Momento Destaque

Bombeiros de MT testam em incêndios no Pantanal o retardante produto químico desenvolvido por cientistas brasileiros no Espírito Santo

Publicados

em

O Corpo de Bombeiros de Mato Grosso continua testando uso de retardantes para controlar os incêndios florestais na região da Fazenda São João, vizinha ao Parque Estadual Encontro das Águas, em Poconé – região de Porto Jofre (Pantanal Mato-grossense).

A localidade é conhecida pela alta concentração de onças pintadas e teve 51 mil hectares, do total de 108 mil hectares, queimados pelo fogo iniciado há cerca de oito dias.

O trabalho de testes na fase terrestre, inicado nesta quarta(09), desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros, faz parte da Operação Pantanal II e terá duração de três dias. Para isso será empregado o uso de 20 mil litros da substância misturada com água.

Serão coletadas 30 amostras do solo, que devem ser encaminhadas para análise de laboratório e testagem da eficácia do produto.

O agente químico desenvolvido no Estado do Espírito Santo já foi utilizado em outros países com eficácia, como Chile, Canadá e Estados Unidos, para a mesma finalidade. O resultado deve ser concluído em até 30 dias.

O material é aplicado em uma faixa de dois metros e não contém elementos tóxicos que danifiquem ou provoquem danos ao meio ambiente, conforme laudos do Ibama.

Leia Também:  Vasco x Botafogo empatam na noite desta quarta em São Januário e o glorioso avança as oitavas de final da Copa do Brasil 2020

A secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, defendeu o uso dos produtos químicos e reforçou a necessidade da avaliação a respeito dos impactos que os retardantes podem causar ao meio ambiente.

“Mato Grosso está enfrentando uma situação de calamidade, especialmente no Pantanal, e os bombeiros estão em uma operação de guerra contra o fogo. Precisamos nos valer das melhores técnicas existentes no país e no mundo e, para isso, vamos aplicar o produto e avaliar os seus reflexos. Nesse momento, temos um impacto gigante sendo imposto ao Pantanal, com perda de biodiversidade, enfraquecimento do solo e sofrimento da fauna. As novas técnicas podem auxiliar nesse combate e minimizar os impactos atuais”, afirmou ela.

Para realizar a força-tarefa, a equipe composta por 20 militares e integrantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) e Defesa Civil conta com o uso de drones, caminhões ABTF, abafadores, aeronaves e máquinas agrícolas.

Nesta quinta-feira (10.09),  os militares voltaram a fazer  um novo teste com o retardante sendo aplicado com o uso de uma aeronave.

“A operação só terminará depois que construirmos um espaço seguro e garantirmos que o fogo esteja controlado. Este primeiro dia de uso do retardante podemos considerar positivo – já que houve baixa na intensidade e velocidade do fogo. A próxima etapa será proceder com os testes tanto na vegetação, como no solo”, explicou o capitão do Corpo de Bombeiros, Leandro Alves.

Leia Também:  Homem embriagado xinga policiais, mostra pênis e dedo, cospe em um dos PMs, chuta viatura e é preso durante pertubação pública

Assim como em todas as áreas afetadas anteriormente, o Parque Estadual Encontro das Águas também passará por perícia para identificar as causas e onde foi iniciado o incêndio.

Operação Pantanal II

A operação para combater incêndios em áreas florestais de Mato Grosso foi iniciada no dia 7 de agosto em uma ação conjunta. O último boletim divulgado pelo Corpo de Bombeiros aponta que as equipes continuam atuando no combate aos incêndios em outros pontos do Pantanal, como a estrada Transpantaneira Setor Norte e Sul (Porto Jofre) e áreas próximas a reserva Sesc Porto Cercado.

Também atuam nesses pontos, militares da marinha, bombeiros militares de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, ICMBIO, IBAMA, funcionários do Sesc Pantanal e Universidade Federal de Mato Grosso. O monitoramento das áreas é feito via satélite pelo Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman-MT).

 

Otavio Ventureli(da redação com ascom)

 

Momento Destaque

Com dois gols contra, Athletico paranaense vence o Colo-Colo do Chile na arena da baixada e assume a liderança do Grupo C da Libertadores

Publicados

em

O Athletico paranaense venceu por 2 a 0 o Colo-Colo, na noite desta quarta-feira(23), pela quarta rodada da Libertadores.

Jogando na Baixada, o Furacão controlou o jogo todo e nem precisou fazer os gols para vencer a partida. O início do segundo tempo não poderia ser melhor.

O time foi pra cima do inoperante Colo-Colo e contou com a ajuda dos chilenos nos dois gols que saíram até os 13 minutos. Campos subiu na cobrança de escanteio ao lado de Pedro Henrique e abriu o placar com o gol contra.

Logo depois foi Suazo que entrou de carrinho no passe que era para Erick e empurrou para as redes. E foi isso, porquê o segundo tempo dos dois times foi fraco, com pouca ação, mas sem que o Athletico perdesse o controle do jogo em momento nenhum.

Com a vitória, o Athletico vai para nove pontos em quatro jogos e assume a liderança do Grupo C da Libertadores. O Colo-Colo fica com seis pontos. O rubro-negro não pode ser alcançado nem por Jorge Wilstermann e nem para Peñarol, que jogam nesta quinta, e estão com três pontos.

Leia Também:  Com dois gols contra, Athletico paranaense vence o Colo-Colo do Chile na arena da baixada e assume a liderança do Grupo C da Libertadores

O Athletico volta a jogar pelo Brasileirão neste fim de semana, na partida contra o Bahoa, na Baixada. Pela Libertadores, a próxima partida do Athletico é contra o Jorge Wilstermann, na Baixada, no dia 29 de setembro.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com GE)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA