Momento Destaque

SES MT aponta 487 internações em UTIS por Covid 19 nesta segunda-feira o que corresponde a 92,59% do percentual de ocupação das Unidades

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (14), 429.557 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11.466 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.578 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 429.557 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 12.304 estão em isolamento domiciliar e 404.050 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 487 internações em UTIs públicas e 365 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 92,59% para UTIs adulto e em 41% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (89.572), Rondonópolis (31.363), Várzea Grande (29.245), Sinop (20.858), Sorriso (14.820), Tangará da Serra (14.758), Lucas do Rio Verde (13.160), Primavera do Leste (10.994), Cáceres (9.225) e Alta Floresta (8.193).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível  na net.

Leia Também:  Novo comandante assume o Batalhão Rotam, em Cuiabá

O documento ainda aponta que um total de 350.217 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 149 amostras em análise laboratorial.

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

Leia Também:  Realização: Primeira ferrovia do estado é real; contrato com Rumo Logística é assinado

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria SES MT)

Momento Destaque

Novo comandante assume o Batalhão Rotam, em Cuiabá

Publicados

em

O tenente-coronel André Wilian Dorileo, de 41 anos, assumiu o comando do Batalhão de Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam) em solenidade realizada na manhã dessa quarta-feira (22.09), na sede da unidade, no bairro Dom Aquino, em Cuiabá.

O Batalhão Rotam era comandado pelo então tenente-coronel Paulo César da Silva, que assumiu a unidade especializada da Polícia Militar em outubro de 2019. Neste mês de setembro, o militar foi promovido ao posto de coronel, deixando a coordenação da unidade para o major Michael Kazuo Furuta, que passou o comando da unidade para o tenente-coronel Dorileo.

A unidade da PM tem mais de 142 policiais e neste ano completou 20 anos de fundação. Nos últimos três anos, a Rotam recebeu cerca de R$ 1 milhão em investimentos do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa, valor destacado pelo comandante-geral da Polícia Militar, Jonildo José de Assis. “Quero agradecer ao governo estadual pelos investimentos que estão e serão feitos na nossa força policial, à nossa instituição militar no Mato Grosso. O Batalhão da Rotam é um batalhão de excelência, eficaz na produtividade operacional e que nos enche os olhos”, ressaltou o comandante-geral da PM.

Leia Também:  Câmara de vereadores de Cuiabá assina termo de cooperação para implantação do sistema Renalegis

Em sua despedida, o coronel Paulo César da Silva falou das melhorias na infraestrutura e destacou a produtividade da unidade, que apreendeu 190 armas de fogo e mais de uma tonelada de drogas sob o seu comando. “Hoje deixo o comando com o sentimento de dever cumprido. Só tenho a agradecer a todos. Conseguimos várias melhorias para a Rotam, de armamentos à infraestrutura, tudo isso somado a uma produtividade incrível. Nossas ações geraram um prejuízo de mais de R$ 15 milhões de reais ao crime organizado”, contou o coronel.

A Rotam será comandado pelo tenente-coronel André Wilian Dorileo, que ocupava a função de diretor adjunto de ensino e coordenador das Escolas Militares Tiradentes. Promovido à tenente-coronel em 2014, Dorileo exaltou o trabalho realizado pela Rotam. “Para mim é uma dádiva receber o comando da Rotam. Nesses últimos dez anos tivemos grandes avanços estruturais e um alto índice de produtividade. Vamos dar continuidade ao trabalho e implementar novos projetos”.

A solenidade da troca de comando da Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam) reuniu autoridades civis e militares e foi presidida pelo comandante-geral da Polícia Militar, Jonildo José de Assis, junto do coronel José Nildo Silva de Oliveira.

Leia Também:  Mato Grosso reduz em 41,5% os alertas de desmatamento em agosto

Fonte: GOV MT

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA