Momento Destaque

Fogo que ameaçava patrimônio cultural mato-grossense é controlado

Publicados

em


.

Nesta terça-feira (01.09) foi controlado o incêndio que ameaçava a Fazenda Descalvados, patrimônio histórico e cultural localizado na margem direita do Rio Paraguai a 135 km da cidade de Cáceres. Segundo informações da Sala de Situação Descentralizada do Comando Regional V (SSD/CRBM-V), os focos de fogo começaram no dia 21 de agosto, longe da sede, mas devido às condições climáticas o incêndio passou a ameaçar a fazenda no dia 27.

O Ciman foi acionado e disponibilizou uma equipe de 13 combatentes, sendo dois bombeiros e onze militares do Exército Brasileiro. Nos dois primeiros dias de trabalho, a guarnição concentrou os esforços em proteger a sede da Fazenda Descalvados e criar uma frente de combate para impedir que fogo chegasse à Unidade de Conservação Federal Estação Ecológica de Taiamã e pulasse o rio Paraguai. No sábado e no domingo (29 e 30/08) equipes construíram aceiros para proteger as residências dos ribeirinhos.

Na segunda-feira (31.08) houve uma reignição do foco dormente próximo à sede da Fazenda e foi realizado o combate durante todo o dia, controlando a situação nesta terça-feira (01/09). A equipe também recebeu o apoio dos atuais proprietários da Fazenda, que disponibilizaram maquinários para construção de aceiros, a fim de evitar maiores danos ao patrimônio.

Leia Também:  Com três gols de Keno Atlético mineiro passeia no Mineirão impõe mais uma derrota ao Grêmio e assume liderança isolada do Brasileirão

“Além da construção de aceiros, equipes realizaram o combate direto a vários focos que ameaçavam adentrar a sede do patrimônio histórico e cultural. Sem dúvida, seria um grande prejuízo cultural para a história de Mato Grosso, caso o fogo atingisse o local”, relatou o Tenente Coronel BM Vicente, Comandante Regional V.

Histórico

A Fazenda Descalvados foi tombada em 2001 pela Secretaria de Estado da Cultura do Mato Grosso e sediou uma indústria de caldo de carnes no século XIX. Nesse período, toneladas de carne enlatada eram enviadas para os Estados Unidos e Europa.

Atualmente pertence a uma família de Cáceres e todo o parque industrial está desativado e parte em ruínas. A Fazenda teve grande destaque na pecuária, sendo especialista na produção do caldo de carne. Descalvados, assim como as demais fazendas históricas e usinas de açúcar que estão situadas na Bacia Pantaneira, às margens do rio Paraguai é um dos mais significativos testemunhos da dinamicidade histórica cultural de Mato Grosso, rico por sua diversidade. Atualmente abriga uma Unidade de Pesquisa da UNEMAT.
Fonte: http://www.ipatrimonio.org/

Leia Também:  Caixa Econômica Federal paga nesta segunda(28) nova parcela do auxílio emergencial à 9 milhões e 400 mil beneficiarios do programa do Governo
Fonte: GOV MT

Momento Destaque

Forças de Segurança da PF e da Polícia Militar de MT confirmam que Índios libertaram 14 turistas reféns em aldeia de Paranaíta MT

Publicados

em

Forças de Segurança da Polícia Federal e da Polícia Militar do Estado MT confirmaram na manhã desta terça-feira(29),  a libertação na noite desta segunda-feira(28-foto) dos 14 turistas que estavam reféns dos indígenas Ikpeng, da Aldeia Rawo, dentro do Parque Nacional do Xingu, na região de Paranaíta, em Mato Grosso.

Os mineiros e goianos estavam no local desde domingo (27), quando entraram na área da reserva por enganno enquanto voltavam de uma pescaria.

De acordo com as informações, equipe da PM foi até a aldeia na tarde desta segunda-feira (28) e junto com as equipes da Polícia Federal e da Fundação Nacional do Índio (Funai), passaram a negociar a libertação do grupo, que tinha pessoas de Minas Gerais e Goiás.

O acordo só foi feito por volta das 19h, quando eles resolveram libertar o grupo de forma pacífica e sem nenhum confronto.  Polícia Federal informou que vai investigar a prática de pesca ilegal dentro da reserva indígena.

Apesar dos relatos de que os índios pediam uma quantia de R$ 35 mil para liberarem os turistas, à imprensa, a Funai destacou que o caso não era um sequestro, e sim de invasão á terra indígena.

Leia Também:  Capotamento de Crossfox na BR 163 em Nova Mutum MT deixa uma pessoa morta e outras cinco feridas após motorista perder controle da direção

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessorias)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA