Momento Destaque

Com surto de Covid 19 e UTIs lotadas municipio de Juruena em Mato Grosso poderá ser o primeiro a decretar “lockdown” este ano

Publicados

em

O município de Juruena, em Mato Grosso,  pode decretar o fechamento total das atividades comerciais – ou lockdown – nesta terça-feira (23). A cidade será a primeira de Mato Grosso a adotar a medida após a segunda onda da covid-19.

A medida ocorre pelo crescimento de novas infecções e óbitos pela doença, além do esgotamento dos leitos nos hospitais na região. Esta não é a primeira vez que Juruena decreta o lockdown. Em julho de 2020, o município também fechou o comércio, junto com Cuiabá e outras cidades mato-grossenses.

De acordo com o prefeito Manoel Garça Branca, o decreto ainda está sendo nesta segunda-feira (22), mas a previsão é ser anunciado oficialmente na terça-feira, para que a população se prepare. O único estabelecimento que funcionará é farmácia. Os outros, incluindo mercados e postos de combustíveis, serão fechados.

“Temos que avisar a população para se organizarem, na questão de comida e essas coisas. Tem muita gente desprevenida, mas depois a gente fecha”, afirmou.

Ainda de acordo com o gestor, os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Hospital Municipal de Juruena estão lotados. Ao todo, eles possuem 3 UTIs, para uma população de 16.335 pessoas, segundo censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2020.

Leia Também:  Governador Mauro Mendes sancionou Lei que obriga presos a pagar por tornozeleira eletrônica com valores recolhidos ao Fundo Penitenciário

“É uma situação crítica para  a gente resolver nesse momento. Precisamos mandar forças para os profissionais [da saúde] do município, mas precisamos da ajuda de vocês”, lamentou, se referindo à imprensa.

Somente no domingo (21), conforme o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), uma mulher de 79 anos morreu em decorrência da covid-19 no município.

A pasta ainda informou que, até o dia 20 de janeiro, Juruena recebeu o total de 146 doses da vacina contra o novo coronavírus.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento Destaque

Absurdo: Menino de 15 anos mata amigo de infância estudante do IFMT de 16 anos com um tiro de espingarda no rosto em assentamen10

Publicados

em

O estudante do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Gustavo Henrique da Silva Macedo, de 16 anos(em destaque na foto), foi morto com um tiro de espingarda no rosto, no Assentamento Santo Antônio da Fartura, zona rural de Campo Verde, municipio de Mato Grosso, na noite do último sábado (20). O suspeito de matar o adolescente é um amigo de infância de 15 anos.

As informações preliminares da Polícia Militar, que chegou primeiro no assentamento, são de que uma equipe foi acionada para atender a ocorrência de um homicídio.

Quando os militares chegaram ao local, várias pessoas saíram das proximidades e outras permaneceram. Porém, ninguém soube informar o que de fato teria ocorrido. Além disso, o adolescente suspeito teria fugido do local.

O caso então passou a ser apurado pela Polícia Civil e na segunda-feira (22), o adolescente suspeito se entregou na Delegacia de Campo Verde. Na ocasião, alegou um disparo acidental quando limpava a arma.

Até o momento, a família tem poucas informações sobre as investigações. A irmã, Nayara Alves, cobra a elucidação dos fatos. “Para onde ele [suspeito] foi? Ele estava sozinho ou alguém tirou ele do local do crime? Alguém ajudou ele a e evadir do local? Essas são as perguntas que queremos respostas”.

Leia Também:  Nesta segunda: Antes de decidir se determina lockdown em dois municipios de Mato Grosso Juiz convoca Prefeitos para audiência

Ainda segundo ela, o suspeito compareceu no velório de Gustavo. “Se você não é uma pessoa fria e você é um jovem, menor [da idade], na faixa de 15/16 anos, você vê um rosto sendo destroçado acidentalmente por uma arma que você está manuseando, você vai ficar emocionalmente estraçalhado, não é nem abalado. Porque é uma imagem muito forte. Porém o menino estava no velório do meu irmão agindo como se não tivesse visto uma cena dessas. Como fosse inocente, mas não conseguia olhar na cara de ninguém”, acrescenta. “Não estou afirmando nada, mas são hipóteses que a gente levanta”.

No sábado (27), familiares e amigos cobraram esclarecimentos quanto a morte de Gustavo e punição de todos os envolvidos. O grupo de pessoas saiu pelas ruas da cidade pedindo “justiça por Gustavo”.

 

 

 

Otavio Ventureli(da redação com OD)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA