Momento Destaque

Em tempo de “Cebolismo” Palmeiras vence o Bragantino nesta quinta no Nabi Abi Chedid e fica perto de vaga nas quartas de final da Copa do Brasil

Publicados

em

Palmeiras estreou nas oitavas de final da Copa do Brasil com uma grande exibição e vitória por 3 a 1 sobre o Red Bull Bragantino, na noite desta quinta-feira(29), em Bragança Paulista.

Com um primeiro tempo arrasador, o Verdão abriu vantagem logo cedo e está bem perto de uma vaga nas quartas de final da competição. O Bragantino, que também entrou direto nas oitavas, precisa de um resultado histórico na semana que vem para inverter a situação.

Raphael Veiga, Wesley e Luiz Adriano fizeram os gols da boa vitória alviverde. Hurtado diminuiu no fim para o Bragantino e deixa o time do interior com esperanças.

Palmeiras e Bragantino decidem a vaga na próxima quinta-feira, às 19h (de Brasília), no Allianz Parque. O Verdão pode perder por até um gol de diferença que ainda se classifica. Vitória do Bragantino por dois gols leva a decisão para os pênaltis. A equipe de Bragança só avança no tempo normal se abrir três gols de vantagem.

Perto de anunciar seu novo tévnivo, o português, Abel Ferreira,  o Palmeiras mostrou credenciais que animaram seu torcedor: um time veloz, decisivo e com ótimas atuações de Wesley e Zé Rafael, principalmente, além de Luiz Adriano, Raphael Veiga e Rony. Enquanto isso, o auxiliar Andrey Lopes, o Cebola, conseguiu melhorar o time com vitórias sobre Atlético-GO e Bragantino – seis gols marcados, só um sofrido. E deu início a um novo movimento: o “Cebolismo”.

Leia Também:  Terroristas fortemente armados assaltam agências bancárias durante 3 horas, fazem escudos humanos e deixam cidade sitiada

Compromissos

O Palmeiras recebe o Atlético-MG no Allianz Parque na próxima segunda-feira(02), às 17h (de Brasília). Também na segunda, o Bragantino vai a Porto Alegre enfrentar o Grêmio, às 20h. Os dois jogos são válidos pela 19ª rodada do Brasileirão.

 

 

Otavio Ventureli(da redação)

Momento Destaque

Greve de agentes penitenciários de MT nesta quinta pode provocar caos no sistema prisional do Estado com risco de violência e rebeliões

Publicados

em

Nenhum governo deu valorização ao policial penal”, disparou Silva Rodrigues Filho, diretor do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen) em Várzea Grande MT, região metropolitana de Cuiabá.

Nesta quinta-feira (3), policiais penais se reuniram na Cadeia Pública em protesto para pedir aprovação da PEC 05 e valorização salarial.

“A gente quer a PEC 05. Ela já está em tramitação na Assembléia Legislativa. Foi aprovada em primeira votação e queremos que seja votada como na primeira [vez], sem alteração. O movimento é isso: para aprovação da PEC e para a valorização salarial. Aprovada a PEC, estruturando a carreira de policial penal, vai entrar a valorização penal. A gente sabe da Lei Federal que barra os aumentos até 31 de dezembro de 2021, mas a gente entende que a Assembléia e o Governo de Estado podem fazer essa votação no decorrer em 2021. Pode aprovar uma lei de carreira já com a nossa valorização salarial para ser implementada em 2022”.

Silva afirmou que a categoria vem lutando por melhorias no salário desde 2015. A luta até o momento não possui sucesso visto que, segundo ele, nenhum governo deu algum tipo de valorização aos policiais. “A gente vem brigando por melhorias de salários desde 2015. Nenhum governo – passou Pedro Taques e agora Mauro Mendes – nenhum deu algum tipo de valorização ao policial penal”.

Leia Também:  Terrorismo: Polícia encontra 10 carros usados pelo terror no ataque a agência do BB em Criciúma; ação de violência traumatizou a Polícia

Representante da categoria e autor da PEC que cria a categoria da Polícia Penal, o deputado João Batista (Pros) disse que a manifestação é positiva, pois os policiais estão há anos lutando pela regulamentação. O parlamentar, inclusive, conseguiu uma agenda na Casa Civil para discutir o assunto e deve se reunir com Mauro Carvalho ainda nesta manhã.

“Uma reunião já foi marcada com a Casa Civil e isso deve ser colocado em pauta para não se tornar um entrave ainda maior. Vai comigo nessa reunião a Jacira da Costa, presidente do sindicato, e seremos recebidos pelo Mauro Carvalho. O governo não gosta de manifestação, mas a categoria é uma das que mais sofreu. Por isso eles precisam olhar para nós”, comentou João Batista durante o primeiro dia de manifestação.

A manifestação na Cadeia Pública do Capão Grande é o segundo ato de protestos feito pelos policiais penais nesta semana. Nesta quarta-feira, a categoria fechou as entradas do Centro Político Administrativo.

Com isto, o acesso dos servidores aos prédios públicos acabou sendo impedido, o que causou um trânsito bastante lento na avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA).
Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA