Momento Destaque

Advogado acusado de agressões a várias mulheres afirma que está sendo vítima de extorsão e o colega Eduardo Mahon assume o caso

Publicados

em

O advogado Eduardo Mahon assumiu nesta terça-feira (8) a defesa do também advogado Cleverson Campos Contó(foto), acusado de agressões físicas e psicológicas contra diversas mulheres.  A informação consta em nota.

“Comunico que assumi a defesa do Dr. Cleverson Contó no dia de hoje. Tudo indica que o referido advogado é vítima de uma articulação para extorquir recursos financeiros e driblar decisões judiciais que proíbem ex-relacionamentos de fazerem qualquer menção ao nome dele”, afirma trecho do documento.

A nota esclarece ainda que Cleverson Contó promoverá uma coletiva nesta  quarta-feira (9). “Comunico a todos que enviará formalmente as provas que tem às autoridades responsáveis, representando as supostas vítimas por extorsão e denunciação caluniosa”, concluiu o documento.

Denúncias surgiram em entrevistas concedidas pelas supostas vítimas do advogado. Entra as autoras de denúncias contra Contó está a empresária Mariana de Mello Vidotto. Segundo ela, o advogado a agrediu de várias formas e a ameaçou seguidas vezes durante e depois do relacionamento.

“Sofri todo tipo de agressões, ameaças. Ele fez boletim de ocorrência, ficha-crime para poder me parar, inventou um monte de coisa. Hoje agradeço que as vítimas se reuniram por causa desta ferramenta maravilhosa, pois honestamente sozinha não conseguimos fazer nada”, disse.

Leia Também:  Fortaleza joga o suficiente para vencer o Inter por 1 x 0 na noite deste sábado no Castelão com golaço de Felipe e chega aos 15 pontos no Brasileirão

A médica Laryssa Moraes também relatou em sua página no Instagram as agressões. Através dos stories, Laryssa revelou que está sendo ameaçada de morte por expor o caso e reforçou as agressões, dizendo que o advogado queria lhe estuprar com um pen drive.

“Estou tendo coragem de falar o nome dessa pessoa, mesmo com medo de morrer, porque sim, estou sendo ameaçada, porque só ontem mais quatro vítimas apareceream”, afirmou a médica.

A Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), por meio de sua Comissão de Direito da Mulher, instaurou processo administrativo no âmbito do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) e acompanhará o caso.

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento Destaque

Tristeza: Num clima de consternação vítimas de acidente entre van e carreta em Minas que matou 12 pessoas estão sendo veladas

Publicados

em

Estão sendo velados e sepultados desde o inicio da manhã  desta segunda-feira (21) os corpos das vítimas de um acidente que matou 12 pessoas na madrugada deste domingo(20) na BR 365 em Patos de Minas.  Entre os mortos, apenas uma das vítimas não era de origem do Norte de Minas Gerais.

As vítimas norte-mineiras estavam em uma van que seguia para Patrocínio, no Triângulo. Muitas delas iriam trabalhar na colheita de café.

Em Januária, a 592 km da capital mineira, parentes e amigos se despedem de quatro das vítimas.

A avó Elizabete e neto Victor, de 55 e 9 anos, estavam retornando para casa onde moravam, em Patrocínio. Os dois haviam passado alguns dias visitando familiares no Norte de Minas, incluindo a mãe do menino.

Os moradores da cidade também se despedem de João Pedro Martins, de 14 anos. O garoto estava a caminho de Patrocínio para rever os pais, que estavam trabalhando na colheita de café.

Segundo familiares, o pai de João Pedro estava no Triângulo Mineiro há alguns meses, e a mãe também foi trabalhar na colheita há cerca de 20 dias. Com saudade, o garoto estava na van para passar duas semanas com eles.

Leia Também:  Homem não aceita fim de relacionamento e mata ex-muher de 31 anos com 4 tiros um dos quais na nuca no local de trabalho da vítima

Já em São João da Ponte, a 559 km da capital mineira, corpos de cinco vítimas chegaram às 5 h da manhã e foram encaminhados para as comunidades onde elas viviam.

Familiares ficaram consternados com a morte dos irmãos Rubens e Leandro Pereira da Silva, de 30 e 35 anos, e do primo deles, Magno Pereira Oliveira, de 36 anos, que viajavam para trabalhar na colheita do café.

Primo das vítimas, Adilson Souza conta que a viagem estava sendo planejada por eles há alguns dias, mas que imprevistos acabaram por adiar a ida algumas vezes. Ele revela ainda que, antes de entrarem na van, alguns parentes pediram que eles não viajassem.

Os três já haviam trabalhado na colheita várias vezes, e os irmãos Rubens e Leandro construíram as próprias casas com o dinheiro recebido nessas ocasiões. O primo Magno pretendia usar o pagamento da colheita para terminar de construir a casa dele.

O ACIDENTE

A batida frontal entre o caminhão e a van foi registrada na madrugada deste domingo(20), no km 373 da BR-365, próximo ao local conhecido como “Curva dos Moreiras”, em Patos de Minas.

Leia Também:  Homem embriagado xinga policiais, mostra pênis e dedo, cospe em um dos PMs, chuta viatura e é preso durante pertubação pública

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a suspeita é que o motorista da van tentou desviar de uma árvore que caiu na pista por conta de uma queimada e atingiu o caminhão que estava no sentido contrário.

“A árvore na estrada pode ter sido o resultado de uma queimada às margens da rodovia. A base da árvore estava queimada, danificada pelo fogo. Ela caiu e bloqueou metade da pista de rolamento”, explicou o PRF João Alvarenga.

Otavio Ventureli(da redação com G1)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA