Momento Destaque

Operação da PF desarticulou nesta segunda quadrilha internacional apreendendo 37 aviões entre os quais um avaliado em 20 milhões

Publicados

em

Apreensão de uma tonelada de cocaína em Mato Grosso ajudou a Polícia Federal do Paraná a identificar o subgrupo da organização criminosa que foi desarticulado na manhã desta segunda-feira (23), durante a Operação Enterprise.

Duas pessoas foram presas, sendo uma em Cuiabá e outra em Barra do Garças MT. A droga era levada para Europa e África.

O Delegado Sérgio Luís Stinglin de Oliveira, que é chefe do Grupo Especial de Investigação Sensível (Gise), explicou que foram identificado 7 grupos atuando dentro do Brasil e que, em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o grupo é o menor, mas que nem por isso deixaram de movimentar grande quantidade de droga.

“Não é por ser um subgrupo menor em relação aos outros, que eles não agiam e movimentavam grandes quantidades de droga, por exemplo, só em Mato Grosso, foram apreendidas uma tonelada de cocaína e uma metralhadora”, destacou o delegado em coletiva.

Apesar da informação, ele não deu mais detalhes da atuação do grupo no estado. Sabe-se que a investigação começou em 2017, quando a PF apreendeu no porto de Paranaguá, litoral do Paraná, uma quantidade de quase 50 toneladas de drogas.

Leia Também:  Sargento da PM lotado na Coordenadoria de Segurança do Tribunal de Justiça de MT é preso acusado de tortura e ameaças

Depois que a droga chegava ao seu destino final – em território brasileiro – era transportada por embarcações para a Europa e para a África. Na investigação, ficou comprovado que a quadrilha usava embarcações de frutas, no Rio Grande do Norte, para exportar a cocaína. Não há informações sobre a identidade dos presos em Mato Grosso.

R$ 11 milhões em euros no carro

A operação conta com o apoio da Interpol. Em Lisboa, Portugal, os policiais apreenderam R$ 11 milhões em euros escondidos dentro de malas, em uma van estacionada em um dos endereços ligados à quadrilha.

“É muito dinheiro e esse número pode ser maior. Eles acreditavam tanto na impunidade, que guardavam o dinheiro assim, dentro de um carro”, explicou o delegado, que lembrou ainda que o sequestro de bens e o encontro dos líderes da quadrilha são os principais objetivos da investigação.

Ao todo, 37 aviões foram apreendidos, sendo que um dos aviões está avaliado em R$ 20 milhões. Há ainda apreensão de diversas armas de fogo, além de 20 quilos de cocaína na casa de um dos principais investigados na cidade de Paranaguá.

Leia Também:  Presidente da República Jair Bolsonaro afirma nesta segunda em Brasilia que as Forças Armadas decidem se há democracia ou regime militar no Brasil

“Os grandes líderes estão na elite, corrompendo, estendendo braços dentro e fora do país. Estão atuando como nunca antes foi visto dentro do tráfico e da lavagem de dinheiro”, finalizou.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com ascom)

Momento Destaque

Após três dias de caçada Policia Militar prende Empresário assassino que matou covardemente morador de rua com dois tiros na cabeça

Publicados

em

Foram 3 dias de buscas até que na tarde desta segunda-feira (18), policiais do 10º Batalhão da Polícia Militar conseguiram prender o empresário Rafik Samir Feguri, 42 anos, apontado como autor do homicídio que vitimou Cilce Pereira da Silva, que vivia em situação de rua na região da Rodoviária de Cuiabá, na última sexta-feira (15). Na casa dele, os policiais encontraram a arma usada no crime.

De acordo com as informações divulgadas pela assessoria de imprensa da PM, a prisão aconteceu por volta das 15h, após a polícia receber informações sobre o paradeiro do suspeito, que fugiu do local do crime e voltou ao comércio da família nesta segunda, um posto de gasolina perto da rodoviária.

A PM e Força Tática conseguiram contato com o suspeito, que se entregou na porta de casa. Ele concedeu entrada dos policiais, que fizeram a revista dentro do quarto. Uma arma de fogo foi encontrada debaixo do armário, com 16 munições intactas.

Câmeras de segurança registraram o momento em que o suspeito aparece atirando duas vezes no matagal logo após uma pessoa passar. Ele foi levado algemado para a Central de Flagrantes, acompanhado do seu advogado.

Leia Também:  Polícia prende neste domingo(17) um suspeito de assassinar com sete tiros tiros na sexta(15) a Diretora do SANEAR de Rondonópolis MT

O crime

Polícia foi acionada por volta das 22h10, logo após a vítima ter sido encontrada caída em um terreno baldio aos fundos do Hotel Skala com um tiro na região da cabeça.

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e o encaminhou para o Hospital Municipal de Cuiabá, onde o homem não resistiu e acabou morrendo quase 1h depois de ter dado entrada na unidade de saúde.

Populares contaram que o autor do tiro é o empresário Rafik Samir Feguri, que teria discutido com a vítima antes do crime.

No local, os investigadores da Delegacia de Homicídios encontraram o boné usado por Cilce no momento em que foi baleado.

Ele tinha uma perfuração do lado esquerdo e continha material encefálico. Entre os pertences da vítima, a polícia encontrou R$ 91 reais e uma porção de maconha.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA