Momento Destaque

Mais de 2 mil veículos comparecem ao Peixe Santo; 10 toneladas foram comercializadas em 3 dias de evento

Publicados

em


Davi Valle

Clique para ampliar

Sucesso na modalidade drive thru, o Peixe Santo comercializou 10.365 kg de peixe durante a semana santa em Cuiabá. Dentre carros e motos, 2462 veículos compareceram ao evento, que aconteceu na última quarta-feira (31), quinta-feira (01) e sexta-feira (02), em quatro pontos da capital: Centro Cultural Silva Freire, Parque Tia Nair, Parque das Águas e Associação dos Criadores de Mato Grosso. O Peixe santo foi coordenado pela Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, com o apoio da Secretaria de Mobilidade Urbana e Polícia Militar.

“Estamos muito satisfeitos com a participação da população em mais um Peixe Santo. Em 2020 não foi possível nos organizarmos, mas este ano, por determinação do prefeito Emanuel Pinheiro, montamos uma estrutura que respeitou as medidas de biossegurança e pode garantir que a cultura cuiabana fosse celebrada. Deixo aqui o meu agradecimento a todos que colaboraram na realização do Peixe Santo”, disse o secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo.

O projeto ocorre há quase 30 anos e já virou tradição em Cuiabá, sendo um evento que reúne, todos os anos, milhares de participantes, com resultado significativo no comércio de peixes. No ano de 2020, o Peixe Santo não ocorreu, em razão das normas de enfrentamento ao novo Coronavírus – COVID 19. Este ano, para manter a tradição e para evitar aglomerações, a Prefeitura irá retornar a execução do projeto, cumprindo as exigências relacionadas à biossegurança, de acordo com recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Leia Também:  Sefaz realiza seminário online sobre execução orçamentária e financeira de 2021

Este ano, 2462 veículos compareceram em três dias de evento, nos quatro pontos de venda da capital. O Parque das Águas foi o local que recebeu maior procura do público com a participação de 679 veículos em três dias e também foi o que mais vendeu, atingindo 3.920 kg de peixe comercializados. A quinta-feira (01), foi o dia de maior procura, com o comparecimento de 1053 veículos, dentre carros e motos nos quatro pontos de venda. A Secretaria de Agricultura, Trabalho e desenvolvimento Econômico calcula que cerca de 7.500 pessoas tenham sido atingidas com a ação.

Todos os pontos de vendas foram estruturados com barracas, sinalização e organização estratégica da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e Polícia Militar (PM) para evitar aglomerações e trânsito por acúmulo de veículos.  Cada carro pode adquirir até 5 peixes e cada moto até duas unidades ao valor de R$ 15,90 kg, entre tambaqui, tabatinga e pacú.

O credenciamento das empresas para comercialização do peixe foi realizado por meio de edital. Peixe do Cerrado, Império Peixe Vivo e Dona Fresca foram as habilitadas para venda. Também foi realizada uma doação de 300 unidades aos idosos, feita pela Bom Futuro.

Leia Também:  Acidente gravíssimo envolvendo moto e caminhonete mata motociclista de 30 anos na noite deste domingo(11) em Nova Mutum MT

Momento Destaque

Governo de Mato Grosso recebeu até esta terça(13) do Ministério da Saúde mais de 608 mil doses de vacina contra a Covid 19

Publicados

em

O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (13), 618.760 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já distribuiu 617.084 aos 141 municípios do Estado, ou seja, 99,7% do total recebido.

Após a distribuição de forma célere aos 14 Escritórios Regionais de Saúde, cabe a cada município fazer a retirada do imunizante, organizar o agendamento e a aplicação da vacina junto aos grupos prioritários.

Das 618.760 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 355.323 (57%), sendo 268.218 como primeira dose e 87.105 como segunda dose.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Aripuanã (93%), General Carneiro (86%), Jaciara (86%), Rondolândia (81%), Planalto da Serra (81%), Juína (79%), Conquista D’Oeste (78%), Sorriso (78%), Alto Boa Vista (77%) e Nortelândia (76%).

Considerando as vacinas destinadas à população indígena, alguns municípios podem registrar as doses aplicadas nas aldeias localizadas em territórios vizinhos e ultrapassar o limite de 100% da aplicação.

Leia Também:  Butantan afirma que CoronaVac tem eficácia de 50,7% e proteção contra variantes

A Vigilância Estadual ainda alertou que a utilização das segundas doses como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e o Ministério da Defesa. Em alguns casos onde há necessidade, o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população. Ou seja, estados com o maior número de idosos e profissionais de saúde recebem mais vacinas nesse primeiro momento.

Leia Também:  Flamengo x Palmeiras empatam em 2 x 2 num jogo tumultuado no Mané Garrincha em Brasília; nos pênaltis, flamengo vence e é bi da Super Copa

 

 

Otavio Ventureli(da redação com secom mt)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA