Momento Destaque

Divergências políticas podem levar Pivetta a renunciar a vice-governadoria para disputar a eleição suplementar de Senador em novembro

Publicados

em

O vice-governador Otaviano Pivetta(foto) pode renunciar ao cargo para disputar a eleição suplementar ao Senado, marcada para 15 de novembro próximo.

A medida pode fazer com que o governador Mauro Mendes (DEM) perca um aliado de longa data, uma vez que a tendência é que o democrata não apoie o pedetista.

Líderes ligados a Mendes tentam, a todo custo, fazer com que Pivetta desista de sua candidatura para facilitar o apoio do governador ao senador interino Carlos Fávaro.

A pressão parte, principalmente, do chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, que acredita que a candidatura do social-democrata seja mais viável.

Irritado com a postura do chefe do Executivo Estadual, Pivetta analisa a possibilidade de vir a renunciar ao cargo e concorrer à eleição, mesmo sem o apoio de Mendes.

O deputado estadual Max Russi, responsável pela coordenação geral da campanha do Pivetta ao Senado, garantiu que o vice-governador irá concorrer à vaga deixada pela juíza Selma Arruda, que teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral, no final do ano passado.

“O Pivetta está se organizando. Tenho certeza de que, nas próximas semanas, ele estará falando não só com a imprensa, mas para toda a população”, afirmou.

Leia Também:  Polícia Civil prende nesta segnda-feira homem acusado de assassinar líder de trabalhadores rurais sem terra em Jaciara Mato Grosso

O parlamentar ainda afirmou que o vice-governador já tem o apoio de cinco partidos e tem trabalhado no sentido de aumentar o arco de alianças até a data da convenção.

Conforme Russi, a convenção partidária da legenda deve ser realizada no dia 16, data limite estipulada pela Justiça Eleitoral.

“Já estamos fechados com PSB, PV, PCdoB, MDB, PDT, e as conversas estão avançadas com Rede, Cidadania e SD. Acredito que teremos, pelo menos, oito a nove partidos nesse arco”, afirmou.

Vale lembrar que Pivetta e Mendes caminham juntos desde 2008, com o grupo chamado “Mato Grosso Muito Mais”.

Unidos eles já encararam a eleição para Prefeito de Cuiabá em 2008, Governo do Estado em 2010, Executivo da Capital novamente em 2012, e Palácio Paiaguás em 2018.

 

Otavio Ventureli(da redação com assessorias)

Momento Destaque

Atiradora do Alphaville que assassinou Isabele sai do isolamento após sete dias e agora é obrigada a conviver com outras menores

Publicados

em

A adolescente atiradora condenada por assassinar com um tiro no rosto, Isabele Ramos Guimarães, de 14 anos(foto), saiu do isolamento de sete dias no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Cuiabá e passará a conviver, a partir desta tera-feira (26), com outras menores na unidade.

Há uma semana a Justiça de Mato Grosso aplicou uma condenação de 03 anos de internação para a atiradora, em regime socioeducativo.  A pena poderá ser revista e atualizada a cada seis meses.

A mãe de Isabele declarou, em nota enviada à imprensa, que a Justiça de Mato Grosso foi assertiva na condenação da atiradora e criticou o cultoàs armas para menores.

Isabele foi morta em julho com um tiro no rosto disparado por sua melhor amiga, de 15 anos, em um condomínio de luxo em Cuiabá. Laudo pericial oficial indicou que a arma estava apontada para o rosto da vítima, a uma distância que pode variar entre 20 e 30 cm, e a 1,44 m de altura.

A investigação concluiu que a conduta da suspeita foi dolosa – quando há culpa -, porque, no mínimo, ela assumiu o risco de matar a vítima. O advogado de defesa dela afirma que é um “equívoco” a conclusão de que ela tenha “dolosamente ceifado a vida da sua melhor amiga”.

Leia Também:  Sepultado em Sinop MT na tarde desta segunda-feira corpo de Osmar Martinelli marido da ex-Prefeira do municipio Rosana Martinelli

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), a adolescente condenada passou encerrou o período de isolamento nessa segunda-feira (25) em quarto de isolamento destinado ao cumprimento de protocolo de sete dias de prevenção ao coronavírus.

Agora, ela vai conviver com as demais adolescentes internadas no Case. No entanto, a adolescente dormirá sozinha em um quarto e cumprirá atividades de rotina no local, assim como as demais internas. Atualmente, o Case abriga outras cinco menores infratoras.

A menor não poderá receber visitas presenciais durante sete dias, como de prevenção devido ao aumento de casos externos de coronavírus. Apesar disso, há possibilidade de agendamento de visitas online, por chamada de vídeo.

Otavio Ventureli(da redação)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA