Momento Destaque

AL de Santa Catarina afasta por 180 dias o Governador do Estado no caso do aumento salarial a Procuradores; e livra Vice-Governadora

Publicados

em

Assembléia Legislativa de Santa Catarina aceitou na madrugada deste sábado (24) a denúncia contra o governador, Carlos Moisés da Silva, no caso do aumento salarial dado aos procuradores do estado em 2019.

Com isso, ele será afastado do cargo a partir de terça-feira (27) por até 180 dias. A denúncia contra a vice-governadora, Daniela Reinehr(foto),  (sem partido), foi rejeitada pelo tribunal. Por essa razão, ela assume interinamente o cargo de Moisés quando ele for afastado.

O advogado de Carlos Moisés, Marcos Probst, afirmou à CBN Diário após a sessão que “O governador teve votos muitos importantes hoje, que nos fazem acreditar na possível absolvição no julgamento , mas desde já se fez justiça com a vice-governadora. […]Assim como a vice, o governador não cometeu crime de responsabilidade. […] Acreditamos que o julgamento será em curto espaço de tempo”.

A sessão começou na manhã de sexta (23) e terminou às 2h deste sábado. O encontro ocorreu na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc),  em Florianópolis SC. A vice-governadora acompanhou a sessão na própria assembleia. Já o governador cumpriu agenda oficial no Sul e Oeste do estado.

Leia Também:  Tarado: Homem de 46 anos anos tenta estuprar menina de 11 anos dormindo criança acorda dar o alarme criminoso foge e é preso

No caso do governador, foram seis votos a favor do recebimento da denúncia e quatro contra. Porém, houve empate no caso da vice-governadora. Por essa razão, o presidente do tribunal de julgamento, desembargador Ricardo Roesler, precisou fazer o voto de minerva.

Enquanto Moisés fica afastado, o tribunal, formado por deputados e desembargadores, precisa fazer o julgamento dele.

O pedido de impeachment tem como justificativa uma suspeita de crime de responsabilidade cometido ao ser dado aumento salarial aos procuradores do estado, por meio de decisão administrativa, com o intuito de equiparar o salário deles aos dos procuradores da Alesc.

Otavio Ventureli(de Brasilia)

Momento Destaque

Outra: Mulher registra BO alegando que foi vítima de agressão e tentativa de estupro do próprio marido ao se negar a manter relação

Publicados

em

Uma mulher de 38 anos denunciou o marido à Polícia Militar, registrando em BO que  na madrugada desta segunda-feira(30) foi agredida e vítima de uma tentativa de estupro na cidade de Campo Novo dos Parecis, em Mato Grosso.

O crime aconteceu após ela se negar a manter relação sexual com ele. O homem de 38 anos foi preso em flagrante.

De acordo com as informações da Polícia Militar,  homem tentou iniciar uma relação sexual com a vítima, que não quis, dizendo que não estava se sentindo bem.

Mas, diante da negativa, foi agredida com um tapa na cara e uma mordida no braço. Em seguida, o agressor tentou imobilizá-la para cometer um estupro.

Ela conseguiu se soltar e acionou a Polícia Militar, que deu voz de prisão ao homem. Ele foi encaminhado para a delegacia e autuado por lesão corporal e tentativa de estupro.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Leia Também:  Polícia começa nesta terça a investigar morte de homem encontrado nu e sem vida sem sinais de violência mas com muito sangue na casa
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA