Momento Destaque

Governo ajuda a construir nova história para a educação de Cuiabá

Publicados

em


O Governo do Estado entrega, neste mês de abril, o novo prédio da Escola Estadual Dr. Mário de Castro, localizada no bairro Pedra 90, em Cuiabá. Como presente para os cuiabanos, também será inaugurada a reforma e ampliação da Escola Estadual Hermelinda de Figueiredo, no bairro Coophema.

No caso da escola do Pedra 90, a obra foi retomada pela atual gestão em agosto de 2019 e se torna referência para todo o Estado. Com investimentos de R$ 7.831.454,23, recursos próprios do Estado, a escola começa a construir uma nova história da educação para os moradores da região.

Criada pelo decreto 1.809 de 18 de agosto de 1992, ela nasceu junto com o bairro. Hoje mais de 100 mil moradores moram na regioão, que se transformou. De um bairro periférico, com altos índices de violência, hoje o Pedra 90 tem outra realidade. Comércio próprio, mais seguro, praticamente independente da região central da capital.

É neste contexto que é inaugurado o novo prédio da EE Dr. Mário de Castro, que no nome homenageia o médico Mário de Castro, que dedicou sua vida à saúde e à educação.

“A escola Mário de Castro vai ser referência tanto em infraestrutura como na área pedagógica, dando um grande passo na educação, pois será a primeira a implantar o método pedagógico Profissão 4.0, que visa preparar o estudante para o mercado de trabalho atual. Nossas expectativas são as melhores e vamos continuar investindo para que o nível de aprendizagem de nossos estudantes seja cada vez melhor”, destacou o secretário de Educação de Mato Grosso, Alan Porto.

Leia Também:  Mauro Mendes publica em redes sociais andamento das obras do Hospital Central de Cuiabá paralisadas há mais de 34 anos

Por meio do Programa 4.0, os estudantes terão acesso a conhecimentos teóricos de tecnologia em cursos rápidos e ainda terão equipamentos para colocar em prática o que aprenderem, com aplicações de designer em computador e impressão de protótipos. Também vão aprender sobre robótica, terão aulas de inglês e informática.

O prédio representa muito mais do que um espaço adequado para a educação. Oferece também uma ampla área para o esporte e desenvolvimento de atividades culturais.

E neste ponto vem novamente atender uma grande demanda da região, de ofertar lazer e esporte aos inúmeros adolescentes e jovens.

A nova sede tem 1.700 alunos matriculados. São 16 salas de aula, laboratórios de física e química, sala do Profissão 4.0, sala de professores, sala de reuniões, secretaria, coordenação e diretoria.

O prédio ainda possui uma ampla cozinha e refeitório e uma quadra poliesportiva com modelo referência, com vestiários feminino e masculino.

Reformadas e ampliadas

Outras grandes obras do governo, na área de educação, em Cuiabá, são as reformas e ampliações das Escolas Estaduais Hermelinda de Figueiredo, no bairro Coophema, e Cleinia Rosalina de Souza, no Residencial Itamarati.

Na EE Hermelinda de Figueiredo, além da reforma geral, um novo bloco foi construído, além do refeitório. Com arquitetura moderna, com total acessibilidade, professores e alunos vão se surpreender quando puderem retornar.  

Leia Também:  Denúncias de privilégios concedidos pela família Cestari à matadora de Isabele cria clima de rebelião entre detentas no Pomeri em Cuiabá

Foram investidos R$ 2.725.705,50 e a unidade passa a contar com nove salas de aula, além de laboratórios e demais dependências.

Na EE Cleinia Rosalina de Souza foram mais R$ 2.869.791,36 de investimentos. A reforma, que já está na reta final, contemplou 22 salas, divididas em três pavilhões, sendo 14 salas de aula, laboratórios de química, biologia, física e matemática, sala multifuncional, biblioteca, cozinha, refeitório, coordenação, sala dos professores, banheiros, além da parte administrativa.

Foi a primeira reforma desde a construção da escola, na década de 1980.

Manutenção preventiva

Cuiabá teve 20 escolas beneficiadas com manutenção preventiva e corretiva que incluem reparos, adequação e revisão dos telhados, cobertura e forro, banheiros, reparos na parte elétrica e hidráulica, serviços de pintura, troca de pisos, janelas e portas, entre outros. Neste valor não estão incluídas as reformas gerais e as novas obras.

A Escola Estadual Antônio Epaminondas, no bairro Lixeira, foi a que recebeu o maior investimento na Capital, no total de R$ 385.555,71.

Houve manutenção nos banheiros, com troca de sanitários e chuveiros, ampliação da biblioteca e adequação de algumas salas, como laboratório de ciências e sala dos professores, além de pintura e acessibilidade para alunos com deficiências. O forro e o telhado também tiveram manutenção, assim como vidros quebrados foram trocados.

Com segundo maior investimento em manutenção, em 2020, na Capital, está a Escola Estadual Djalma Ferreira de Souza. Foram R$ 329.727,71 aplicados em melhorias do prédio.

Fonte: GOV MT

Momento Destaque

Polícia mobilizada na capital em busca de três haitianos acusados de estuprar uma senhora de 60 ano; indefesa vítima traumatizada

Publicados

em

Policiais da Delegacia da Mulher estão atrás de três haitianos acusados de estuprarem uma mulher de 60 anos, em Cuiabá. A vítima teve que ser medicada, pois estava com dificuldades até para urinar.

Ainda traumatizada pela “curra” (estupro praticado por mais de uma pessoa), a mulher contou aos poli iais que teve a casa invadida por um homem e, logo em seguida, entraram mais dois na casa.

Ela disse ainda que foi arrastada e obrigada a fazer sexo com os três, que se revezaram no ato criminoso por mais de 30 minutos. O crime, segundo a Polícia Militar, aconteceu na noite de terça-feira (20), na casa da vítima, no bairro Pascoal Ramos, região do Coxipó.

A vítima disse que tem dificuldades em reconhecer os estupradores, mas percebeu que eles são estrangeiros, pela forma que conversavam. “Eles falavam no idioma deles e eu não entend a nada. Passei por momentos de terror”, afirmou a mulher.

Após o crime, quando a mulher foi abandonada, ela conseguiu vestir uma roupa e chamou um vizinho, que acionou a Polícia Militar e a levou ao médico.

Leia Também:  Três Deputados de MT com idades acima de 60 anos são imunizados contra a Covid 19; "objetivo é vacinar toda população de Mato Grosso"

O ato violento causou traumas físicos na vítima, que está com a perna machucada, além de ter dificuldades ao urinar.

“Também não consigo mais sair, tenho medo, tenho vergonha. Até me matar já pensei”, disse, segundo os policiais.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA