Momento Destaque

Humildade: Promotor de Justiça reconhece erro e pede desculpas ao Secretário Estadual de Saúde por suposto envolvimento em sonegação

Publicados

em

O inquérito que tinha como alvo o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi encerrado após constatação de equívoco por parte do promotor de Justiça Célio Fúrio(foto), do Ministério Público de Mato Grosso, no início da tarde desta quinta-feira (15).

Conforme despacho publicado pelo promotor, o inquérito que propunha a investigação de Figueiredo por suposto envolvimento na sonegação de documentos sobre a aquisição de respiradores foi elaborado sem levar em consideração todos os dados pertinentes à discussão.

De acordo com Fúrio, que pediu desculpas ao secretário de Estado pelo ocorrido, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) teria um prazo para entrega das documentações sobre o processo de aquisição dos materiais no email da Promotoria.

Contudo, em uma primeira avaliação, a pasta não teria apresentado todos documentos a tempo, o que posteriormente foi considerado inverídico, uma vez que a SES encaminhou todos os relatórios, que não foram considerados na análise inicial do promotor.

“Assim, lamentavelmente ocorreu a afirmação equivocada de sonegação de informações e de tentativa de ocultação de irregularidades, porque os documentos não estavam juntados nos autos. Contudo, estavam em caixa de mensagem do Ministério Público, não obstante não pudessem ser abertos, o que ocorreu apenas quando foi remetido para e-mail pessoal de servidora do órgão”, declarou Fúrio.

Leia Também:  MPE MT abre 5 investigações para apurar desvio de dinheiro público para financiar campanhas, segundo consta em delação de Riva

Diante disso, o promotor determinou que uma cópia do ofício seja encaminhada ao secretário constando pedido de desculpas e oficiou à Força Tarefa do MPMT sobre o fato.

Em resposta, Figueiredo apontou que a aquisição dos respiradores foi feita dentro da legalidade rendendo a Mato Grosso, inclusive, uma economia de R$ 1 milhão de reais pelos equipamentos baratos.

“Nossa secretaria prestará todas as informações aos órgãos de controle e à toda a sociedade, como sempre fizemos. Valorizo a atitude nobre do promotor de Justiça em reconhecer o equívoco. Essa atitude do promotor demonstra a seriedade do Ministério Público na condução dos trabalhos de acompanhamento na aplicação dos recursos públicos usados para o combate à pandemia”, apontou o secretário.

Momento Destaque

Polícia Civil de Lucas do Rio Verde MT investiga morte de um homem encontrado sem vida na tarde desta terça(27) com 30 facadas

Publicados

em

Corpo de um homem não identificado foi encontrado boiando no Rio Verde, em Lucas do Rio Verde, Mato Grosso, no final da tarde desta terça-feira (27).

A vítima estava apenas de cueca, com pedaços de concreto amarrado em seu corpo, além de ao menos 30 sinais de facadas no tórax, pernas e na cabeça.

Conforme as informações, o Corpo de Bombeiros foi acionado inicialmente para a ocorrência, por volta das 17h35, quando populares identificaram o corpo. Eles acreditavam que se tratava de uma ocorrência de afogamento. O corpo estava 700 metros da ponte, na entrada da cidade.

Mas, quando os bombeiros fizeram o resgate, encontraram vários sinais que demonstraram que se tratava de um crime de homicídio e acionaram a Polícia Civil. A vítima, um homem, trajava apenas uma cueca e de estatura mediana, tem uma tatuagem no braço esquerdo que aparenta ser um pássaro.

No mesmo braço, segundo a polícia, estava amarrado um pedaço de tijolo com concreto. Além disso, o corpo estava com muitas perfurações de arma cortante, possivelmente de faca.

Leia Também:  Polícia Civil de Lucas do Rio Verde MT investiga morte de um homem encontrado sem vida na tarde desta terça(27) com 30 facadas

Ao menos 30 perfurações foram contadas no tórax, pernas e na cabeça. Peritos da Perícia Oficial (Politec) também estiveram na ocorrência e disseram que o corpo estava inchado, em estado de decomposição e aparentava ainda ter sido morto há 72 horas. Ainda não há informações sobre a identidade da vítima. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

 

 

Otavio Ventureli(da redação)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA