Momento Destaque

Mulheres vítimas de violência contarão com Patrulha Maria da Penha em Lucas do Rio Verde

Publicados

em

Visando assegurar os direitos e integridade física e psicológica, será criada a Patrulha Maria da Penha, uma iniciativa que deve virar realidade até março, onde será inserida dentro da programação do Dia Internacional da Mulher.

O projeto foi debatido na manhã desta quinta-feira (16), no Paço Municipal, no encontro de representantes do Executivo, do Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública, das forças de segurança pública e de outros órgãos que integram a rede de assistencial de proteção às vítimas de violência de gênero.

Segundo a secretária municipal de Assistência Social, Lucileide Gurka, a reunião fez com que permitisse avançar nas discussões iniciadas no início de dezembro e as indicações realizadas após a apresentação da proposta deverão ser ajustados até o dia 13 de fevereiro para que se concretize o lançamento do projeto no dia 08 de março.

“Na prática, não altera nada daquilo que a mulher deve fazer diante de qualquer ato de agressão. Ela deve imediatamente procurar a polícia, isso não muda. A equipe da Patrulha Maria da Penha vai entrar em ação logo depois do registro do boletim de ocorrência na delegacia policial e da definição das medidas protetivas que caberão para o caso”, explica.

Leia Também:  O Batalhão da Rotam - Ronda Ostensiva Tático Móvel completa 20 anos com programação diversificada e homenagens

Integrando a discussão do projeto, o juiz Hugo Freitas da Silva defendeu que a rede de proteção deve também estar preocupada em combater as causas que provocam a violência de gênero. “A patrulha é de fundamental para que as mulheres se sintam mais seguras e para que os agressores saibam da presença de um ente público prestando atendimento às vítimas”, ressalta.

A Patrulha Maria da Penha será composta pela Polícia Militar e da Guarda Municipal que serão capacitadas para atender as denúncias de violência de gênero. Uma das providências já em andamento é a destinação de uma sala na Delegacia de Polícia Judiciária Civil onde as vítimas possam ser atendidas sem constrangimento.

Devido à falta de mulheres entre os membros da Polícia Militar local, outra medida será a inserção de mulheres da Guarda Municipal na composição do grupo patrulheiro. De acordo com o secretário municipal de Segurança e Trânsito, coronel Edgar Rojas, no momento o efetivo de guardas municipais conta com duas mulheres e outras três foram recentemente contratadas estão em período de término do curso preparatório.

Leia Também:  Três homens são presos com munições de arma sem registro em Peixoto de Azevedo

“O fato de ter mulheres na patrulha facilitará o contato e as visitas de acompanhamento e com orientações às vítimas darão o empoderamento necessário para que elas se sintam protegidas e possam levar a vida sem medo de sofrer novas agressões”, disse.

O defensor público Gonçalbert Torres de Paula, considera a criação da Patrulha Maria da Penha um grande avanço da sociedade com a justiça e a garantia dos direitos das vítimas. “Nós já nos colocamos à disposição para dar atendimento gratuito à própria vítima ou até mesmo em situações relacionadas a outras áreas que elas poderão estar envolvidas, como o Direito de Família, da qual eu sou titular, por exemplo”, destaca.

“A Patrulha Maria da Penha vai trazer um reforço à segurança dessas mulheres vítimas de violência doméstica e vai melhorar o atendimento ao colocar à disposição delas todo o sistema de segurança pública e ainda aquilo que o sistema público pode oferecer de resguardo tanto à sua integridade física quanto à integridade mental”, opina o promotor público Osvaldo Moleiro Neto.

Momento Destaque

O Batalhão da Rotam – Ronda Ostensiva Tático Móvel completa 20 anos com programação diversificada e homenagens

Publicados

em

O Batalhão da Rotam – Ronda Ostensiva Tático Móvel, unidade especializada da Polícia Militar de Mato Grosso celebra 20 anos com uma programação extensa de atividades que começa nesta terça-feira (27), e segue até sábado (31.07). A unidade comemora aniversário no mês de junho, mas devido à pandemia, a celebração foi adiada.

Na abertura da programação, às 9h, 50 policiais da Rotam serão homenageados com a medalha ‘Mérito Tático Policial’ – por desempenharem funções ou atividades que, de alguma maneira, contribuíram com a doutrina da unidade.  Ainda pela manhã, será inaugurado o stand de tiro, no Batalhão – que irá homenagear o tenente-coronel Carlos Evane Augusto, falecido em abril deste ano. O militar fez parte do Batalhão Rotam antes de fazer parte do Bope.

Na quarta-feira (28), será realizado o 2º Simpósio de Patrulhamento Tático, no hotel Fazenda Mato Grosso, a partir das 9h, com a realização de palestras sobre temas como a Lei de Abuso de Autoridades, Balísticas e Preservação do Local de Crime e a referência do Patrulhamento Tático de Rota de São Paulo. Essa palestra será proferida pelo comandante adjunto da Rota/SP, major Leonardo Akira Takahashi.

Leia Também:  Quatro das 141 prefeituras de Mato Grosso contratam mão de obra de recuperandos; Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Alta Floresta e Nobre

Na noite de quinta-feira (29), no auditório da Controladoria Geral do Estado (CGE), mais 57 pessoas entre autoridades e representantes da sociedade civil organizada também serão homenageados com a medalha ‘Mérito Tático Policial’.

Na sexta-feira (30), será a competição de abordagem, no Batalhão  Rotam, com a participação dos policiais lotados nas unidades da especializada nos 15 CR distribuídos em todo Estado. Serão definidos critérios e a melhor equipe que conduzir a ação, preservando o cidadão e o policial, vence a prova. A expectativa que a prova dure 12 horas. Fechando a programação, no sábado (31), haverá o torneio de futebol society e a confraternização, em um espaço de laser, na Capital.

Fonte: GOV MT

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA