Momento Destaque

Escritório Regional de Saúde de Sinop promove curso em urgência e emergência psiquiátrica

Publicados

em

O Escritório Regional de Saúde de Sinop, gerido pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), promove um curso em urgência e emergência psiquiátrica. Profissionais de diversas áreas que trabalham em 14 municípios localizados na região do Tele Pires, Norte do Estado, podem participar até sexta-feira (26.11).

A capacitação é oferecida em parceria com a Escola de Saúde Pública (ESP-MT), o Núcleo de Educação Permanente do CIAPS Adalto Botelho, a Comissão de Residência Medicam, a Comissão Intergestores Regional (CIR) e a Comissão de Integração Ensino Serviço (CIES).

O curso é dividido entre atividades teóricas e práticas. Parte do conteúdo será ministrado pela plataforma Zoom da ESP-MT e as aulas presenciais contarão com turmas de 30 profissionais. As aulas presenciais serão realizadas no auditório da Unifasipe Aquarela das Artes, em Sinop.

O curso conta com a participação de mais de 150 alunos, que atuam em Secretarias Municipais de Saúde, no Corpo de Bombeiros, na Polícia Militar e em instituições de ensino como a UFMT, a Unifasipe e Unic. Todos os participantes irão receber certificado pela Escola de Saúde Pública.

Leia Também:  Polícia Civil recupera dinheiro de vítima de golpe na compra de veículo pela internet

A secretária executiva da CIES do Teles Pires e responsável técnica pela Educação do Escritório Regional de Sinop, Iraci Contro Boni, comenta que essa capacitação é a realização de um sonho.

“É um sonho desde 2015, quando [esse curso] constou como prioridade no Plano Regional de Educação Permanente em Saúde Teles Pires. Em 2016, realizamos uma capacitação que contou somente com a parte teórica. Novamente foi impulsionada em 2021, com o início das reuniões virtuais do Grupo Condutor Regional da RAPS (Rede de Atenção Psicossocial). Houve a elaboração do projeto de forma conjunta, tendo desfecho nessa última semana de novembro 2021, com a participação de mais de 150 profissionais”, explicou Iraci.

A representante do CIES ainda destaca importante participação do CIAPS Adauto Botelho, que envolveu uma grande equipe, e da Escola de Saúde Pública do Estado de Mato Grosso, que apoiou a iniciativa.

A diretora do ERS de Sinop, Elaine Morita, enfatiza que “só é possível realizar grandes eventos na região com o comprometimento da equipe técnica e o envolvimento dos gestores municipais de saúde da Teles Pires, que não medem esforços para avançar na condução de uma política pública de saúde condizente com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS)”.

Leia Também:  Secretaria de Estado de Saúde recebe 10 novos carros para composição de frota
Fonte: GOV MT

Momento Destaque

Pesquisa da CDL aponta que consumidor tem usado nome de terceiros para fazer compras em Sinop

Publicados

em

Muitas pessoas recorrem a amigos e familiares para realizar compras a prazo quando estão com problemas de crédito.
O empréstimo de nome é uma atitude solidária, mas que pode acarretar prejuízos e constrangimentos.
De acordo com estudo, a prática é utilizada, principalmente, por quem está com dificuldades de acesso ao crédito ou enfrenta imprevisto e não conta com uma reserva de emergência.
A Pesquisa realizada pelo Centro de Informações Socioeconômicas da Unemat em parceria com a CDL buscou levantar os dados em Sinop.
A apuração contou com uma amostra de 200 entrevistados, um nível de significância estatística de 95,0% e um erro amostral de 5.0%.
Foi perguntado aos consumidores se haviam realizado alguma compra nos últimos 12 meses utilizando nome de terceiros.
Aproximadamente 19% dos consumidores afirmaram que fizeram compras utilizando outro nome durante este período. Outro questionamento é se eles emprestam ou emprestariam o “nome’ para compras por terceiro. Cerca de 15% dos entrevistados afirmou que sim, outros 81% dos consumidores disseram que a modalidade emprestada é o cartão de crédito.
O nome negativado é a causa da maioria, 16% dos entrevistados disse que este é o pedido para empréstimo do cartão.
Este cenário apresentado demostra que se tornou um meio comum. As pessoas precisam comprar, consumir e muitas vezes não tem o dinheiro, recorrendo ao empréstimo do nome para efetuar uma compra.
“Tem que ter o cuidado para quem emprestou, também não fique inadimplente, que ai acaba prejudicando ambos”, comentou o economista Feliciano Azuaga.

Leia Também:  Secretaria de Estado de Saúde recebe 10 novos carros para composição de frota

(Infográfico)

Por Julio Tabile/Comunicação CDL

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA