Momento Destaque

Polícia investiga acidente grave com caminhão carregado de milho que caiu de ponte sobre córrego na MT 20 matando seus dois ocupantes

Publicados

em

Um homem, identificado como Adão Campos Melo, de 48 anos, morreu após seu caminhão cair da cabeceira de uma ponte em obras no Córrego do Bichinho, na MT-020, sentido Canarana, região leste de Mato Grosso.

Uma segunda pessoa ocupava o veículo, mas não há informações se seu corpo foi localizado. O acidente aconteceu neste domingo (11).

O caminhão estava carregado de milho quando o acidente aconteceu durante a manhã. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Mato Grosso (CBMMT), uma equipe compareceu ao local para atender a ocorrência e trabalhou até tarde da noite para tentar localizar as vítimas.

A  Polícia Militar confirmou que Adão foi retirado das ferragens da carreta que estava submersa em um córrego sem sinais de vida. Ainda conforme os Bombeiros, uma segunda vítima também estaria no veículo, mas não há informações se foi localizada.

Também neste domingo(11), um motociclista, identificado como Paulo Gomes Fonseca, de 48 anos, morreu após perder o controle de sua motocicleta e bater em um Nissan Sentra.

Leia Também:  Em Lucas do Rio Verde MT cerca de 1.455 eleitores não poderão votar em 15 de novembro por não realizarem o cadastramento biométrico

Segundo informações, o acidente aconteceu na Avenida Rogério Silva, em Alta Floresta MT.  O carro transitava no sentido Cidade Alta/MT-208, enquanto a moto estava no sentido contrário. O impacto frontal fez com que o motociclista fosse arremessado sobre o teto do veículo.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso chegou a comparecer ao local. Paulo foi encaminhado para o Hospital Regional ainda com sinais de vida, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Momento Destaque

Minstro Luis Fux afirma que não está adiantando nenhum ponto de vista mas judicialização da vacinação contra Covid 19 será necessária

Publicados

em

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux(foto), afirmou nesta sexta-feira(23) que a Justiça, de preferência o STF, vai decidir sobre a questão da vacinação contra Covid-19 e destacou que a judicialização do caso é “necessária”.

“Agora, podem escrever, haverá uma judicialização, que eu acho que é necessária, sobre essa questão da vacinação. Não só a liberdade individual, como também, digamos assim, os pré-requisitos para se adotar uma vacina”, disse.

“Não estou adiantando ponto de vista nenhum, estou apenas dizendo que esta judicialização será importante e de preferência direto no Supremo”, reforçou ele, que participou de uma videoconferência da Aliança de Advocacia Empresarial (Alae) em que se discutiu o papel do Poder Judiciário no atual cenário de crise.

O Supremo já começou a receber esta semana uma série de ações que discutem desde vacinação obrigatória de Covid-19 à possibilidade de os Estados adotarem ações de imunização massiva a despeito de orientações do Ministério da Saúde.

O presidente Jair Bolsonaro tem se colocado contra a obrigatoriedade da vacina e também vetou dias atrás a aquisição de vacina chinesa a ser produzida pelo Instituto Butantan para fazer parte do Programa Nacional de Imunização.

Leia Também:  Polícia prende pela segunda vez perigoso traficante em Chácara com uma variedade de drogas além de uma torta de maçã com entorpecentes

 

 

Otavio Ventureli(de Brasilia)

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA