Momento Destaque

Operação Km Livre deflagrada nesta quinta pela Polícia Federal prende em Fortaleza ex-deputado federal com 2 milhões de reais em dinheiro vivo

Publicados

em

Um ex-deputado federal e estadual do Ceará foi preso em flagrante, na manhã desta quinta-feira (19), com R$ 2 milhões em dinheiro vivo(foto) que estavam guardados em caixas de aparelhos de televisão.

O dinheiro foi achado em uma empresa operada pelo chefe da organização criminosa.

A operação KM Livre, que prendeu o ex-deputado, investiga desvio de recursos públicos, fraudes em licitações, lavagem de dinheiro, entre outros crimes no estado, conforme o delegado Carlos Joelson, coordenador da operação.

A prisão ocorreu durante o cumprimento de um dos 27 mandados de busca e apreensão realizados pela Polícia Federal em Fortaleza e em cidades de mais dois estados – Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro, onde foram apreendidos valores em euro e ouro.

Na primeira fase da Operação Km Livre, realizada em 2016, a polícia apreendeu mais de R$ 5,9 milhões em espécie no mesmo local, uma empresa ligada ao ex-deputado Adail Carneiro. Os investigadores, entretanto, não confirmaram ter sido ele o ex-deputado preso nesta quinta.

Leia Também:  Deputado estadual Sílvio Fávero incentivador da criação de Escolas Militares no MT destaca beneficios para estudantes e sociedade

Segundo a Polícia Federal, o esquema acontece há mais de 20 anos e já movimentou cerca de R$ 600 milhões em um esquema fraudulento em licitações públicas promovidas pela Prefeitura Municipal de Fortaleza.

Procurada, a prefeitura informou que “considerou não saber do que trata a operação, visto referir-se apenas de uma investigação em torno de uma empresa privada, sem que nenhum servidor público municipal ou órgão da administração do Município tenha sido alvo da operação”.

A assessoria da gestão municipal destacou ainda que “posiciona-se em apoio a toda e qualquer operação séria e isenta que investigue o uso de recursos públicos”.

“Durante esses quase 20 anos, três empresas têm vencido os processos licitatórios da prefeitura”, na contratação de aluguéis de veículos, disse o delegado Joelson.

Segundo ele, “por conta dos contratos, havia repasse de verbas públicas para as contas das empresas e identificamos que havia o saque em espécie. Essa empresa utilizava ‘laranjas’ para participarem de um mesmo certame, forjando uma concorrência fictícia. Uma delas vencia a licitação e era celebrado o contrato de locação de veículos”, explica.

Leia Também:  Caminhoneiros anunciam greve geral da categoria em fevereiro no País caso Governo não abra canal de negociação para reivindicações

O delegado afirmou ainda que além das três locadoras de veículos, havia outras empresas envolvidas no esquema, como corretoras de valores. “São várias empresas ligadas a esse grupo. São cerca de 10 empresas”, acrescentou.

Além de fraudes em licitações, as suspeitas são de fraudes na contratação de serviços de locação de veículos e motocicletas, desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro com aquisição de imóveis, empresas e transações no mercado financeiro.

A lavagem de dinheiro seria realizada por meio da aquisição clandestina de corretoras de valores e de sociedades em conta de participação do ramo de energia eólica, com a ajuda de operadores do mercado financeiro.

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento Destaque

Dois acidentes envolvendo carretas foram registrados em BRs de Mato Grosso deixando os dois motoristas feridos gravemente

Publicados

em

Dois acidentes envolvendo duas carretas foram registrados nesta sexta (15) em rodovias de Mato Grosso. O primeiro caso ocorreu na MT-485, região do município de Lucas do Rio Verde.

O segundo aconteceu na BR-364 em Rondonópolis. Conforme informações do Corpo de Bombeiros, os dois veículos tombaram nas vias, deixando motoristas feridos e um preso às ferragens.

Segundo o CBM, por volta de 08h30 da manhã desta sexta, uma equipe foi acionada para atender o primeiro registro em Lucas do Rio Verde. Ao chegar no local, os bombeiros se depararam com uma carreta tombada, porém o condutor recusou o atendimento. Ele apresentava leves escoriações e informou que o volante da carreta travou, ocasionado o acidente.

O outro caso ocorreu por volta das 10h da manhã desta sexta na rodovia BR-364, sobre a ponte do Córrego Lourencinho. Uma carreta carregada com fardos de algodão tombou e o condutor ficou preso às ferragens pelo braço esquerdo.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal, foi preciso interditar a via total em ambos os sentidos.  O acidente envolvendo uma Mercedes-Benz que carregava algodão, deixou uma vítima, de 40 anos, com lesões leves.

Leia Também:  Caminhoneiros anunciam greve geral da categoria em fevereiro no País caso Governo não abra canal de negociação para reivindicações

Os bombeiros realizaram o desencarceramento e imobilização do motorista que ficou com o braço esquerdo preso às ferragens, quando os bombeiros tiveram que fazer o desencarceramento. Ele foi imobilizado e levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para atendimento médico. O atual estado de saúde não foi informado até então.

Ainda segundo o CBM, houve um princípio de incêndio em um fardo de plumas, porém os militares conseguiram combater antes que o fogo se alastrasse. A PRF também compareceu no local para realizar a segurança da rodovia. A ocorrência foi finalizada por volta das 12h.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessorias)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA