Momento Destaque

Com gol de Vina, “vozão” comandado por Guto Ferreira bate Fortaleza e engata terceira vitória na Série A do Brasileirão na noite desta quarta-feira

Publicados

em

No quarto Clássico-Rei do ano, deu Ceará. O time comandado por Guto Ferreira venceu o Fortaleza por 1 a 0 na noite desta quarta-feira (2), pela sétima rodada da Série A do Brasileiro, na Arena Castelão.

O gol do Ceará foi de Vina, que fez o nono dele na temporada e tem oito assistências.

O Fortaleza teve posse de bola, mas sofreu quando tentou ir ao ataque. Para se ter uma ideia, só teve uma boa chance perdida por David no primeiro tempo, e de Juninho no segundo tempo.

O primeiro tempo do Clássico-Rei começou morno, um jogo muito estudado. Sobral teve as duas boas chances do Ceará aos 21 e 24, chegando a marcar, mas em impedimento.

O Fortaleza ameaçou apenas uma vez, com toque de Yuri César buscando David, que não conseguiu empurrar para o gol. Diferente de Vina, que aos 43, aproveitou um grande passe de Charles, que acreditou na jogada e cruzou. O meia do Ceará marcou o nono gol dele na temporada.

Os dois times voltaram do intervalo sem mudanças. Ceni tirou David para entrar Osvaldo só no decorrer do segundo tempo. O Vovô teve as duas melhores chances com Samuel Xavier e Fernando Sobral. Felipe Alves evitou os gols. Juninho tentou em forte chute aos 26. Os dois técnicos fizeram alterações. As de Ceni mais ousadas.

Leia Também:  Justiça nega prisão preventiva, pedido de busca e apreensão e monitoramento solicitados por ex-mulher do advogado Cléverson Contó

Próximos jogos

No sábado (5), o Fortaleza encontra o Flamengo no Maracanã às 17 horas. O Ceará enfrenta o Santos no mesmo dia pela oitava rodada da Série A às 21 horas na Arena Castelão.

 

Otavio Ventureli(da redação)

Momento Destaque

Três estelionatários foram presos quando tentavam compensar um chque clonado de R$ 49 milhões de uma empresa de Goiás em agência bancária

Publicados

em

Dois homens e uma mulher foram presos quando tentavam  compensar um cheque clonado de R$ 49,3 milhões em uma agência bancária no Bairro de Fátima, em Fortaleza, nesta terça-feira (22).

O cheque tinha a assinatura falsa do gerente executivo de um banco de São Paulo. Os três foram presos em flagrante na agência bancária.

De acordo com o delegado Carlos Teófilo, da Delegacia de Defraudações e Falsificações, dois dos três suspeitos tentaram inicialmente aplicar um golpe na agência bancária no valor de R$ 1 milhão, usando um contrato falso. Eles são pai e filha.

Em seguida, um terceiro homem, da mesma família, se juntou aos dois solicitando a compensação do cheque de R$ 49 milhões. Eles disseram que o dinheiro havia sido adquirido em trabalhos feitos para várias empresas.

Os suspeitos foram autuados pelos crimes de falsidade ideológica, falsificação de documento, uso de documento falso e tentativa de estelionato.

Conforme o delegado que investiga o caso, os três procuraram a agência bancária solicitando a transferência de R$ 49,3 milhões, que seriam distribuídos em várias contas bancárias. O gerente do banco achou inicialmente que distribuição do dinheiro seria feita através de transferência. Os suspeitos, no entanto, apresentaram um cheque, o que gerou a suspeita de fraude por parte do gerente.

Leia Também:  Com patas queimadas pelo fogo no Pantanal de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul onças pintadas são tratadas com células-tronco

“Ao receber esse cheque, o gerente já imaginou que se tratava de uma fraude e entrou em contato com a delegacia de defraudações”, conta o delegado.

O gerente também informou ao policial que o cheque estava em nome de uma empresa cuja proprietária é de Goiás. O delegado investiga se a mulher foi vítima dos suspeitos.

“Eles imaginaram que, com o banco aqui em Fortaleza vendo um cheque com a assinatura do gerente executivo do banco de São Paulo, conseguiriam sem nenhum problema obter essa quantia”, relata o delegado.

Os suspeitos teriam feito o contrato falso como forma de mostrar que havia clareza na negociação que eles tinham feito, segundo o delegado.

Fraude em empresa de Goiás

A polícia acredita que os suspeitos conseguiram dados da empresária goiana proprietária dos R$ 49 milhões, e os três estavam usando o nome da empresa de forma criminosa.

“O objetivo deles era de colocar, repassar, transferir esses valores para diversas contas. A história era que um milhão ia para conta da empresa da dupla, e o restante queriam que fosse transferido para diversas outras contas”, diz Teófilo.

Leia Também:  Homem embriagado xinga policiais, mostra pênis e dedo, cospe em um dos PMs, chuta viatura e é preso durante pertubação pública

A polícia não conseguiu identificar outros suspeitos de envolvimento no crime pelo fato de o trio não ter repassado dados de outras contas bancárias para transferências.

“Esse cheque é falso. O papel não é verdadeiro, ele não foi emitido pelo banco. É um cheque materialmente falso”, afirma o delegado.

Otavio Ventureli(da redação com ascom)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA