Momento Destaque

Com a aproximação do período mais intenso de chuvas em Mato Grosso aumenta o número de casos de dengue que já ultrapassa 200%

Publicados

em

Os casos de dengue ultrapassam as 45 mil notificações neste ano, em Mato Grosso. A quantidade representa um incremento de 203,1% se comparado a 2019, quando foram contabilizados 14.878 registros da doença, e deixa o Estado com alto risco para a doença.

A situação cuja tendência é se agravar com o início do período chuvoso, já registrou 45.101 casos, dos quais, 29.146 já foram confirmados.

A associação de água parada proveniente das chuvas e altas temperaturas são preocupantes, pois é a combinação perfeita para o surgimento de criadouros do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, do zika e da chikungunya. Além disso, essa evolução de casos está relacionada a reintrodução de um tipo de vírus, que circulou entre nós em 2008 até 2011, que é o DEN tipo 2.

“Obviamente, no período a seca esses casos diminuíram bastante, mas a tendência é que com o início das chuvas, eles aumentarem sim e tem uma perspectiva de interiorização desses casos”, informou  o secretário Adjunto de Atenção e Vigilância em Saúde, Juliano Melo.

Leia Também:  Incêndio de grandes proporções atinge edificio do Instituto Serum na Índia fabricante de vacinas contra Covid 19 na manhã desta quinta

Ele explicou ainda que são quatro sorotipos virais da dengue. Destes, o sorotipo 2, historicamente, tende a apresentar evolução mais grave.

A dengue é uma doença viral transmitida principalmente pela picada da fêmea do Aedes. Quando infectada, a vítima pode sentir uma série de sintomas como febre, dores de cabeça, tonturas e cansaço.

O mosquito também causa a zika e a chikungunya, que nestes dois casos, o Estado apresenta baixo risco para os dois tipos de agravos. Neste ano, já são 704 notificações da zika e 747 casos da chikungunya.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e Ministério da Saúde (MS), a pessoa deve suspeitar de dengue quando ocorre febre alta (40°C) acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: dor de cabeça intensa, dor atrás dos olhos, dores musculares e articulares, náusea, vômito, inchaço nas glândulas e manchas pelo corpo.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento Destaque

Polícia tenta localizar e prender bandidos de facção criminosa que sequestraram, amarraram, torturaram e mataram no “salve” jovem de 20 anos

Publicados

em

Um jovem de 20 anos foi sequestrado, torturado, colocado de joelho e executado com vários tiros.

 Um amigo dele, que tem 21 anos e também foi alvo dos bandidos, conseguiu se salvar ao se jogar em um rio e ser levado pela correnteza.

Os crimes, segundo a Polícia Militar, aconteceram no início da noite desa quinta-feira (21), no Distrito de Boa Esperança do Norte, na zona rural da cidade de Sorriso, em Mato Grosso.

A Polícia Civil fez a liberação do corpo do jovem, que foi morto como muitos tiros. Também investiga se a vítima e o amigo dele são integrantes de uma facção criminosa.

O rapaz que escapou da execução contou à PM que, na noite de quarta-feira (20), saiu com seu amigo para encontrar uma mulher. Ao chegarem em um local com pouca iluminação, foram abordados por três homens: foram imobilizados, amordaçados e levados até uma casa desconhecida.

No local, segundo ele, ss dois foram torturados com chutes, socos  e ameaçados. s criminosos passavam a faca em seus dedos e em suas orelhas falando que iriam arranco-las.

Leia Também:  Governador de MT Mauro Mendes adverte que Prefeitura que não cumprir com vacinação da população contra Covid será responsabilizada

A suspeita é de que os dois rapazes seriam integrantes de uma organização criminosa rival. A agressão continuou com chutes nas costelas e nos rostos.

No dia seguinte (horário não revelado), os dois jovens foram levados, com os olhos vendados e amordaçados, para um lugar conhecido como Salto Magessi.

Antes de levar muitos tiros, o jovem executado foi levado aos empurrões até uma pedra, colocado de joelhos e, em seguida, começou a levar tiros na cabeça.

O jovem que escapou da morte contou ainda a PM e à Polícia Civil que viu, por baixo da venda que estava em seus olhos, quando um matador segurou seu amigo e o outro disparou, jogando-o nas águas do rio em seguida.

Logo em seguida, os criminosos pegaram o outro jovem e levaram no mesmo lugar onde executaram o primeiro.

Porém, ao chegar perto da margem do rio ele se jogou na água e foi levado pela correnteza.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com DC)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA