Momento Destaque

Câmara de Nova Mutum é denunciada por crimes de fraude e desvio de dinheiro

Publicados

em

A Câmara de Vereadores de Nova Mutum foi anonimamente denunciada no Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), acusada de fraudes e desvio de dinheiro público com inserção de mídias em sites de notícias desconhecidos. O processo de n° 322148/2019 protocolado em 21/11/2019 é uma denúncia contra a gestão do atual presidente da casa, Altair Albuquerque (CDN-MT), por veiculação de mídia em sites desconhecidos e em valores fora do comum.

Os sites O Factual (de Cuiabá), O Atual (de Várzea Grande) e o Primeiro Hora MT (Nova Mutum) são apontados como uma das fontes de desvio e superfaturamento. De acordo com o Pedido de Inserção (PI) 946 de junho de 2019, o Primeira Hora MT recebeu R$ 795,90 por 31 inserções, enquanto na PI 1515 de outubro de 2019, o mesmo site recebeu R$ 11.670,90 por 30 inserções, ou seja, uma inserção a menos e o valor 15 vezes maior.

Um fato interessante é que o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) do O Factual, de Cuiabá, está no nome de Claudio Cesar Cordeiro e Regiane Guia Mainardi Cordeiro, proprietários da Gonçalves Cordeiro, agência responsável pelo plano de mídia da Câmara Municipal de Nova Mutum, o que não é permitido. O site de propriedade da família Cordeiro recebeu através da PI 1519 de outubro de 2019, O Factual recebeu R$ 8.750,00 por 30 inserções. Prática ilegal devido à agência beneficiar um portal de notícias de mesma titularidade.

Leia Também:  Assembleia aprova projeto que obriga pet shops a terem câmeras com imagens ao vivo

O Atual, de Várzea Grande, segundo a PI 888 de junho de 2019, recebeu R$ 10.875,00 por 31 inserções. As notas fiscais emitidas pelos portais de notícias comprovam a tal prestação de serviços e o valor requisitado, assegurando a conclusão de todo o processo.

O que intriga é os valores inferiores aos sites conhecidos, locais e reconhecidos pela população mutuense, sendo R$ 6.000,00 o maior valor para um site de credibilidade e conhecimento da população.

A imprensa e população em geral aguarda um posicionamento da presidência da Câmara Municipal de Nova Mutum e da mesa diretora. Além dos três sites citados nesta matéria, não é descartado a hipótese de valores estranhos em outros veículos de comunicação de mídia digital.

 

 

 

 

Momento Destaque

Procon Estadual implanta setor de cálculo para informações sobre taxas de juros

Publicados

em

 

O Procon Estadual disponibilizou aos consumidores de Mato Grosso, no início de janeiro, o Setor de Cálculo. O novo serviço tem o objetivo de instrumentalizar o consumidor com informações precisas a respeito de taxas de juros cobradas por fornecedores. Pelo Setor de Cálculo, por exemplo, será possível saber se a taxa de juros é compatível com o estabelecido no contrato e com a média estipulada pelo Banco Central.

Entre os serviços oferecidos pelo setor estão cálculo de juros de cartão de crédito, carnês em atraso, nota promissória, cheque especial, escolas, empréstimos e financiamentos e empréstimos consignados. Os prazos para a resposta variam de cinco até 10 dias úteis.

O setor foi implantado em outubro do ano passado, inicialmente atendendo demandas internas relacionadas a processos que tratavam de aumentos abusivos de preços, e estabelecendo parâmetros para os serviços que seriam disponibilizados aos consumidores. No início de janeiro, o serviço foi disponibilizado para toda população do Estado.

O secretário adjunto de Proteção e Defesa dos Direitos dos Consumidores, Edmundo Taques, explica que a realização do cálculo não gera automaticamente uma reclamação no Procon. O consumidor que solicitar o serviço, entretanto, receberá um documento contendo informações sobre o cálculo realizado, como a pertinência dos juros cobrados e a compatibilidade com a taxa média do Banco Central.

Leia Também:  Assembleia aprova projeto que obriga pet shops a terem câmeras com imagens ao vivo

Com o documento em mãos, caso sejam constatadas inadequações, o consumidor pode decidir se registra ou não uma reclamação no Procon. Ele também pode optar por outras vias, como procurar diretamente o fornecedor e questionar os juros cobrados, ou até mesmo recorrer ao Judiciário.

Segundo Taques, nos últimos dois anos, o Procon registrou aumento na quantidade de atendimentos sobre crédito consignado e entre as principais reclamações estão os juros abusivos. Caso tenha dúvidas sobre os valores cobrados, o consumidor pode solicitar atendimento no Setor de Cálculo do Procon.

Em tempos de pandemia, em que muitas famílias precisam recorrer ao crédito consignado, ter acesso a um instrumento como o setor de cálculo é essencial para que o consumidor possa esclarecer dúvidas e ter as informações necessárias para cobrar seus direitos.  “A disponibilização mais esse serviço pelo Procon Estadual é uma importante entrega do Governo do Estado para todos os consumidores de Mato Grosso e um importante incremento na promoção da Política Pública de Defesa do Consumidor”, pontua Edmundo.

Leia Também:  Secretaria de Saúde abre inscrições para processo seletivo das unidades especializadas

Passo a passo: Para solicitar o cálculo, o consumidor precisa adicionar nos contatos telefônicos o número (65) 9228-3098 e enviar uma mensagem por WhatsApp. O serviço está disponível das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira.

Ao mandar um “oi”, “olá”, “bom dia” ou “boa tarde”, automaticamente serão enviadas as opções de atendimento: 1)“ser atendido por um técnico”; 2)“fazer uma denúncia/fiscalização”; 3)“defesas, suspensão de prazos, audiências e protocolos”; 4)“decisões de 2º grau das Câmaras Recursais do Procon-MT”; 5)“consultar reclamação”; 6)“agendar um atendimento presencial” e 7) “solicitação de cálculo”.

Para solicitar o cálculo, o consumidor deve selecionar a opção 7. Para prosseguir com o atendimento, será necessário enviar algumas informações, como nome completo e documentos com dados sobre o serviço desejado. Esses documentos variam conforme o tipo de cálculo para o qual o consumidor está solicitando o serviço. Veja, abaixo, a relação completa dos serviços, documentos e prazo de resposta ao consumidor:

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA