Momento Destaque

Bandidos organizados do Bahia lançam bombas em torcida do São Paulo na Fonte Nova; crianças saem feridas

Publicados

em

Episódio de violência aconteceu antes do início da partida, na Arena Fonte Nova, em frente ao portão de entrada da torcida visitante.

Cenas de selvageria marcaram a partida entre Bahia e São Paulo, realizada nesta quarta-feira(09), na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Membros da torcida organizada Bamor, da equipe baiana, lançaram um artefato explosivo em direção a torcedores do São Paulo que entravam pelo portão da torcida visitante, antes de a bola rolar.

Policiais do Bepe (Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos) que conversaram com a equipe de reportagem informaram que sete pessoas ficaram feridas pelos estilhaços, incluindo três crianças. Já a equipe de médicos que fez o atendimento na ambulância que fica no estádio relatou cinco feridos: três adultos e duas crianças. Todos foram atendidos, medicados e liberados para assistir à partida.

Dois membros da Bamor foram presos. O presidente da organizada, Luciano Venâncio, foi conduzido a prestar depoimento.

Secretaria de Segurança divulga nota oficial

Durante a partida, a Secretaria de Segurança Pública divulgou uma nota oficial sobre o caso. Confira abaixo.

“A SSP informa que dois homens, preliminarmente integrantes da torcida organizada Bamor, foram detidos pelo Bepe da Polícia Militar, após arremessos de artefatos caseiros explosivos contra torcedores do São Paulo. O episódio ocorreu em um dos portões de acesso da Arena Fonte Nova. Seis pessoas ficaram feridas. O caso foi registrado na Delegacia que fica dentro do estádio”.

 

Leia Também:  Nenê comemorou seu 100º jogo pelo Fluminense marcando gol que deu a vitório do tricolor sobre o Santos nesta noite de quinta no Maracanã

ge/momentomt/

Propaganda

Momento Destaque

Seleção feminina de vôlei do Brasil vence Turquia por 3 sets a 1 neste domingo e pega o Japão na semifinal da Liga das Nações

Publicados

em

O jogo deste domingo contra a Turquia seria um treino de luxo para a seleção feminina de vôlei, que já estava classificada em segundo lugar para a semifinal da Liga das Nações.

Mas o time do técnico Zé Roberto Guimarães não tirou o pé do acelerador e venceu por 3 sets a 1, parciais de 25/18, 25/16, e 25/27, 25/14.

Com a primeira fase definida, o Brasil enfrentará o Japão na semifinal. A Turquia encara os Estados Unidos.

Além da vitória, o Brasil pode comemorar sua boa atuação. Com saque agressivo e jogando com velocidade, a seleção venceu uma das equipes mais fortes do torneio com autoridade. Natália jogou um set e meio e foi bem, marcando seis pontos e mostrando desenvoltura em quadra após se recuperar de cirurgia no dedo da mão.

Mesmo com a definição do segundo lugar na tabela, Zé Roberto optou por escalar o time considerado titular, com exceção de Carol, que sente a coxa e que foi substituída por Bia. Aliás, foi no saque da meio que o Brasil abriu 5 a 1 no primeiro set.

O serviço do Brasil foi uma boa arma, dificultando muito a recepção turca. Nos contra-ataques, Macris conseguiu imprimir muita velocidade e a seleção foi abrindo cada vez mais vantagem. Em bola chutada, Gabi fez 13 a 6. Aí a Turquia abriu a fábrica de erros. Quase sempre errava o passe e quando conseguia passar, errava no ataque. O Brasil não tinha nada com isso e seguia forçando o saque e botando no chão os contra-ataques. O time europeu melhorou no fim do set, mas a seleção tinha tanta vantagem que fechou em 25 a 18.

Leia Também:  Laudos da PRF e Politec MT devem apontar as causas do grave acidente que matou duas pessoas e envolveu cinco veiculos em Diamantino MT

O segundo set começou com muitos rallys e parecia que seria mais equilibrado. Mas logo o Brasil achou o caminho para abrir vantagem. Garay parou Erdem no simples. Bia fez um ace e abriu 8 a 3. O jogo melhorou de nível e as duas equipes passaram a trocar pontos. Karakurt era a principal arma turca, enquanto Gabi e Tandara comandavam o ataque brasileiro.

Em linda trama brasileira, Gattaz puxou tempo atrás, perto da antena, mas quem recebeu foi Tandara logo atrás dela. A bola foi tão rápida, que a oposta bateu sem bloqueio e fez 20 a 13. Aí a equipe turca se perdeu de vez em quadra e Bia fez o ponto final para fechar em 25 a 16.

Com o 2 a 0 do Brasil, ficou definido que a seleção enfrentaria o Japão nas semis e a Turquia pegaria os Estados Unidos já que mesmo que vencesse o jogo, o time europeu perderia para a equipe japonesa na pontuação. Então, a partida virou um grande amistoso. E começou bem equilibrada até ao oitavo ponto. Aí o Brasil conseguiu uma boa sequência, com Tandara virando dois ataques, abrindo 13 a 8. Natália entrou então no lugar de Gabi para ganhar ritmo.

Leia Também:  Dirigentes e jogadores de Chile e Bolívia elogiam estrutura da Arena em Cuiabá durante jogo entre as duas Seleções realizado nesta sexta

A Turquia apertou e empatou no 17 a 17 com Aydin. E foi a ponteira que fechou o contra-ataque que abriu o 23 a 21 para as turcas. Rosamaria, que entrou na inversão 5-1 bloqueou a turca e evitou o fim do set, fazendo 24 a 24. Mas em toco de Erdem em Natália a Turquia venceu por 27 a 25.

Zé manteve Natália em quadra no lugar de Gabi e Carol no lugar de Gattaz. Em ace de Garay, a seleção abriu 7 a 4. Natália foi para o saque e conseguiu quebrar o passe turco. Em uma das quinadas, Garay matou de xeque e fez 14 a 8. Com o jogo controlado, Zé colocou Ana Cristina na inversão 5-1 para atuar como oposta. E a menina de 17 anos foi bem, mostrando personalidad e atacando para fazer 23 a 15. Em ataque de Rosamaria, que havia acado de entrar no lugar de Garay, o Brasil fechou em 25 a 15 .

Otavio Ventureli(da redação esportes)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA