Momento Destaque

Governador Mauro Mendes diz que sem aval da ANVISA chegada de 1 milhão e 200 mil doses de vacinas Sputinik V à MT pode ser prejudicada

Publicados

em

O governador Mauro Mendes(foto) admitiu que a chegada de 1,2 milhão de doses da vacina Sputnik V a Mato Grosso pode ser prejudicada por falta de aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em vídeo divulgado na tarde desta terça-feira (06), o gestor pediu ajuda da instituição para viabilizar a vinda dos imunizantes.

O contrato de compra das doses foi assinado em março, com previsão de chegada das vacinas para abril. Porém, pelo fato de a Anvisa ainda não ter recebido toda a documentação necessária, o uso do imunizante segue desautorizado no Brasil.

No vídeo divulgado pelo governo, Mendes pede ajuda da Anvisa e diz que assinou o contrato de compra dos imunizantes após ver na mídia internacional que 50 países estão utilizando a vacina.

“Por favor, nos ajudem. O que precisamos fazer? Se erramos, se falta alguma coisa, nos diga o que falta fazer, nós precisamos é disso neste momento. É saber objetivamente o que precisamos fazer para colocar mais essas doses aqui no nosso país”, disse.

Leia Também:  Covardia: Polícia procura dois homens que mataram a tiros em casa um idoso de 66 anos na manhã desta quarta-feira em Sorriso MT

Conforme anunciado pelo governador, o Estado comprou as vacinas e repassará os imunizantes ao Programa Nacional de Imunização (PNI) caso a União arque com os custos da operação.

O governador foi questionado sobre a possibilidade de o prazo inicialmente estabelecido para a chegada dos imunizantes ser alterado. Em resposta, Mendes admitiu que pode haver mudanças no calendário dependendo da liberação da Agência.

“Pode atrapalhar sim. Esse contrato, essa compra de 1,2 milhão, foi realizada através de uma articulação dos estados do Nordeste e estados da região Norte. Estados do consórcio do Nordeste, da Amazonia Legal, que Mato Grosso faz parte”, afirmou.

“Hoje, vai ter reunião de 11 governadores com Anvisa, para tratar exatamente dos procedimentos burocráticos para liberação dessa autorização emergencial para vacina entrar Brasil”, acrescentou.

No dia 31 de março, data em que a compra foi anunciada, o governador afirmou que o custo unitário das doses será de U$ 9.95, o que equivale a mais de U$ 11 milhões. O chefe do Executivo estadual disse também que o preço é mais barato do que o valor praticado pelo Instituto Butantan.

Leia Também:  Homem que matou queimado rapaz de 17 anos vai responder por homicidio qualificado; com a crueldade vítima teve 50 % do corpo carbonizado

 

 

Otavio Ventureli(da redação com ascom)

Momento Destaque

Polícia mobilizada na capital em busca de três haitianos acusados de estuprar uma senhora de 60 ano; indefesa vítima traumatizada

Publicados

em

Policiais da Delegacia da Mulher estão atrás de três haitianos acusados de estuprarem uma mulher de 60 anos, em Cuiabá. A vítima teve que ser medicada, pois estava com dificuldades até para urinar.

Ainda traumatizada pela “curra” (estupro praticado por mais de uma pessoa), a mulher contou aos poli iais que teve a casa invadida por um homem e, logo em seguida, entraram mais dois na casa.

Ela disse ainda que foi arrastada e obrigada a fazer sexo com os três, que se revezaram no ato criminoso por mais de 30 minutos. O crime, segundo a Polícia Militar, aconteceu na noite de terça-feira (20), na casa da vítima, no bairro Pascoal Ramos, região do Coxipó.

A vítima disse que tem dificuldades em reconhecer os estupradores, mas percebeu que eles são estrangeiros, pela forma que conversavam. “Eles falavam no idioma deles e eu não entend a nada. Passei por momentos de terror”, afirmou a mulher.

Após o crime, quando a mulher foi abandonada, ela conseguiu vestir uma roupa e chamou um vizinho, que acionou a Polícia Militar e a levou ao médico.

Leia Também:  Piscicultura tem grande potencial de expansão em Mato Grosso, aponta diagnóstico apresentado pela Sedec

O ato violento causou traumas físicos na vítima, que está com a perna machucada, além de ter dificuldades ao urinar.

“Também não consigo mais sair, tenho medo, tenho vergonha. Até me matar já pensei”, disse, segundo os policiais.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA