Momento Destaque

ex-Governador e ex-Prefeito de Cuiabá uma das reservas de integridade moral do Estado Frederico Campos morre aos 93 anos em Cuiabá

Publicados

em

O ex-governador e ex-prefeito de Cuiabá Frederico Campos, de 93 anos, morreu na noite deste domingo (28), devido às complicações da Covid-19. Ele estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Amecor da Capital.

Campos estava internado desde o último dia 20. Ele recebeu a primeira dose da vacina contra o coronavírus uma semana antes de ser internado. Conforme noticiado anteriormente pelo Hipernotícias, o ex-governador havia sido internado apenas como medida de prevenção devido à idade.

Em nota, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheir, lamentou a morte.

“Lamentavelmente, a Covid-19 ainda permanece ceifando vidas, encurtando sonhos e deixando amigos e familiares em desespero. Neste domingo, 28 de fevereiro, o ex-governador, o ex-prefeito por duas vezes de nossa amada capital nos deixou. Morre, Frederico Carlos Soares Campos, aos 93 anos, mas seu histórico de amor e de luta por Cuiabá, jamais”, disse Emanuel.

Frederico foi prefeito por duas vezes de Cuiabá, secretário de estado e governador de Mato Grosso entre 1979 e 1983. Foi o segundo governador após a divisão do estado.

LEGADO

Aos 93 anos, Frederico Campos deixou um legado na política de Mato Grosso. A morte do ex-governador e ex-prefeito no domingo (28), vítima da covid-19, foi lamentada por centenas de mato-grossenses que conheceram sua trajetória.

Nomeado prefeito de Cuiabá em 1967, foi defensor da divisão do Estado, que viria a se concretizar em 1977. Foi nomeado governador em 1979 e ficou conhecido pela luta no estímulo à imigração para o desenvolvimento do estado.

Leia Também:  Ação de Estado: Dois perigosos traficantes são mortos em confronto com a Força Tática da Polícia Militar no interior de Mato Grosso

Em 1988 participou de uma eleição histórica em Cuiabá contra Roberto França, que na época se candidatou pelo extinto PPS. França era o favorito no pleito, mas acabou perdendo a eleição, que não tinha segundo turno para tentar compensar. Frederico foi eleito com 30% dos votos válidos prefeito de Cuiabá, com apoio do então prefeito Coronel José Meirelles.

A disputa política entre os dois voltou à tona nas eleições de 2020, quando Campos apareceu em uma das propagandas eleitorais de Emanuel Pinheiro, (MDB) que concorria à prefeitura contra Roberto França (Patriota), e terminou em nova derrota para França.

Além dos cargos políticos, o ex-gestor era formado em engenharia, foi servidor da Prefeitura de Várzea Grande e depois professor da antiga Escola Técnica de Mato Grosso (ETF), além de ter atuado na Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Lamentações
A morte do ex-governador foi lamentada por diversos políticos de alto escalão em Mato Grosso. O governo do Estado decretou luto oficial de 3 dias pelo falecimento de Frederico.

“É com grande tristeza que recebemos a notícia da morte do ex-governador Frederico Campos. Mesmo sem cargos públicos, nos últimos anos, nunca se afastou da política e sempre tinha um conselho, uma orientação, para aqueles que estavam começando. Eu e minha esposa desejamos força neste momento de luto à toda família e que Deus possa abençoa-lo e recebe-lo de braços abertos”, afirmou o governador Mauro Mendes em nota.

Leia Também:  Bicou: Gavião atrevido elimina o Cuiabá da Copa do Brasil em jogo tenso realizado na noite desta quinta-feira em Teresina no PI

“Lamentavelmente, a covid-19 ainda permanece ceifando vidas, encurtando sonhos e deixando amigos e familiares em desespero. Neste domingo, 28 de fevereiro, o ex-governador, o ex-prefeito por duas vezes de nossa amada capital nos deixou. Morre Frederico Carlos Soares Campos, aos 93 anos, mas seu histórico de amor e de luta por nossa terra, jamais”, declarou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

Quem também manifestou pesar pela morte foi o presidente da Câmara de Cuiabá, Juca do Guaraná Filho (MDB). “Com tristeza recebemos a notícia do falecimento do senhor Frederico Campos. Um político que deixa sua história e legado para a política. À família e amigos, nossa solidariedade neste momento tão difícil e de dor”.

O deputado estadual Eduardo Botelh lembrou o legado deixado por Campos. “Frederico Campos deixou um grande legado na política mato-grossense, foi o segundo governador após a divisão do Estado, entre 1979 e 1983, e prefeito de Cuiabá por duas vezes. Nesse momento de profundo pesar, deixo expressa a minha solidariedade e peço a Deus que conforte os familiares e amigos”.

Já o senador Carlos FávarO enfatizou as perdas trazidas pela pandemia do novo coronavírus. “Com tristeza, externo meu pesar pela morte do ex-governador e ex-prefeito de Cuiabá Frederico Campos que nesta segunda-feira deixa o seu convício, mas segue com sua história em Mato Grosso. Mais uma vítima que perdemos para a covid. Com a mesma garra, seguimos na luta pela vacina”.

 

 

 

Otavio Ventureli(da redação)

Momento Destaque

Lei de autoria do Deputado Eduardo Botelho garante ao consumidor pagar e parcelar conta de energia elétrica com o seu cartão de crédito

Publicados

em

Mais uma ação para o enfrentamento da pandemia causada pelo coronavírus foi efetivada nesta semana.

O governador do Estado Mauro Mendes sancionou a Lei 11.332/21 de autoria do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Eduardo Botelho.

A Lei,  permite que consumidores efetuem o pagamento e parcelamento da conta de energia elétrica com cartão de crédito.

Botelho defende como uma alternativa para aliviar o momento difícil que muitas famílias enfrentam em decorrência da pandemia, em que muitas pessoas perderam empregos e vivenciam a angústia de manter o sustento da casa. Com a nova lei, a concessionária dos serviços públicos de fornecimento de energia elétrica de Mato Grosso deverá ofertar a opção do pagamento com cartão de crédito, inclusive, das contas vencidas.

Mais um apoio importante para os consumidores que podem pagar a conta de energia com o cartão de crédito, podendo até ser parcelado. Nesse momento difícil, tenho certeza que será de grande valia”, afirmou.

Outra proposta para ajudar a população encampada por Botelho, se refere a derrubada do veto do governador ao projeto de lei que proíbe o corte de energia elétrica por três meses. “Vamos batalhar para derrubar esse veto. Existe uma votação no Supremo que diz que as leis das Assembleias valem. Então, o que aprovamos vai valer e vamos derrubar esse veto”, garantiu.

Leia Também:  Melhorias e Progresso: Governo de Mato Grosso avança na construção de pontes de concreto e pavimentação da MT 423 no interior do Estado

Esse veto foi aposto ao Projeto de Lei 160/21, aprovado no último dia 22, que dispõe sobre a proibição de corte no fornecimento de energia elétrica no Estado de Mato Grosso e dá outras providências, de autoria das lideranças partidárias. Nesta segunda-feira (19), os deputados realizam sessão plenária para a apreciação de vetos.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA