando os valores de Musicalidade, Criatividade, Fundamentos e Originalidade.

O evento teve 10 competidores, incluindo pessoas com síndrome de down, mobilidade reduzida e cadeirantes.

“A sociedade tem um papel muito importante de acolhimento, tanto com o PCD quanto sua família. Alguns pais e mães não conseguem sair com seus filhos deficientes, pois não têm eventos voltados para eles, ou com acesso para eles. Mesmo ir ao mercado pode ser um desafio. O ideal é que toda pessoa com deficiência possa ter um convívio social, pois é através disso que eles conseguem ser incluídos na sociedade”, concluiu. Adilson.

Leia Também:  Kalil fiscaliza obras de educação para 2022 e garante mais de R$ 18 milhões em aporte

A dança de break é um estilo de dança de rua, parte da cultura do hip-hop desde os anos de 1970, e que irá estrear como modalidade olímpica na Paris 2024.

 

Otavio Ventureli(da redação com Secom VG)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI