Momento Destaque

Forças de Segurança de Mato Grosso retornam ao Campo da Maconha em Várzea Grande em busca de novos corpos enterrados pelo CV na região

Publicados

em

A Polícia Civil retornou ao Campo da Maconha, no bairro Pincesa do Sol, em Várzea Grande MT, com o apoio do Corpo de Bombeiros, nesta quarta-feira (7), para buscar por novos corpos que podem ter sido enterrados na região de 30 hectares de mata.

No dia 29 de março, após uma denúncia, um corpo foi encontrado em cova rasa no local.

De acordo com as informações da assessoria de imprensa da Polícia Civil, as buscas foram coordenadas pelos delegados Caio Albuquerque e Fausto Freitas e contou novamente com o auxilio do Corpo de Bombeiros e dos cães farejadores, que na última ação conseguiram identificar o local onde o cadáver estava enterrado.

Mas, durante o tabalho de varredura e escavações em vários pontos da área, apenas restos de vestimentas foram localizados pelos servidores. Conforme as denúncias, há possibilidades de que no local funcione um ‘tribunal do crime’, onde membros de facções criminosas se reúnem para aplicar ‘salve’ nas vítimas.

A Polícia explicou ainda que o corpo encontrado no dia 29 de março, que é de um homem, ainda não foi identificado. “DHPP aguarda resultado da perícia para identificação do corpo. O Núcleo de Pessoas Desaparecidas da delegacia também está fazendo os levantamentos para verificar se há alguma pessoa desaparecida com as características do corpo localizado”.

Leia Também:  Presos que tentaram fuga da Penitenciária Ferrugem em Sinop MT responderão a um Procedimento Administrativo Disciplinar

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento Destaque

Polícia mobilizada na capital em busca de três haitianos acusados de estuprar uma senhora de 60 ano; indefesa vítima traumatizada

Publicados

em

Policiais da Delegacia da Mulher estão atrás de três haitianos acusados de estuprarem uma mulher de 60 anos, em Cuiabá. A vítima teve que ser medicada, pois estava com dificuldades até para urinar.

Ainda traumatizada pela “curra” (estupro praticado por mais de uma pessoa), a mulher contou aos poli iais que teve a casa invadida por um homem e, logo em seguida, entraram mais dois na casa.

Ela disse ainda que foi arrastada e obrigada a fazer sexo com os três, que se revezaram no ato criminoso por mais de 30 minutos. O crime, segundo a Polícia Militar, aconteceu na noite de terça-feira (20), na casa da vítima, no bairro Pascoal Ramos, região do Coxipó.

A vítima disse que tem dificuldades em reconhecer os estupradores, mas percebeu que eles são estrangeiros, pela forma que conversavam. “Eles falavam no idioma deles e eu não entend a nada. Passei por momentos de terror”, afirmou a mulher.

Após o crime, quando a mulher foi abandonada, ela conseguiu vestir uma roupa e chamou um vizinho, que acionou a Polícia Militar e a levou ao médico.

Leia Também:  Matança do Judas: Pacientes com Covid 19 do Hospital São Judas Tadeu em Cuiabá afirmam à Polícia que oxigênios eram desligados enquanto eles dormiam

O ato violento causou traumas físicos na vítima, que está com a perna machucada, além de ter dificuldades ao urinar.

“Também não consigo mais sair, tenho medo, tenho vergonha. Até me matar já pensei”, disse, segundo os policiais.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA