Momento Destaque

Após idas e vindas nos Tribunais Palmeiras x Flamengo empatam em 1 x 1 neste domingo no Allianz Parque pela 12ª rodada do Brasileirão

Publicados

em

A batalha nos bastidores que rondou Palmeiras x Flamengo nos últimos dias, com polêmicas, reclamações e liminares na Justiça, terminou em empate dentro de campo.

Palmeiras e Flamengo ficaram no 1 a 1 na tarde deste domingo(27), no Allianz Parque, num jogo que foi confirmado só dez minutos antes do horário previsto para o início, e viram o Atlético-MG se distanciar na liderança do Campeonato Brasileiro.

Com 20 desfalques em campo, a maioria por causa do surto de Covid-19 no elenco, e também sem o técnico Domènec Torrent, o Flamengo usou a garotada e confiou em Arrascaeta e Pedro para conseguir ótimo resultado fora de casa. O Verdão abriu o placar com Patrick de Paula, e Pedro deixou tudo igual.

O empate leva o Palmeiras aos 19 pontos, e o Flamengo aos 18, na briga pelas primeiras posições. O Atlético-MG, com 24, abre distância na primeira colocação.

Craque do Jogo

Hugo Souza, goleiro do Flamengo, foi eleito o melhor da partida pelo público. Sem Diego Alves nem César, coube ao jovem jogador fazer grandes defesas, principalmente uma em cabeçada de Luiz Adriano, e garantir o empate. Depois da partida, Hugo lembrou da perda do pai neste ano.

Leia Também:  Antecedentes: Justiça converteu prisão em flagrante de ex-mister Cuiabá Turismo Michel Bruno em prisão preventiva

Faltando menos de dez minutos para o horário marcado para a bola rolar, chegou a confirmação de que, sim, seria realizada a partida.

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) deferiu o pedido da CBF cassando a liminar do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) que determinava o adiamento do jogo por conta do surto de Covid-19 no Flamengo. Tudo isso depois de reviravoltas, liminares e indefinições nos últimos dias.

 

Otavio Ventureli(da redação)

Momento Destaque

Servidores do IFMT de Campos Novo do Parecis MT supostamente envolvidos em roubalheira e candidata a vereadora são afastados

Publicados

em

Os servidores do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) em Campo Novo dos Parecis MT, supostamente envolvidos em roubalheira que ainda está sendo  investigada pela Polícia Federal a partir da operação Circumitus, por desvios de recursos públicos, foram afastados das ativadades.

A instituição informou o afastamento nesta segunda-feira (26). Após a medida, um procedimento administrativo foi aberto para apurar o caso.

Conforme a Polícia Federal se trata de um esquema criminoso de fraudes e desvio de recursos públicos no instituto nas áreas da educação e infraestrutura. O valor desviado seria de aproximadamente R$ 4,8 milhões.

Além dos servidores, a candidata a vereadora pelo Municipio, Samila Dalva de Jesus Silva(em destaque na foto), também está sendo investigada. A Controladoria Geral havia identificado pagamentos de notas fiscais de um possível fornecimento de gêneros alimentícios no mês de janeiro deste ano para alimentação escolar, sendo que neste período os alunos estavam em período de férias escolares.

Foi constatado ainda que outros produtos também não foram entregues pelas empresas contratadas, porém foram pagos integralmente, causando um prejuízo de R$ 127 mil.

Leia Também:  Foragido da Justiça de MS tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Rondonópolis

O contrato de manutenção preventiva da infraestrutura do campus também foi vistoriado e apresentou indícios de irregularidades. Os servidores públicos estariam exercendo pressão sobre responsáveis pela fiscalização de contratos para liquidação e pagamento de notas fiscais, muitas vezes sem que se verificassem a execução completa do respectivo serviço ou fornecimento de material.

A instituição reforçou ainda o combate à corrupção e que está cooperando com as investigações. As denúncias também estão sendo apuradas pela Corregedoria do IFMT. Convém salientar que  corrupção e roubalheira de dinheiro público se combate com cadeia. Colocar por longos anos na “cheirosa” os responsáveis por tanta ladroagem no País. Ninguém aguenta mais tanto cinismo.

“O IFMT e a equipe do Campus Campo Novo do Parecis estiveram e estão à disposição das autoridades para colaborar com as investigações, e reafirmam o  seu compromisso com o combate à corrupção e respeito à transparência, à legalidade e à lisura nas suas contratações, que estão disponíveis para consulta da comunidade”, diz trecho da nota da instituição.

Leia Também:  Delegado de Polícia Civil de MT é algemado e preso pela Polícia Militar após agredir mãe e tentar matar namorado no interior do Estado

 

 

Otavio Ventureli(da redação)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA